O passado é uma parada, mora…

rc-em-belc3a9m-3

Fotos raras da segunda visita de Roberto Carlos a Belém, em dezembro de 1965, pertencentes ao acervo pessoal do amigo Guilherme Gianino, revelam um cantor ainda tímido e até encabulado diante do assédio dos fãs. Roberto estava no começo da carreira, embora já liderasse as paradas de sucesso com alguns hits. As fotos foram tiradas nas dependências da fábrica de cigarros Tabaqueira, que patrocinou o show realizado no Theatro São Cristóvão. Durante a visita, RC ganhou de presente dos diretores da Tabaqueira uma coleção de cachimbos artesanais.

Acompanhado da amiga (e ex-namorada, segundo a biografia não autorizada Roberto Carlos em Detalhes) Wanderléa, a “Ternurinha”, Roberto se mostrava até sem jeito diante do assédio das pessoas. Usava camisa simples de manga e calças de tergal, tecido muito popular à época. Na primeira passagem por Belém, um ano antes, ele tirou sua primeira carta de motorista. Com mais de 50 anos de carreira e milhões de discos vendidos em todo o mundo, RC é hoje um dos artistas mais famosos na América Latina.

wanderlc3a9a-e-roberto-carlos-em-belc3a9m

2 comentários em “O passado é uma parada, mora…

  1. Há uma lenda ou verdade de que o falecido radialista Almir Silva, Rádio Marajoara, tenha sido o intermediário para a carta de habilitação de Roberto Carlos. Na verdade, uma “facilitação” devido à perna mecânica e por isso impossibilitado ser habilitado. Naquele tempo não havia, creio, adaptação de carros para deficiente físico, como hoje tem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s