As contas da sobrevivência

Por Gerson Nogueira

bol_qui_311013_15.psA matemática passa a ser, a partir de agora, tão importante quanto a estratégia de jogo na Série B. Ainda na zona da morte, mesmo depois de vencer o América em Belo Horizonte, o Paissandu debruça-se sobre as contas para escapar à degola. Chegou a temida hora de recorrer à máquina calculadora, quase uma sina na vida dos clubes paraenses.

Com 35 pontos ganhos, o Papão precisa – segundo cálculos mais atualizados – acumular pelo menos mais 11 pontos para não ser rebaixado. Terá seis rodadas para alcançar esse objetivo. Três jogos em casa – Oeste, Palmeiras e Bragantino. Três fora – Joinville, Icasa e Sport.

Paradas indigestas, com exceção talvez do Bragantino, que não ameaça ninguém como visitante. Nas demais partidas, o Papão precisará jogar muito bem e contar com a raça que caracterizou o time no confronto de anteontem na Arena Independência.

Ao mesmo tempo, terá que torcer também pelo insucesso de ABC e Atlético-GO, seus concorrentes diretos, ambos também com 35 pontos, mas à frente na classificação por critérios de desempate. Outros adversários também podem vir a ser superados, mas a possibilidade é mais remota. É o caso de América-RN, Oeste e Bragantino, que têm 39 pontos e precisam de mais sete pontos para se salvar.

Como o São Caetano está quatro pontos atrás e o ASA já caiu, restam duas vagas no bonde da desgraça da Série B. A não ser que ocorram muitas surpresas nas próximas rodadas, dois destes times – Papão, ABC e Atlético-GO – irão cair.

Diante de tal cenário, cabe ao Paissandu empenhar-se ao máximo para vencer seus compromissos em casa e tentar uma segunda vitória fora. É uma tarefa duríssima, mas não impossível. Não custa recordar que o Fluminense, há quatro anos, conseguiu renascer das cinzas na Série A contrariando todas as projeções estatísticas e formulações aritméticas.

————————————————————————–

Tribunal quer punições mais duras

Enquanto o Paissandu espera, angustiado, o desfecho do julgamento no STJD dos incidentes do jogo contra o Avaí na Curuzu, a corte máxima do esporte no país tenta liderar uma cruzada contra as arruaças de torcedores nos estádios brasileiros. Em mensagem ao presidente da CBF, José Maria Marin, o procurador geral Paulo Schmidt pede modificações no Regulamento Geral de Competições (RGC) para 2014 quanto a perdas de mando de campo. Meio tardia a preocupação, mas, ainda assim, válida.

O procurador defende a inclusão no RGC das sanções previstas pela Fifa: jogos com portões fechados, de uma torcida só e até mesmo banimentos de estádios. Pela legislação atual, os clubes punidos com perda de mando fazem seus jogos a 100 quilômetros da cidade-sede.

Schmidt entende, com razão, que essa punição não ataca o problema. Mesmo longe de seus estádios, os clubes seguem atraindo torcedores que repetem as costumeiras cenas de violência. A escalada de violência nos principais campeonatos nacional indica, segundo ele, que as penas têm tido pouca eficácia.

Além de pedir o apoio da CBF, o procurador está juntando documentos e imagens para reforçar sua tese e tenta conseguir o apoio dos ministérios públicos estaduais para que sejam criadas punições mais rigorosas nas áreas cível e criminal. Contrariando seu tradicional imobilismo, o STJD parece consciente de sua responsabilidade para que torcidas violentas sejam banidas do futebol. Bom sinal.

————————————————————————-

Goiás é “operado” dentro de casa

O árbitro Wilson Luiz Seneme, considerado um dos melhores do país, foi decisivo para o triunfo do Flamengo ontem à noite no estádio Serra Dourada. Errou em dois lances capitais. Inverteu uma falta, que levou ao segundo gol rubro-negro, e ignorou um pênalti claro sobre o goiano Wellington, aos 40 do segundo tempo. Sem seu principal jogador, o gordinho Walter, o Goiás não jogou com a agressividade habitual.

Desse jeito, mesmo aos trancos e barrancos, mas extremamente feliz quanto a interpretações das arbitragens, o Fla vai se consolidando como candidatíssimo ao título da Copa do Brasil deste ano. Grêmio e Atlético-PR, que decidem a outra chave, são até superiores tecnicamente, mas nenhum deles tem força de bastidores para superar o grande favorito.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quinta-feira, 31)

40 comentários em “As contas da sobrevivência

  1. Penso que, nessas contas, amigo Gerson, o Papão tem que pensar, da seguinte forma: Papão, precisa de 4 vitórias(12ptos), pois se for 11 ptos, fará 46 ptos e deverá empatar com outros, e tem um saldo de gols e de vitórias, inferior a eles..
    Papão tem 3 jogos fora, pra ganhar 1 e terá que vencer os 3 jogos em casa…Vale lembrar que, após as 2 próximas rodadas, já poderemos ter time(s) matematicamente rebaixado(ASA e S.Caetano)..
    Temos que secar o ABC e América/RN, nesses jogos em casa… Pois, penso eu, que eles serão os maiores obstáculos do Papão..

    Continuo acreditando…

    Curtir

  2. Quanto ao Goiás x Flamengo, concordo com o Gerson, mas penso que o erro foi do auxiliar, que estava melhor colocado…Jogador do Goiás foi puxado dentro da área, mas se fosse esperto, ao invés de chutar a bola, teria caído…

    Até que enfim, uma lambança do Juiz, a favor do Mengão….rs

    Penso que, esse título, ficará em boas mãos, com 1 dos 4 semifinalistas… Atlético-PR, Grêmio, Goiás e Flamengo..

    Curtir

  3. Amigo Cláudio e Gerson e o boato de que o São Caetano tinha escalado jogadores irregulares? Procede ou era só “boato” mesmo?

    Concordo com as Contas do Cládio, haja coração!!!!

    Curtir

  4. Minha humilde opinião é que para fugir do rebaixamento não precisaria de 11 pontos, mas com toda segurança 10 e no risco até com 9 se salva. Tem muito confrnoto direto entre os times ameaçados. E acho que a briga não vai ficar restrita a Paysandu, Atlético-Go e ABC. Acho que dos três só um vai cair, sendo que o ABC e o Atlético tem tabela menos complicada que a nossa. A outra vaga deve ficar com Oeste ou Bragantino, que mesmo com 39 pontos tem tabela mais difícil por fazerem a maioria dos confrontos diretos fora de seus domínios. Usem um simulador e verão o que eu estou falando. Ah, e o América-MG vai ser um fiel da balança. Quem perder ponto pro Coelho vai pro limbo.

    Curtir

  5. – No jogo ABC x América/RN, por exemplo, é um confronto direto, com o mando do ABC. Se o ABC vencer, não será um bom resultado para o Paysandu e nem será tão ruim para o América/RN, pois jogou fora..

    – Que no final poderemos ter um time salvo, com menos de 47 ptos, sim, é possível, mas hoje, não se pode prever isso, logo, melhor mesmo é focar nessa pontuação..

    É a minha opinião.

    Curtir

  6. Por falar em Arbitragem, um arbitro foi agredido domingo ultimo, em partida valida pelo Campeonato da Ilha de Mosqueiro, por um presidente de clube e seus “aspones”. Deve ser terrivel apitar em Mosqueiro, que um dia foi chamada de bucolica…

    Curtir

  7. Os rios correm para o mar. Isso é para explicar porque alguns times conquistam mais títulos que outros, nem sempre pelos méritos em campo de jogo. E o pior é aguentar a pavulagem (para me expressar em paraensês) de seus convencidos torcedores. Vale para o nacional, vale para o regional.

    Ter de aguentar os abusos de flamenguistas ou gremistas não será mole.

    Curtir

  8. O Renan Luis,jogou contra o Itabaiana pela Ponte na Copa Brasil,contra o Paysandu jogando pelo Ceará na série B,e pelo São Caetano contra o Atlético Goianiense série B!

    Curtir

  9. Gerson e amigos do blog.

    Diferentemente do Gerson, acredito que quem está com 39 pontos ainda corre grandes riscos, apesar de estar em melhor situação do que os times que estão com 35.

    Por que acredito nisso? Devido a instabilidade dos times ao longo da competição. Daí que não seria nenhuma surpresa se times como América e Oeste perdessem um três jogos de maneira consecutiva.

    Para o Paissandu o trabalho é obvio, ganhar mais um jogo fora e os três em casa. Para mim, não é uma questão de calculadora, é uma questão de vencer mesmo. Não que a calculadora não possa ser utilizada, deve, mas não é ela que salvará o Papão da degola e sim as vitórias fora de casa.

    Minha toalha ainda está no chão, ja que o Papão não inspira confiança, mas dependendo do resultado de amanhã, ela (a famigerada toalha) talvez possa estar novamente em minhas mãos.

    Continuo na torcida!

    Bom dia a todos!

    Curtir

  10. Sobre a violência e punições, penso que jogar de portões fechados é punir o torcedor de verdade. Para mim, quem deveria ser punido (dentro das leis, que no Brasil não são severas) é o pseudotorcedor. Inclusive com prisões. Aos clubes deve-se cobrar a proibição de ingressos subsidiados e imagens em jogos. Alem disso, a CBF FPF deve somente liberar estádios com câmeras de vigilância, para identificar esses elementos.

    Curtir

  11. Os que estão no Z4 e mais Am-RN, Oeste, Bragantino e Guaratinguetá ainda são candidatos à degola, certo que os 4 últimos com menores probabilidades. Ainda tem muita água pra rolar, só o ASA pode se considerar rebaixado. Existem fatores como torcida, elenco e motivação, que podem ser decisivos nas rodadas finais.

    Curtir

  12. O amigo vir aqui elogiar dirigente como Eurico Miranda ajuda a entender porque nosso futebol e política estão tão bem alicerçados na lama.

    Curtir

  13. Amigo Gerson, essa amargura toda contra o urubú tem alguma relação com a estrela solitária do Paraguai rastejando de quatro?

    Curtir

  14. Sou torcedor do Clube do Remo, e tenho uma simpatia pelo Palmeiras e outra simpatia pelo Flamengo, nada que supere o meu imenso amor pelo clube mais amado do Norte brasileiro, que os senhores já sabem qual é. Agora percebo que em todo momento que principalmente o Flamengo se aproxima de uma conquista, surge esse tipo de conversa fiada, de que o juiz ajudou, de que está tudo armado para que a taça vá para o rubro negro carioca. Tudo isso é conversa fiada. Não existe no Brasil, clube que nunca tenha sido ajudado ou prejudicado por um erro de arbitragem. Em 2007 o Botafogo clube pelo qual torce o amigo Gerson Nogueira, eliminou o Atlético Mineiro dentro do maracanã, sendo que o senhor Simon , ao final da partida deixou de dar uma penalidade clara para o Galo e o Juiz, estava em cima da jogada e isso sem comentar o título brasileiro contra o Santos.Trazendo para o regional, ninguém diz nada, porque o beneficiado foi o papinha, mas no jogo contra o A B C, o atacante do time do Rio Grande do Norte, foi puxado claramente dentro da grande área e nada foi marcado, então ouso dizer que o apito amigo, ajudou o papinha. E o pior meus caros no último jogo, logo no começo da partida entre América e papinha, o time mineiro marcou um gol legal, e o mesmo foi anulado. E depois o gol do papinha começa com uma falta não marcada em cima do atacante do Coelho. Outra vez o apito amigo ajudou o papa e nada foi comentado por aqui. Agora no jogo contra o Ceará , quando o juiz prejudicou o listrado do Pará, a imprensa paraense ficou falando no assunto até na semana passada. E o pior de tudo, é que o papinha tem dois campeonatos brasileiros da segundinha e o próprio ex presidente bicolor Miguel Pinho, disse que ele e seus pares de diretoria armaram um esquemão com a arbitragem para ajudar na conquista e a imprensa paraense nada fala. Portanto repito não existe nem um clube no mundo, que nuca tenha se beneficiado ou se prejudicado por uma mancada ou má fé da arbitragem.

    Curtir

  15. A referência explícita ao capo Eurico Miranda, ex-mandachuva do Vasco, como um exemplo a ser seguido pelo atual prócer do Psc, só reforça o que venho comentando aqui – eu e Rocildo – com relação aos métodos nada recomendáveis postos em prática em certo time de futebol paraense, durante décadas.

    Assim como existem viúvas do Eurico, existem também – e muitas – viúvas do falecido e finado Miguel Contraventor Pinho.

    Curtir

  16. Claudio aproveite e poste Hitler e a qubra do tabu, circula pela net e também é sensacional . Ou quem sabe até o amigo Valentim possa fazer isso. Não posto o vídeo aqui, por não saber como proceder. E concordo com a postagem do amigo Valentim, existem muitas viúvas do Miguel e do Tourinho também.

    Curtir

  17. ATONIO Valentin, não profane o nome de uma das maiores personagens Bicolores que já pisou nesse mundo o Miguel Pinho!!!! Pior mesmo foi o presidente de você que maculou um símbolo de você e ainda queria mudar o estádio de você pra um lixão

    Amigo Gerson se você falou do Eurico, antes de tudo ele foi um vencedor no Vasco, o mesmo falam do Tourinho, que o Tourinho fez isso que o Tourinho fez aquilo e que arrombou os cofres bicolores, todo mundo fala do lance da derrota do Paysandu para o Internacional e outras coisas mais, são desses lances extra campo que todo time faz, Corintians faz, Flamengo, Vasco, Fluminense e cia, pra cair vale “toda” malandragem, e ninguém aqui no blog me venha com falso moralismo, enfim todo mundo fala do Eurico da mesma forma que falam do Tourinho, a Verdade é que o Eurico e o Tourinho foram vitoriosos em seus clubes!!!!! O Bom moço do Dinamite vai bi-rebaixar o Vasco!!!

    Curtir

  18. “Temos que secar o ABC e América/RN, nesses jogos em casa… Pois, penso eu, que eles serão os maiores obstáculos do Papão.”.

    São palavras do nosso amigo Cláudio Santos – Técnico do Columbia – Val de Cans, como este blog dá voltas, rsrsrsrsr

    Curtir

  19. Vale tudo é?, não importa os bons costumes e o moral elevado, o que vale é bater no peito e dizer, que se dane o respeito as leis e as regras, bons exemplos damos pros nossos filhos, entendemos o por que de tanta malandragem país a fora, reprovo qualquer tipo de arranjo ou maracutaia para obter resultados, é triste ler e saber que aqui tem gente que acha normal todo tipo de desobediência as Leis, e tem gente que reclama da democracia.

    Curtir

  20. Há doido pra tudo, amigo Valentim. Já vi neguinho defendendo Geraldo Rabelo e até o Morbach, como também já testemunhei defesas apaixonadas de Raimundo Ribeiro e AK.

    Curtir

  21. A Estrela Solitária segue altaneira, focando na Libertadores. Ao Fla restou a Copa BR e o desespero da Globo para dar um título ao seu clube preferido. Seneme deu uma baita ajuda ontem.

    Curtir

  22. Que o Goiás foi garfado foi, mas digamos, o time sem o “gordinho” torna-se um time comum.
    Também acredito que a Globo fará de tudo para colocar o Flamengo na Libertadores! Tem muita grana envolvida além de fortes patrocinadores por trás de tudo isso! Ou acham que ver o Goiás na Libertadores dará mais audiência do que o Rubro-negro?
    Quanto ao Paysandú o negócio não é secar o correto é vencer todas as partidas restantes só assim a calculadora não será acionada.
    Penso que a tarefa é árdua, muito difícil mesmo!, mas com vontade e entrega, brigando por cada bola, não dando espaço aos adversários poderemos obter as três vitórias em casa, e acho ainda que o Bragantino não é um adversário a ser desprezado, pois ai que mora o perigo!, e podemos vencer do Icasa quebrando mais um tabu e ir mais tranquilos para o jogo final contra o Sport-PE que deverá fazer contra o Paysandú o seu jogo do acesso!

    Curtir

  23. Não é do meu feitio ficar lembrando o que passou, mas derrotas para o ICASA-CE em Belém, agradeça ao Diego Bispo por um penal desnecessário àquela altura quando o Paysandú fazia pressão para virar o placar, e para o Avaí com a ajuda da “torcida”, e para Chapecoense-SC, Palmeiras-SP e Figueirense-SC todas nos acréscimos, pensem são 5 pontos jogados fora por vacilos de todas as partes, jogadores e no caso do Avaí a pseudo-torcida! Então estaríamos com 40 pontos bem mais perto de se afastar da degola.
    Mas acredito na nossa permanência na segunda divisão que contará, minhas apostas, com Vasco-RJ, Ponte Preta-SP, Criciúma-SC e Náutico-PE, além é claro dos já promovidos Sampaio Correia-MA, Luverdense-MT e Vila Nova-GO, e boto fé que neste ano o Santa Cruz-PE sobe para a série B de 2014!
    Portanto, não cair, é projeção certa de boa arrecadação em 2014! No momento é ter os pés no chão e matar um bicharada que vem pela frente a começar pelo coelho catarinense, depois a onça de Itápolis, em seguida, o Porco paulista, mais adiante, o Papagaio de Juazeiro do Norte, e finalmente os dois leões, o de Bragança Paulista e o Pernambucano! É Lobo Paraense terás que devorar todas as feras, uma a uma, para não acabar sendo extinto da série B do próximo ano!
    EU ACREDITO, Não CAIREMOS. EM 2014 O PAYSANDÚ SERÁ O PARÁ NA SÉRIE B!, VAMOS PAPÃO!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s