Cenas de um antigo filme

PSCXBoa Esporte serieB-Mario Quadros (7)

Por Gerson Nogueira

Nada que o torcedor já não soubesse. O time é atrapalhado, tem lampejos em alguns jogos, mas no geral tem sérias limitações. Para piorar as coisas, a maior parte dos jogadores não parece a fim de suar a camisa. Falta sangue e transpiração, pecado capital para quem defende um clube de massa. Ontem, ao final de mais uma decepção na Curuzu, o torcedor vaiou, cobrou providências e apontou culpados. Como vem fazendo ao longo do campeonato.

bol_qua_091013_15.psAs queixas da torcida se multiplicam à medida que as rodadas avançam, agora ficam faltando somente 10. São 30 pontos, é verdade, mas metade deles será disputada fora de casa – e, como se sabe, o Paissandu não consegue vencer como visitante. O desespero nas arquibancadas é até natural.

Pior: agora também não vence como anfitrião. Diante do Boa Esporte, o cenário era inteiramente favorável. O adversário vinha alquebrado por uma surra de 4 a 0 sofrida em casa e parecia armado para apenas se defender. Com o incentivo da torcida, modesta (5.556 pagantes), esperava-se um time mais plugado, mais ou menos como aquele que bateu a Chapecoense.

O problema é que o Papão de Vagner Benazzi – como também aquele de Givanildo e Arturzinho – é um time de muitas faces, nenhuma confiável. Consegue se agigantar quando enfrenta equipes bem situadas na tabela, mas se apequena frente aos que estão na mesma faixa de frequência.

Com uma dupla de ataque tímida, pouco inspirada, caiu por terra a ideia de sufocar desde os primeiros movimentos. Eduardo Ramos, vigiado de perto por Betinho, pouco produzia. As oportunidades se limitavam a escanteios e faltas, também mal aproveitados. O Boa, que não tinha pressa, chegava de vez em quando, em contra-ataques iniciados por Marcelinho Paraíba e puxados por Fernando Caranga.

O problema é que as ameaças do adversário não justificavam o excesso de preocupação no setor de marcação. Lá, o Paissandu concentrava até quatro jogadores, formando uma linha à frente da zaga. Enquanto isso, faltava cérebro e músculos para buscar o gol.

PSCXBoa Esporte serieB-Mario Quadros (3)

Na etapa final, Vagner Benazzi tentou mudar o panorama, invertendo a lógica: tirou Héliton e lançou Diego Barbosa. Nos primeiros ataques, Barbosa até apareceu bem, municiando Careca, que perdeu dois bons lances. Lá no meio, porém, Ramos seguia travado, sem iniciativas. Ao seu lado, Djalma nada acrescentava ou quando muito fazia investidas sem consequência.

O ataque só mostrou gana quando Aleílson entrou a 15 minutos do final. Dênis também foi lançado, mas a quantidade (três atacantes) não significou acréscimo de qualidade. Com disparos mal feitos e lançamentos tortos, o Paissandu foi se acomodando à realidade de mais um tropeço irrecuperável. Perder dois pontos a esta altura significou despencar para a 18ª posição e perder o ânimo surgido quando o novo técnico assumiu.

PSCXBoa Esporte serieB-Mario Quadros (9)

Não é hora de jogar a toalha, mas é inegável que tudo vai ficando mais difícil quando nem a promessa de gratificação extra parece sacudir o time.

————————————————————————-

Com raça, Leãozinho avança

Foram 90 minutos de sofrido heroísmo. Se não perderam a concentração e lutaram bravamente, os meninos do Leão deixaram a desejar no aspecto técnico. A equipe manteve escalação e esquema tático, mas não teve o espírito matador do primeiro confronto.

Excessivamente cautelosa no primeiro tempo, não acertou um chute no gol defendido por Luan e se permitiu pressionar por um Flamengo apenas exasperado, mas tecnicamente fraco. Defendeu-se tanto o Remo que até um jogador de bom nível como Alex Ruan acabou abusando da força e foi expulso antes dos 30 minutos.

A perda de uma peça importante desnorteou o time, que se atrapalhou num dos incontáveis escanteios cobrados pelo Flamengo e cedeu o primeiro gol antes do intervalo.

Para o segundo tempo, Walter Lima manteve Sílvio improvisado na lateral esquerda e apostou na combatividade para segurar a vantagem. O Flamengo ainda chegou ao segundo gol, mas não teve competência para fazer o terceiro.

Mesmo sem visitar o gol adversário, o Leãozinho cumpriu seu papel e assegurou classificação. A torcida de todos é para que não tenha perdido a chama vencedora e a capacidade de desafiar inimigos mais tradicionais. É preciso voltar a explorar o talento dos meninos.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quarta-feira, 09/Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

49 comentários em “Cenas de um antigo filme

  1. Um dia conversando com o Vandick, perguntei a ele: Qual o melhor técnico que ele havia trabalhado ? E na bucha ele me respondeu. Givanildo Oliveira. Começo meu post com essa informação, pois imagino que começamos a cair, na ocasião em que, por gratidão, o Vandick trouxe de volta à Curuzu o velho Giva. Estávamos na quarta rodada, antes da parada para a Copa das Confederações, tínhamos tempo para tentar organizar o que havia de errado, mas como disse, por gratidão, o Vandick repatriou Givanildo Oliveira. Naquele momento, começava a derrocada bicolor. Após o primeiro jogo sob comando de Givanildo, o treinador, que não conhecia quase nada do elenco bicolor, cometeu um dos maiores pecados, concedeu 5 dias de folga para todo o plantel alvi-azul, isso tudo com a conivência da presidência do clube. Depois disso, passaram-se 9 rodadas e o trabalho do já cansado Giva não surtiu o efeito esperado pelo presidente bicolor. Nova troca de técnico, e mais um erro do Vandick, dessa vez o escolhido foi Arthurzinho, que tinha sido demitido do Joinvile, por problemas de relacionamento com dirigentes e jogadores do clube catarinense. O que esperar de um técnico que vem com essas credenciais ? O tempo se encarregou de responder essa pergunta. E por fim, temos agora o “professor” Benazzi, que começou seu trabalho na Curuzu, dando sinais de que poderíamos sonhar com a permanência na série B porém, a escalação do time para o jogo contra o São Caetano, com apenas um atacante de oficio, fez ruir todas as esperanças da galera bicolor por dias melhores. É inadmissível que você precisando vencer jogos, entre em campo contra adversários do porte de um São Caetano, com apenas um homem de frente, aí é pedir para ser derrotado, e foi o que aconteceu. Ontem, foi apenas mais um capitulo dessa tragedia anunciada, time mal escalado, demora nas substituições, jogadores sem compromisso e condições técnicas duvidosas, e o pior de tudo, uma folha de pagamento absurda para o atual desempenho desse elenco. Espero estar equivocado, nunca entreguei os pontos antes do final, mas o que se prenuncia é desalentador.

    Curtir

  2. Essa torcida do Paysandu é uma graça, o time está a apenas dois pontinhos para não ser rebaixado e ficam fazendo um drama sem tamanho. Olha, o Círio de Nazaré está aí, que tal os torcedores aproveitar e fazer uma promessa na corda para o time não cair?

    Curtir

  3. Paysandu, como já aconteceu muitas vezes com o Remo, perdendo para si próprio. Se existia uma vitória certa, era nesse jogo contra o combalido Boa (não sei onde acham esses nomes?).

    A derrota do Remo já era esperada. Ainda bem que fez em casa o placar, e sem tomar gol.

    Avante, Clube do Remo!

    Curtir

  4. Esse time de perebas, time sem vergonha, égua da fuleiragem de time, ei VAN agora tá na casa do SEM JEITO, pega esses caras e diz que se cair não tem salário. time de frouxos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  5. Amigo Gilmar, respeito sua opinião, mas o amigo esqueceu de citar, o técnico que montou esse arremedo de elenco, junto com a diretoria: Lecheva. Ele, é o principal culpado por esse elenco mal montado..Lembra que ele até viajou para SP, pra conhecer os “reforços”? Giva, Arthurzinho e, agora, o Benazzi, são vítimas de um elenco mal planejado… Papão começou a cair, como fala o amigo, lá no Parazão, a quando da montagem desse elenco… Os outros técnicos, pós Lecheva, foram vítimas, como o Benazzi, é hoje.

    É a minha opinião.

    Curtir

  6. Num trabalho para que dê certo, a base tem que ser bem estruturada, bem firmada para que o peso que sobrevirá sobre ela, a mesma possa suportar.

    Contrataram um gerente, ótimo, parecia o certo e seria, desde que se contratasse um treinador para que em conjunto formassem a tal base, mas não, deixaram o Lecheva e começaram a trazer jogadores fracos.

    O sinal do fracasso era evidente, pois como um time da série B poderia perder pra times sem divisão?

    Mesmo assim foi ganho o campeonato, justamente diante da inferioridade dos adversários.

    Mas ficaram os sinais:

    Duas derrotas para o horrendo time do Remo
    A derrota pra o Naviaraiense

    Era tempo chance que tava sendo dada pra repensar o trabalho e fazer a coisa certa, mas assim não fizeram.

    Montaram o time na base do remendo e no resumo está aí, um elenco numeroso, mas sem qualidade.

    A ponto de não termos um lateral esquerdo
    Um meia pra jogar ao lado do Ramos
    E no banco não termos peças que entrem e mudem uma partida

    Resta aguardar o desfecho disso, ainda tem chances e chances boas, mas se o grupo não quiser, não comprarem a briga, fica dificil.

    Vamos esperar, o jogo contra o ABC é o que definirá muita coisa.

    Curtir

  7. Até concordo que Lecheva não montou um elenco maravilhoso Cláudio. Mas se você prestar bem atenção. O paysandu tem alguns bons valores. O paysandu tem um elenco melhor do que do Boa, para dar exemplo, ou você vai me dizer que Sanches, Yago, Yarlei, Ricardo Capanema, Eduardo e Nicacio, alémde Marcelo, eleito um dos melhores goleiros do paulista.

    Para mim, a nau foi perdida com a demissão de Lecheva Cláudio. Este tinha o time nao mão. Conhecia jogadores como Billy. Entretanto, a saida prematura deste provocou o desalinhamento do elenco. Giva, para mim, foi o maior dos erros, ja que teve tempo para trabalhar a equipe e mesmo depois do recesso, provocado pela copa das confederações, não conseguiu dar corpo para o time.

    Curtir

  8. Ontem mesmo comentei que isso tudo ja deveria ser esperado ou previsto pela nação bicolor: empate ou derrota para esse time mineiro, retorno à zona de rebaixamento e so milagre agora para sair dela. Acertei em tudo, infelismente, por ser conhecedor de assuntos de futebol, do futebol paraense e do Paysandu, modéstia parte. Os motivos o Gerson nogueira ja e alguns comentaristas ja expuseram com detalhe na coluna, mas acrescentaria ainda como principal a falta de experiência do Wandick e sua inercia como admisnistrador de cleube de futebol. Wandick, que recebeu meu apoio incondicional para a presidência, chegou ao cúmulo de incompetência na admsinistração bicolor, chegando ao ridículo de sentirmos um pouquinho de saudades do LOP. A única ressalva que faço é que Wandick não está agindo assim por maudade, ou má intenção, Wandick apenas é inesperiente mesmo e não atoa contratou o tal gerente administrativo Amato que nada crescentou. Aqui ninguém percebeu, mas começou o início do fim bicolor porque trazendo um adminsitrador do Paraná, wandick que já é de fora, é como se não confiasse nos grandes administradores aqui da terra, criando uma “richa ou picuinha pessoal entre pessoal bicolor daqui e os de fora que ninguém percebeu” mas eu percebi. Isso lembra até a historia de um prefeito que assumiu a PMB ha alguns anos e trouxe um monte de secretários de fora do Estado, se queimando com o povo e fazendo má adaministração. Depois dessa garfe, wandick mal assessorado transferiu todos os jogos do Paysandu num brasileirão desse do Mangueirão para nosso pequeno estádio, onde nem no Parazão o bicola mandou todos os seus jogos para Curuzu. É como se wandick ja prevesse essa campanha desastrosa. Depois disso Wandick perdeu muito, mas muito tempo para organizar tudo, eliminar os podres e alanvancar o time desde o parazão passando pela copa brasil onde foi eliminado pelo ridiculo naviraí, ja era para serem tomadas energicas providencias. Wandick não fez nada. Depois teve 30 dias de intervalo na copa das confederações para reorganizar e eliminar os podres do clube mas a única coisa que wandick fe foi demitir o giva e o amato, deixando um monte de atletas perebas no grupo até hoje. Aí com tudo isso, querer culpar a vinda do velho Giva por toda essa situação, não concordo, tanto que nem um treinador após ele deu jeito. O paysandu tem muita coisa ruin, visivel e oculta dificil de corrigir neste momento com a competição ja no momento decisivo. Agora não ha meuito o que fazer, a não ser rezar. Como estamos no cirio e acreditamos em nossa senhora de nazare, isso pode acontecer. Vamos aguardar

    Curtir

  9. Para não ser considerado como um torcedor inconstante, emotivo etc..limitar-me-ei, hoje, a reproduzir o que postei ontem, quando áo pagamento de bichos, antes, porém, não posso deixar de creditar o mal resultado de ontem ao técnico Benazzi, sem tirar a culpa de nenhium atleta, nenhum.
    “A confirmar-se a notícia, a mediocridade administrativa, instalou-se, definitivamente, no Grande Bicolor Celeste Amazônico, e percebam que o diretor de futebol é um muitíssimo bem sucedido comerciante da área de medicamentos, e aí pergunto será que nas lojas dele ele paga premiação em dinheiro (bicho) prá empregado baladeiro, que não produz, trata mal aos clientes dele, se recusa a trabalhar por insatisfação com o salário que ajustou quando adminito na empresa dele, simulador de contusão (afinal, a dor é subjetiva mesmo) todos esses desatinos, aplaudidos por esse administrador, levam-me a outra pergunta; será que esse negócio é tão lucrativo assim, que não precisa de administração? ou, ele sabe que clube de futebol que tem uma torcida como a do Grande Bicolor Celeste Amazônico, que banca tudo e ao final assumirá a conta da farra, nada demais lhe acontecerá, talvez ainda se eleja deputado Estadual ou Federal quem sabe, aliás, esse é um sonho antigo, né não?! ou, será outro, o negócio?! sei lá isso tudo é pura elucubração, exemplos de boa administração de sucesso em times de futebol, não são seguidos, o próprio Bragantino de onde veio o atual técnico Benazzi, ao perceber que o objetivo final, que era acesso à série A para 2014, não seria alcançado, tratou logo de enxugar a folha de pagamento, rescindiu contrato com a CT do Benazzi, demitiu um montão de medalhões de altos salários e nenhuma reciprocidade, repatriou o Marcelo Veiga para dirigir o time e aí está, se mantendo na série B, bem adiante do Nosso Grande Bicolor.
    Por isso sempre propugnei pela redução dos altos salário da Curuzú, demitindo o ER, por canalhice; o Marcelo Nicácio, por que é um tremendo chinelinho, o Yarlei, por falta de reciprocidasde no investimento feito com a contaratação dele, só nesses tres, são R$ 150.000,00 economizados, pois, para apenas nos mantermos na segundona, não precisamos de medalhões e improdutivos, tampouco, de diretor metido a astro.”
    PENSO AMIGOS, CHEGOU A HORA DE JUNTAR OS CACOS, ESQUECER VAIDADES, RECONHECER O ERRO, TÁ NA HORA DE ENXUGAR O PLANTEL, MANDAR MEDALHÕES EMBORA, INCLUSIVE ESSA CARÍSSIMA CT, E REPATRIAR O LECHEVA, AFINAL, OS RENOMADOS E RODADOS, EXPERIENTES..BLÁ, BLÁ, BLÁ…NÃO MO9STRARAM NEM DISSERAM A QUE VIERAM, NEM PORQUÊ VIERAM.
    PORQUÊ PAGAR PARA CAIR?!?!

    Curtir

  10. Quem aqui já foi administrador vê nitidamente que ao Wandick falta experiência, é como o amigo Edilson Costa ai Falou, falta de experiência, ser Vereador é uma coisa, pra chegar a vereador ou grana ou uma boa mídia ( que foi o caso do Wandick ) pra se manter, basta maracutaia ou ficar fazendo caridade ( distribuindo grana, fazendo um asfaltamento em rua aqui a colá, arrumar uma consulta pra sicrano beltrano, ter uma boa equipe de cabos eleitorais nos bairros, etc…) futebol tem um paradigma completamente diferente, o administrador tem que ter pulso, tem que vigiar de perto quem tá fazendo corpo mole, tem que articular, tem que negociar com os adversários internos, tem que saber a quem escutar, os sofrimentos dos anos passados eram todos por causa de grana, agora que me conste não há boatos sobre atraso, todo mundo em dia, então o que diabos falta? Se o Paissandu não faz parte das 4 folhas salariais mais baixas, então por que diabos esta nas 4 últimas posições??? é incompetência de alguém.

    Curtir

  11. Mais ninguém culpou Giva. Apenas disse que foi um grande erro contratar o mesmo. Ele teve 20 dias para trabalhar a equipe no início da competição. O qie fez? Muito pouco. O erro é de quwm insistiu com um treinador que um ano antes tinha passado pelo mesmo clube sem ganhar um jogo se quer. Lecheva não teve tempo na B, mas esta análise é apenas um se… creio que Lecheva teria feito mais pontos que Giva. O que não quer dizer que Lecheva ainda estivesse no comando do bicolor, ja que o campeonato é marcado por queda de tecnicos.

    Curtir

  12. Amigos do Blog, a respeito do final do post 12, lembrei-me, agora do samba do Ataulfo Alves, cujo refrão, a seguir
    “RECONHECE A QUEDA E NÃO DESANIMA,
    LEVANTA!
    SACODE A POEIRA!
    E DÁ À VOLTA, POR CIMA!!!
    Repito, está na hora de juntar os cacos e recomeçar, ainda dá para escapar do rebaixamento, botando fora!!! Eduardo Ramos, Marcelo Nicácio, Yarlei, e essa caríssima CT do Benazzi; ato seguinte, repatriar o Lecheva e ele faz a enxugamento do restante do plantel, injetando mais Sangue Cabano nesse time.
    Porquê pagar para Cair?!?!?!?!?!

    Curtir

  13. Afonso Granhen
    Espantado com comentários de um mal dito profissional da imprensa esportiva que transmitia ontem jogo sub 20 Flamengo X Remo.
    Arrogante,pernicioso,prepotente, aético se consigo lembrar de mais alguns adjetivos para caracterizá-lo. Parecia mais um torcedor que um jornalista. Até parece que nós da região norte estávamos pedindo um favor em participar de um campeonato lá no Brasil dos outros

    Curtir

  14. Sr. Cláudio, só uma pergunta: Foi o Lecheva que mandou trazer ou indicou esses jogadores: Marcelo Nicácio, Denis, Careca, Dirceu, Janilson, Jailton, Zé Antonio, Diego Barbosa, Marcelo, Aleilson, Gilton, Tallis, Leonardo? Mais do que um time inteiro.

    Uma vez aqui neste espaço eu comentei com o Sr. que podia trazer o Guardiola que o time de bosta do Paysandu não iria mudar.

    Sinceramente, botar a culpa no Lecheva é o fim da picada. Ele, Lecheva, deve tá rindo atoa desses dirigentes bundões “conhecedores” de futebol.

    Curtir

  15. não dá pra entender a saída do jailton desse time. imcompreensivel.
    se for o q o senhor cláudio falou o técnico está colocando seus interesses pessoais à frente dos interesses do clube.

    Curtir

  16. Ontem eu escrevi o que o Arturzinho falou: Nem o Guardiola dá jeito nisso, pois o problema, não é o técnico”…

    Curtir

  17. Obsevem o cúmulo do ridículo no time do Paysandu atual: O atual treindor que mal conhece o plantel que possui, está tão mal assessorado pelo auxiliar técnico ( peço até que me informem se ainda é o gameleira) que no jogo de ontem tinha o Paysandu entrou em campo para iniciar o jogo com vários jogadores remascentes do Parazão onde o Paysandu ganhou os titulo com muita dificuldade mesmo diante da fragilidade dos adverários. Pasmem, mas ontem entrou de titular um jogador que ja deveria estar fora do Paysandu ha muito tempo mas não saiu até agora porque deve ter padrinho forte no clube, porque o futebolzinho que essa camarada joga, não era para ter ficado nem para o parazão, quanto mais para uma serie B. Esse jogador é ESDRAS onde até o nome é esquisitissimo, parecido com nome de remedio, so que esse remedio ta fazendo mal ao Paysandu.

    Curtir

  18. Nesse momento que não há mais tempo para nada, a única solução viável para tentar o milagre da fuga do rebaixamento é a diretoria forçar a recisão contratual de uns 12 jogadores que não corresponderam até agora e não adianta mais contar com eles. Do restante que ficar, reunir e verificar a motivação e o compromisso desses camaradas para reverterem a situação ja que supostamente estão com salario em dia. trabalhar, trabalhar e trabalhar esse grupo em trabalho intensivo porque esse time está na baba. Eu até contratria um bom preparador fisico local para ajudar. Não esqueço que tourinho fez tudo isso quando a situação era pior até de salário atrasado em 2006 e o Paysandu começou a ganhar vários jogos e so caiu porque a situação ja tava dificil igual hoje e ainda houve aquela marmelada entre Sport e Portuguesa, senão nem caido o papão teria. Então aquela atitude que foi tomada após os 9×0 deu certo, porque não tentar nesse momento quando nõ há mais tempo para muita coisa???

    Curtir

  19. ESSA É PARA MEU AMIGO BICOLOR DE CORAÇÃO IGUAL EU que falou que estou pegando muito pesado contra o badalado aleilson:
    meu amigo, aleilson, dito artilheiro contratado para ajuadar, muito badalado pela imprensa é torcida biciolor, mas nenhum gol em mais de 10 jogos. nem mesmo um golzinho de sorte que ja valeria, dá ainda para contar com um “artilheiro desse tipo??”

    Curtir

  20. Algumas consideracoes.
    1- Lecheva: Problemas acontecem e ele nao teria experiencia pra contornar. Seria engolido pelo elenco. Mas foi embora cedo de mais.
    2- Giva: Um nome que ainda consegue se manter, incrivelmente, por um passaso de mais de uma década. Nao deveria ter vindo
    3- Arturzinho: Estilo sargentão, destemperado. Boleiro nenhum gosta. Se queima sozinho.
    4- Benazzi: Pegou elenco formado e nao tempo de treinar e nem de conhecê-lo bem.
    5- Elenco: Nem o condicionamento físico ajuda a superar a falta de técnica. Mal treinado, sem sangue, sem meiuca e ataque.
    6- Rebaixamento: tudo em aberto. Uma vitória fora muda tudo.

    Curtir

  21. Por isso Maurício acredito que o grande erro foi na saida prematura do Lecheva e a chegada ddo Giva. Creio que com Lecheva no comando o Paissandu teria conseguido maos pontos do que a era Giva. Ja que Lecheva tibha o elenco na mão. Óbvio que com o tempo e as derrotas Lecheva sairia, mas acredito que o bicolor estaria em uma melhor condições. Não tô dizendo que Lecheva é Guardiola, mas todos foeam unânimes em dizer que Giva era u. Retrocesso. Como infelizmente se confirmou.

    Curtir

  22. O Paissandu gasta o que não tem e ainda gasta de maneira errada. Agora se tivessem trazido um técnico “regional”, Deus me livre, o cara não prestava, agora com os técnicos de fora a desculpa sempre é a mesma, fulano não teve tempo de trabalhar o elenco, o dia que o futebol for tratado como empresa, essas avacalhações acabam.

    Lecheva não teve tanta culpa assim, o Japonês fez indicações e não tiveram grana, agora me digam uma coisa, o Nicácio até que corresponde a contratação, mas de que adianta se o físico do cara não corresponde???? Por que chamaram o Yarlei??? Quase que todos os torcedores e imprensa apoiaram trazer um jogador de 39 anos ganhando um dos maiores salários, eu que não sei de futebol, mas manjo de administração, nunca que ia fazer isso, era preferível ter ficado com o Tiago Potiguar e dado a ele um aumento menor. Isso ai que acontece no Papão é uma bagunça é uma avacalhação

    Nego que é administrador/diretor de qualquer coisa tem que bater mão na mesa e aumentar a voz, senão a peaozada não respeita!!!

    Curtir

  23. Desde ontem venho acompanhando os comentários deste blog, e há um consenso de que o elenco do papão é muito fraco e que a troca de técnicos prejudicou muito essa trajetória, uns a favor do Lecheva outros contra ele.a única certeza que eu tenho é que o maior culpado de tudo de ruim que esta acontecendo com o meu amado Paysandu sport club é do VANDICK, ele teve de sobra para montar uma boa comissão técnica e um bom elenco, entretanto ele se omitiu desde o parazão quando o papão aos trancos e barrancos conseguiu ser campeão, francamente estou completamente decepcionado com o VANDICK, A MINHA VINGANÇA CONTRA ELE SERÁ NAS URNAS.

    Curtir

  24. Vou tentar tirar um pouco da emoção, na verdade, raiva de tanta lerdeza, falta de compromisso e outros adjetivos que não faz bem colocar em público.
    O Lecheva foi sim injustiçado porque nem se quer colocou os ditos reforços trazidos pelo japonês para jogar, era cobrança sobre cobrança, por que não coloca o fulano, por que não coloca o sicrano… em suma, trocaram o Lecheva que naquela altura argumentava que os tais reforços não estavam preparados para a ocasião, fato este que após a vinda do Givanildo e a entrada destes, a torcida e a imprensa confirmou que eram de qualidade inferior aos se encontravam aqui.
    Foi-se o Givanildo e o “Japona” . E o maior erro que eu achei, inclusive comentando no blog quais os motivos da demissão do Arturzinho haja vista que o Joinville estava em quarto lugar ou namorava com o G4 no momento da sua saída!
    Pela forma grosseira de tratar seus comandados além da triste, mas verdadeira constatação, de que o elenco era sofrível!, não era de se esperar que estes almofadinhas, chinelinhos iriam aprontar para cima dele e por consequência o clube com as derrotas, perdas de pontos imprescindíveis para uma melhor classificação, mais ainda, para permanecer longe da zona de rebaixamento.
    São raros os jogadores que podemos tirar deste elenco bicolor, se é que podemos chamar de elenco, destes quarenta não se tira 11 de qualidade que possa honrar a camisa alvi-celeste.
    Do jogo contra o São Caetano para o de ontem não vi nada de melhor no time. As velhas e manjadas ligações de sempre, a antiga desculpa de que se marcar o Eduardo Ramos o time não joga, ora o cara é jogador e tem duas pernas, será que ele não consegue se desmarcar ou se aproveita do fato para não “quebrar as unhas?”. O Careca parecia ter medo de disputar ou correr atrás da bola. Djalma irreconhecível, ou melhor dizendo, mantendo o padrão que todos conhecemos, o time todo troncho, para resumir, não merecia ganhar pela bolinha que jogou ontem!
    Ai vem a imprensa tentando suavizar a situação dizendo que tem 30 pontos em disputa, tudo bem, mas vamos olhar para quem era o lanterna e que nos últimos cinco jogos conseguiu cinco vitórias uma sobre o todo poderoso Palmeiras e outras duas fora de casa, a contar a de ontem sobre o Joinville e o ABC estava com um jogador a menos! O que posso afirmar é que lá não só o treinador mas todos os jogadores se fecharam em um objetivo de não deixar o time cair e até aqui tem dado certo. No Paysandú querem pagar por vitórias, o que é isso?, pagar para cair?, eu não consigo admitir que depois de seis anos de luta, humilhações e sofrimento vamos ter que nos contentar com a série C no ano do nosso centenário!
    Meus amigos, a diretoria errou na tentativa de acertar, mas se não está dando certo corta-se o mal pela raiz e isso não foi feito.
    Não tenho muita convicção de que não cairemos e muito menos de que estes jogadores irão honrar a camisa do clube.
    Para que se no fim do contrato todos voltam para as suas origens e o Paysandú que fique para trás feito carcaça de um predador? Logo, penso que uma receita caseira enxertada de valores muito bem garimpados lá fora daria muito mais certo do que este coquetel feito para enganar bobo.
    Jogadores renomados. Todos sabemos que não contribuem para os seus atuais clubes. Iarley nem para vender camisa do Papão serve, Eduardo Ramos, o maestro do fraco campeonato paraense, não passa de um engodo em campo, Nicácio joga uma e passa duas no DM, Vanderson, apesar de ser fã do seu futebol, acredito que a idade esteja cobrando dele o sacrifício, mas sob a batuta do Arturzinho, encontrou uma posição que deu certo e estava muito bem, mas agora…, Paulo Rafael, creio eu, o mais bicolor em campo, pode ser novo, ter suas falhas e inexperiência, mas prefiro contar com ele pois sobre os outros deixo de comentar. Pikachú de promessa a jogador mediano, comum, não sei se esta sendo mal orientado mas perdeu a agressividade, o ímpeto de partir para cima do adversário, caiu muito de produção!
    Aleílson que veio com fama de matador está em dívida no Papão, portanto, são erros e mais erros que no final de tudo temos uma torcida frustrada com tudo o que foi criado em torno do “NOVO PAPÃO”que está apenas sendo pior que administrações anteriores.
    Como já pedi em momentos anteriores, repito,senhores jogadores do atual time deixem, ao menos, o Paysandú onde vocês encontraram, isto é, na série B! Mesmo que no final da 38ª rodada estejamos na 16ª posição, por favor, só não entreguem o meu amado clube na SÉRIE C, nós que pagamos ingresso, enfrentamos chuva, sereno além dos riscos dos horários desumanos destas partidas do brasileirão, não merecemos passar o aniversário de 100 anos de fundação na terceira divisão! HONREM OS SEUS NOMES E O NOME DESTA RESPEITADA INSTITUIÇÃO: PAYSANDÚ SPORT CLUB!

    Curtir

  25. Quem diria estou com saudade do LOP com ele muitos desses sem vergonhas e pernas de pau ja tinham dançado e diga-se de passage liso sem dinheiro pra aprenderem a aer profissional

    Curtir

  26. O velho guerreiro azul , não está feliz com o desânimo dos meus queridos fregueses listrados. Como um super secador como eu, pode lutar contra um exército que mais parece o exército de Brancaleone. Eu gosto do debate acirrado, da flama da fibra dos bicolores contra a minha força , a força de um emérito secador, talvez o maior de todos os secadores. Dessa forma com a torcida bicolor desanimada, perde o sentido a luta do guerreiro Rocildo Oliveira. O mais grave é que a mais linda dentre todas as mulheres ontem me pediu docemente dentro da curuzu, meu amor, não seque o meu Paysandú, era a primeira vez que aquela encantadora mulher, assistia uma partida de futebol do time que ela diz amar, levada pelos braços desse apaixonado remista. Porém nossos caminhos a partir de segunda feira tomam rumos diferentes, ela retorna para o Estado onde fixou residência, e eu permaneço na querida terrinha paraense, tentando reanimar os listrados para que a luta não termine agora. Não joguem a toalha bicolores, vamos continuar a guerra, eu secando e vocês torcendo, vamos levar essa batalha para a última rodada dentro dos aflitos.

    Curtir

  27. Cláudio, respeito também sua opinião, mas colocar toda culpa no Lecheva apenas pelo mesmo ter origens regionais, é demais. Não esqueça, que esse mesmo Lecheva, pegou um Paysandu todo destroçado na série C do ano passado, herança do Sr. Givanildo Oliveira, que não venceu um só jogo nessa competição, e esse mesmo Lecheva que você tanto achincalha, conseguiu o que nenhum técnico forasteiro tinha conseguido até então, subiu com o papão para a série B. Não quero desmerecer o velho Giva, pois como torcedor bicolor, tenho muito a agradecer pelas maiores conquistas do meu clube, mas não sou ingenuo, a ponto de não enxergar que, Givanildo Oliveira está completamente ultrapassado no cenário futebolístico nacional. Torci muito para que ele desse certo no Paysandu, mas infelizmente mais uma vez o “professor” Givanildo fracassou no comando do papão.

    Curtir

  28. Égua ! Por um momento, pensei que o Rocildo tinha apaixonado-se por uma torcedora do Papão e estaríamos salvos da série-C !!! kkkkk

    Curtir

  29. Gilmar,Acácio, Luiz papinha, Miguel secador, Edison enciclopédia, Marcelino, o que está enganado com os públicos bicolores ao longo da história, J Pablo, Celira, Mauricio Carneiro, Allan campeão dos campeões , Joseney Reis, Silas Negrão, Edson papinha enfim todos os listrados, não joguem a toalha, não desistam , eu peço eu imploro vamos continuar a nossa guerra, eu lutando para rebaixar e vocês lutando para manter o nosso papa na segunda. Meu caro Gerson Nogueira, pegue leve e peça ´para que eles não se entreguem , não desanimem, pois do contrário não tenho contra quem lutar. eu prometo para vocês, que eu não vou secar o papa em jogos lá fora, vou deixar ele livre para que ele possa ganhar pelo menos duas lá fora ok. Faço tudo, mais não posso permitir que vocês joguem a toalha, a partir de hoje vou incentivar os meus queridos fregueses listrados, para que eles se mantenham firme na luta e não me deixem sem adversário neste resto de campeonato , pois um guerreiro secador como eu gosta de permanecer na luta até o final, até o fim da última batalha.

    Curtir

  30. Não vencer por não conseguir eu até entendo.

    Mas, não vencer porque não quer ganhar, como assisti ontem na Curuzu, aí já é demais!

    Curtir

  31. Rocildo, um secador assumido, sem a presença dos quais o futebol não teria muita graça.

    Eis a razão pela qual não torço por Barcelona, Real Madrid… Que graça tem quando um desses supertimes perdem?

    Aliás, a origem da palavra ‘secador’ no futebol.
    É um termo de origem carioca. Vem de “Seca-pimenteira”. É o famoso olho-gordo, o invejoso mesmo, que olha de tal forma que pode até secar uma pimenteira.

    Digo isso, porque de vez em quando vejo matérias de jornais ou de tevê exibindo um torcedor contrário usando um secador de cabelo. Coisas de quem não se dá ao trabalho de pesquisar.

    Aliás, em matéria de Remo e Paysandú, quem é que não seca? Não fosse assim, o clássico Remo e Paysandú não teria quase 100 anos de paixão.

    Curtir

  32. Ei rocildo, a madame foi embora porque descobriu que tu não pegas nem morcego que dorme de bumbum para cima.

    kakakakakakakakakakakakakakak
    kakakakakakakakakakakakakak
    kakakakakakakakakakak
    kakakakakakakak
    kakakakakakak
    kakakakak

    ela disse que não aguentou tu dá 5 de uma vez…

    5 tentativa e uma desistencia.

    kakakakakakakakak
    kakakakakakakaka
    kakakakakakakak
    kakakakak

    Rocildo, tu és remista mas és meu amigo,
    tu podes ser um fracassdo como torcedor no futebol mas és meu amigo,

    tu podes ser iludido pelo caxiado mas és meu amigo
    tu podes não ter dado conta da madame mas és meu amigo

    kakakakakakakakaka
    kakakakakakaka
    kakakakakakak

    Curtir

  33. É por existir torcedores como Rocildo, que brincam com respeito, que vale a pena continuar com essa rivalidade maravilhosa entre Remo e Paissandu. Rocildo, o futebol paraense ainda voltará a ser grande com o teu Remo e o meu Papão.

    Curtir

  34. É Rocildo, você tá coberto de razão. è melhor torcer pra um time que não tem divisão, que não disputa uma partida oficial, que não ganha, não empata e não perde.

    Só que a torcida Papão não é tão… vou usar um termo leve para não ofender tanto, tão patética quanto a torcida do teu querido clube cor de funeral.

    Muitos torcedores já jogaram a toalha sim, não acreditam mais. O time bosta do Paysandu já está rebaixado. Tenho dó dos torcedores que vão ao estádio com alguma esperança que esse time bosta, ganhe seus jogos.

    Como tu escreves tantas bobagens, não te importas de lê-las também né? Cara tu não tens noção, tu és o mais patético torcedor desse teu clube que só tu sabes essas “estórias” bobas que não interessam a mais ninguém.

    Curtir

  35. Rocildo, não joguei nem jogarei a toalha, a chiadeira, visa chacoalhar geral, doa em quem doer, haja vista, que já está doendo em mim. porém o lema sempre foi e continuará sendo
    “Jogar SEMPRE;
    Ganhar, TALVEZ;
    Desistir, NUUUUUNNNNNCA!!!!!!
    Prá cima Papão!!!
    Eu Acredito!!!! é só demitir Eduardo Ramos o Invejoso do salário alheio e como diz o Paulo Fernado, “Ciúme de macho, é uma M…..”, e é mesmo.
    Marcelo Nicácio, o chinelinho e todos os salários acima de R$ 30.000,00, inclusive essa Caríssima CT;
    Repatriar o Lecheva ou contratar João Galvão, o Bocudo de Marabá, haja vista, que a partir de domingo, mesmo vencendo do Luverdense, ele virá, se contatado.
    POR QUÊ PAGAR CARO, PARA CAIR?!?!?!?

    Curtir

  36. Você está muito amargo Joseney, não deixe que a paixão coloque ódio no teu coração. Vou colocar o teu pensamento, a torcida é tão apaixonada quanto a torcida do papinha. Você é tão ou até mais apaixonado quanto eu. Quanto as bobagens todos aqui escrevemos. Claro que tenho noção do que escrevo, e se parares para pensar, conheço até mais do que possas imaginar. Finalizando Joseney, não são “estórias”, são histórias e todas com fundamento . Faça como o Edilson, tire um sarro com o amigo , brinque sacaneie e largue de lado todo esse rancor. Quanto as opiniões sobre onde se acertou ou onde se errou, todos tem um pingo de razão. O grande problema é que no futebol não existe formula pronta , se existisse essa formula, o São Paulo, uma das maiores forças do País , não estaria também ameaçado de rebaixamento. Quando se perde, falhou o presidente, o treinador, os jogadores essa é a regra. Quando se ganhar as falhas são escondidas, jogadas para debaixo do tapete. A grande verdade que além de competência na vida , em qualquer atividade, duas palavrinhas fazem toda diferença meu caro. sorte e azar, ninguém vê, ninguém toca , ninguém sente, porém elas estão ai, feliz de quem tem sorte, infeliz daquele que tem azar. E a verdade é que durante a nossa vida, andamos lado a lado ou com uma ou com outra. Apesar de tudo, felicidades para você, e que o seu time de a volta por cima e que se recupere nessa competição. É possível , basta acreditar. Em 2006, o mais querido se livrou do rebaixamento apenas na trigésima sétima rodada, quando venceu o São Raimundo por 3 x 0 dentro do baenão.

    Curtir

  37. Campeonato Brasileiro Série B, 24/11/2007, Remo 0 x 1 Ponte Preta e eu estava lá. Campeonato Paraense de Futebol Profissional, 29/06/2008, Remo 2 x 1 águia eu também estava lá. Respondidas as perguntas do amigo bicolor Edson. Quanto ao ao Medical Group, amanhã mesmo já vou procurar na Extra Farma ou na Big Bem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s