Irmão de matador de Chico Mendes apoia Marina

aleci_alves_2

Do G1

Pelas ruas do município acreano de Senador Guiomard, distante 32 quilômetros de Rio Branco (AC), um carro de som toca o jingle da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva. O motorista é o servidor público estadual Aleci Alves da Silva, 46 anos, um dos militantes da candidatura da ex-seringueira e ex-ministra do Meio Ambiente. Um detalhe, no entanto, chama a atenção. Silva é irmão de Darly Alves da Silva e tio de Darci Alves, os homens condenados pelo assassinato, em 1988, do líder seringueiro e ambientalista Chico Mendes, amigo pessoal de Marina.

Filiado ao PSB há sete anos, Aleci Silva conta que era admirador do ex-governador de Pernambuco e candidato ao Palácio do Planalto Eduardo Campos, morto em um desastre aéreo em 13 de agosto. Mesmo lamentando a morte de Campos, o funcionário público diz estar satisfeito com o fato de Marina ter assumido a candidatura presidencial. “Eu tenho é orgulho da Marina ser candidata à Presidência da República”, diz.

Na visão de Silva, os conflitos entre fazendeiros e seringueiros ficaram no passado. Ele se diz disposto a abraçar a causa ambiental defendida por Marina Silva. “Acho que tudo passa na vida da gente, aquela fase [conflitos entre fazendeiros e seringueiros] passou e quem está aqui hoje sabe que a luta dela [Marina] é necessária”, ponderou.

Em entrevista ao G1, o irmão do assassino de Chico Mendes tentou descontruir a imagem de que faz parte de uma família de devastadores do meio ambiente. “Minha família foi sabatinada, mas as pessoas não foram a fundo no que é minha família. Minha família também defende a floresta. Meu irmão não é contra a Amazônia, minha família não é contra a Amazônia”, argumentou.

Apesar de seu irmão ter sido condenado pela Justiça, Aleci Silva afirma que Darly Alves é inocente da morte do líder seringueiro. Para ele, o familiar foi “injustiçado”. “Eu reconheço nele um lutador, trabalhador que foi injustiçado no Acre. Eu acredito, e ele diz que não mandou fazer nada com o Chico Mendes. Pegaram ele como bode expiatório”, enfatizou.

O servidor público contou ao G1 que antes de ingressar na militância da candidatura de Marina consultou o irmão sobre o apoio à ex-ministra. De acordo com Silva, Darly Alves deu aval para ele apoiar a presidenciável do PSB. “Ele me disse, vai fundo, me liberou. Acho que ele também vota na Marina”, especulou.

21 comentários em “Irmão de matador de Chico Mendes apoia Marina

  1. Os dedos de uma mesma mão são todos diferentes. É interessante como enfatizam o fato do cara SER IRMÃO DO ASSASSINO DO CHICO MENDES. Eita Brasil pai d’égua, a política enfatiza os pontos fracos ou até podres dos adversários e deixam para último lugar os planos de governo ou justificar porque a situação não cumpriu com esta ou aquela promessa de campanha anterior.
    Esta é a nossa república de bananas, infelizmente!

    Curtir

  2. Falei outro dia: vão pipocar fatos e fofocas envolvendo Marina. Isso em nada ajuda a construir uma política melhor, nem afeta a candidata. Perda de tempo. Em tempo, mantenho meu voto nulo.

    Curtir

  3. Interessante que todos PS petistas tambem consideram os mensageiros inocentes, mesmo estes tendo sido condenados pelo mais elevado tribunal brasileiro. Quer dizer que JG, JD, JPC dentre outros petistas são comparáveis ao assassino de Chico Mendes?

    De fato, Maurício, é o desespero marcando presença. E nem precisava pois as bolsas estão aí para fazer o serviço sujo.

    Me recordo quando os petistas reclamavam quando diziam que eles comiam criancinhas…

    Curtir

  4. Talvez não seja mada demais, o homem pode ser bom, mesmo tendo um mano ruim.

    Mas e a família do Chico Mendes, apoia ela?
    Ela que cometeu a gafe de dizer que o Chico seringueiro ela da elite.

    A Band ainda agora pouco enfatizou:

    “Marina e Dilma empatadas no 2° turno”

    Éguaaaaaaaaa, ainda nem teve o primeiro.

    Curtir

  5. Não costumo participar desse tipo de disscussão, que tende a derivar pro bate boca. No entanto, detesto o bovinismo de quem embarca na primeira canoa de papel com que se depara. O tal Paulo Roberto da Costa ingressou na Petrobras em 1978 e foi demitido pela presidenta Dilma, em 2012. Ocupou 4 diretorias durante o tempo do ‘Príncipe da Privataria’, quando se intentou criar a Petrobrax(mais palatável aos gringos, sacumé…), atualmente tem contrato de corretagem pra vender um imóvel pertencente aos donos da Rede Globo, justamente pra Petrobras, no entanto, de seu depoimento criptografado, vaza pra revista que já teve(teve?) como pauteiro Carlinhos Cachoeira apenas aquilo que pode comprometer PT, PMDB e PP, mesmo que Sérgio Cabral e Francisco Dornelles(primo de Aécio) sejam simpáticos à candidatura do tucano, sem contar que o vazador, delegado licenciado e deputado tucano, seja citado em conversa do doleiro Youssef a respeito do assunto. Depois nós, petistas, é que estamos desesperados. Paciência!

    Curtir

  6. Sarney, Roseana Sarney, Renan Calheiros e Edison Lobão não são candidatos. Os três e mais o Jader foram eleitos pelo voto popular e têm mandato até 2018, enquanto Roseana saiu da vida pública. Além disso não surgiram pra política em 2002, quando Lula ganhou a presidência.

    Curtir

  7. O lullopetismo contrariou o que cantou o Nilson Chaves e vem eternizando os velhos de Brasília. E dando continuidade às malfeitorias do fhc resgatou figuras que poderiam ter sido superadas naturalmente pelas próprias malfeitorias cometidas tipo Sarneys, Calheiros, Collor, Maluf e outros.

    Curtir

  8. O PT não se rende à maior força reacionária que existe neste país e atende pelo nome de Rede Globo. No entanto, paga pela crença bobalhona de quem se acha bem informado e embarca, ainda hoje, na história do “mar de lama” e esperneia porque o Lula disse, no auge da perseguição a que foi submetido, de que não fariam com ele o que fizeram com Getúlio. Resultado: diante desses inquisidores de meia pataca pode dizer sem o constrangimento que acometeu Galileu que o país se move. E pra melhor. Sorry!

    Curtir

  9. O P T já se rendeu, e há muito tempo. Afinal, foi quem garantiu um financiamento que modernizou toda a emissora, dentre outras benesses. Aliás, nem houve rendição, eis que o partido desde que assomou ao poder se revelou um grandissíssimo reacionário e a rivalidade dele com a globo é exatamente neste sentido. disputam quem se apropria de maior quinhão de poder para exercer em prol de si próprio. E o que o ex presidente disse foi que dava um cheque em branco pro delator do mensalão, disse que nunca na história deste país os banqueiros ganharam tanto como no tempo em que ele foi presidente, disse que o S a r n e y era uma pessoa que merecia um tratamento diferenciado pelos bons serviços que prestou ao Brasil, dentre outras barbaridades reveladoras de sua voracidade interminável. E isso não é pura e simplesmente informação, boa informação, isso e muito mais, isso é história, história de um Brasil que não evoluiu da época das capitanias hereditárias (o Estado do Maranhão, cujo Senhor feudal, S a r n e y, é um dos aliados dos ocupantes do governo atua é um rematado exemplo desta verdade), um Brasil que não é das instituições, das autoridades dos brasileiros. É um país que é das amizades, dos espertalhões inteiros.

    Curtir

  10. Mais do que desinformação, a obsessão pelo tema midiático mensalão parece exercício de auto engano que justifique a destrambelhada resistência em entender a verdade dos fatos. Condenou-se um reu por formação de quadrilha, no entanto, depois, o mesmo tribunal chegou à conclusão que não houve esse crime-formação de quadrilha. Pior, o ladino relator da ação retirou do processo um inquérito do processo porque este trazia uma perícia técnica em que era dito que o dinheiro do Visanet não era público, razão da condenação, mas de origem privada e até remunerava a Globo e provavelmente o filho do tal relator, empregado da mesma Globo.
    Ora, confrontar informações verazes com as versões midiáticas de longo histórico de empulhações, optando pelas últimas, leva aos mais estapafúrdios raciocínios e conclusões. Inclusive à vigésima quinta hora, quando se chega à conclusão que o nazismo era libertário. Mas aí será tarde, o dito cujo já terá sido derrotado. Paciência!

    Curtir

  11. O crime de formação de quadrilha foi afastado quando a formação do colegiado passou a ser maioria do governo. Mas, mesmo assim, houve condenações, as quais não decorreram de decisão isolada deste, daquele ou daquel’outro Ministro, alguns dos mensageiros foram condenados por unanimidade. Condenações, aliás que tiveram por base, dentre outros elementos, inclusive a delação premiada do SP, aquele que ganhou um Land Rover de um dos “parceiros” e depois devolveu para ver se minimizava o problema, o que acabou conseguindo.

    E tudo isso é fato. É fato a formação da maioria do governo entre os ministros quando da isenção da formação da quadrilha; é fato as condenações criminais, algumas por unanimidade; é fato a delação premiada; é fato o recebimento do Land Rover; é fato a devolução do Land Rover; é fato o beneficio decorrente da delação premiada.
    Ah, quem assistiu o julgamento e não ficou lendo as versões dos Cafezinho e das conversas fiadas e quejandos da mídia CB assistiu ao vivo e a cores que até os Ministros partidários do lullopetismo admitiram que havia recursos publicos na visa net e que a parte privada de tais recursos nao era impedimento da prática dos crimes que levaram às condenacoes. Quem quiser ver os videos ainda estão no YouTube.

    Curtir

  12. Quem viu o julgamento, viu certamente a versão barbosiano/gurgélica, tão infame quanto dizer que os ministros noemados mais recentemente são governistas. Quer dizer, Fux, o próprio Barbosa e Aires de Brito, também nomeados pelo governo Lula, não eram governistas. Há quem goste da ‘Teoria do Domínio do Fato’ em substituição a ausência de provas,ou o voto de Rosa Weber, também nomeada por governante petista, dizendo “Não há provas contra Zé Dirceu, mas a teoria jurídica me permite condená-lo”, ou até mesmo do regime fechado ao arrepio da decisão plenária, no entanto, isto não pode ser levado a sério, assim como não há seriedade em citação de lombada do depoimento de Silvinho Pereira sem qualquer conexão com os fatos, pois ele devolveu o carro, aceitou sua condenação, desfiliou-se do PT, mas não é verdade que tenha delatado quem quer que seja, principalmente Genoino e Zé Dirceu, daí essa afirmação ser tão verídica quanto o apartamento funcional da presidência do STF ser declarado por Joaquim Barbosa como pattrimônio pessoal e dá-lo como garantia na compra de um outro em Miami.

    Curtir

  13. Sobre a Ministra citada, postei um vídeo onde ela mostra o conjunto de provas no qual se baseou para votar pela condenação dos coroados de que tratamos aqui. Está ainda na moderação.

    Ou seja, prova há e ela afirma que há. Se elas não prestam para quem defende os condenados, só quem é especialista pode opinar.

    Mas, somente opinar, pois o órgão a quem a Constituição atribui a autoridade para decidir e que efetivamente decidiu num ato que não pode mais ser alterado, já se decidiu pela existencia e validade das provas.

    Os condenados são realmente malfeitores e isso não é noticia, informação, versão ou invenção da mídia. Isto é a verdade, é a história, a qual não poderá ser apagada por nenhuma digressão retórica.

    Agora, bem que poderíamos ver postado aqui o link com o audio/video onde a tal Ministra teria dito que condena mesmo sem provas.

    Curtir

  14. Sobre a inclinação dos Ministros do Supremo, Então é preciso se tomar uma decisão sobre duas perguntas: os Ministros quando votam contra o governo são ou não são favoráveis ao tucanato ou outro partido de oposição? Os Ministros quando votam a favor do governo são ou não são p e t i s t a s?

    De minha parte eu acho que há casos pontuais que precisam ser examinados, e o julgamento do Mensalão é uma excelente oportunidade para avaliar, serenamente, se possível, todos os casos, levando em conta, inclusive, a manifestação da mídia partidarizada. Isso porque muita gente por aí escreveu que este e aquele ministro foi traidor exatamente porque votou pela condenação; ou que este ou aquele ministro votou pela condenação porque fora nomeado por adversários do governo petista.

    Mas, uma coisa é certa, o revisor do julgamento protelou o que pode para que adviesse a aposentadoria do Ministro Presidente que se tinha como um voto certo pela condenação. Outra coisa certa, ha um ministro que não tinha a menor qualificação para estar no Colegiado e mesmo assim foi nomeado. E isso tudo é fato, não é opinião. Nada contra opinioes. Mas, é que fatos falam por si. E muitos fatos e opiniões podem surgir, basta ter serenidade para pinça-los e isenção para aceitá-los.

    Curtir

  15. Quanto ao regime, o problema é que o JG queria aplicar que tava doente, com os laudos médicos dizendo o contrario. E o JD queria sustentar que iria trabalhar, quando na verdade havia toda uma lei que precisava ser cumprida. Bom, mas, o fato é que tais conflitos, não invalidam o fato de que ele é um mal feitor da coisa pública e que por isso foi condenado. Aliás, todos estes outros aspectos são decorrentes dele ter sido condenado porque é um malfeitor.

    Curtir

  16. Sobre a casa do Ministro nos EUA, se ele fez isso mesmo, merece ser punido severamente (depois de processado, logico), inclusive pela ganancia, pois ganhando o que ganha um Ministro do Supremo, sem contar todas as benesses indiretas de que desfruta, casa, transporte, aéreo inclusive, dentre outras, não haveria necessidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s