Remo confirma amistoso com Ananindeua

Remo Val Barreto e Fabiano-Mario Quadros

O Clube do Remo conseguiu a liberação do estádio Evandro Almeida para a realização de amistosos. Na manhã de quinta-feira, depois de vistoria da Polícia Militar, o estádio recebeu aval das autoridades de segurança, desde que funcione com público reduzido (8 mil espectadores). O coronel Cavalcante, que representava a PM, observou que o clube deverá fazer adaptações no estádio, garantindo banheiros para portadores de necessidades especiais. Com a liberação do estádio, o presidente Zeca Pirão e o diretor de futebol Tiago Passos confirmaram para a próxima quinta feira (26) o amistoso contra o Ananindeua, às 20h, no Baenão. Outra equipe já definida para amistosos com o Remo em outubro é o Castanhal. O técnico Charles Guerreiro finalizou nesta sexta-feira os treinamentos para o amistoso de domingo, às 16h, contra a seleção de Ipixuna, no estádio da cidade. Para completar o elenco, ele deve utilizar os jogadores William e Edcléber, do sub-20. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola) 

Remo Ratinho-Mario Quadros (6)

The Boss curte a praia no Rio

eo4q2925

img_6435

À vontade, o roqueiro Bruce Springsteen marcou presença na manhã desta sexta-feira na Barra da Tijuca, no Rio, aproveitando o tempo bom para pegar uma praia. Apesar da presença de seguranças, foi solícito e permitiu o acesso de fãs, posando para fotos. Acompanhado de amigos, o astro norte-americano confirmou plenamente a fama de simpatia. Às vésperas de completar 64 anos – ele fará aniversário no dia 23 de setembro-, The Boss mostrou boa forma para o esperado show deste sábado à noite, no Rock in Rio. (Fotos: G1) 

img_6397

Agora vai…

carol_castro_rosamaria_nathalia_timberg_susana_vieira_barbara_paz_instagram

Em resposta à revisão do julgamento dos acusados de envolvimento no mensalão, decidida na quarta-feira pelo Supremo Tribunal Federal, atrizes globais decidiram protestar. Posaram para fotos em trajes negros e expressões de velório, retratando “luto” contra a Justiça brasileira. As veteranas Rosamaria Murtinho, Nathália Timberg e Suzana Vieira e as mais jovens Bárbara Paz e Carol Castro aderiram ao protesto midiático. Nas redes sociais, a manifestação das artistas de novelas acabou gerando várias interpretações, prevalecendo trolagens e ironias sobre as acusações que pesam contra a Rede Globo por sonegação de impostos e prestação de contas do projeto Criança Esperança. Ao mesmo tempo, estimulados pela atitude das atrizes, o casal Carla Perez e Xandy também postou foto trajando roupas negras em sinal de luto. Saudados como “intelectuais da oposição”, Carla e Xandy aparecem ao lado dos filhos.

1805c9f4218711e3b10722000a1f98d4_7

Fazendeiro é condenado no 4º julgamento

O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi condenado no final da noite de quinta-feira (19) a 30 anos de prisão pela morte da missionária norte-americana Dorothy Stang, em 2005, ocorrida em Anapu (Altamira). O advogado do réu disse que vai informar o Tribunal nesta sexta-feira que tem interesse em recorrer da decisão. O julgamento de ontem foi o quarto pela mesma acusação. Nos três julgamentos anteriores, Bida foi absolvido uma vez e condenado duas vezes. No último, em 2010, Bida foi condenado a 30 anos de prisão, mas o STF (Supremo Tribunal Federal) anulou o julgamento em maio deste ano, sob o entendimento de que a defesa do fazendeiro havia sido cerceada.

A proeza do Leãozinho

Por Gerson Nogueira

Quando o Remo se preparava para enfrentar o favorito Vitória no Mangueirão, no jogo de ida pela Copa do Brasil sub-20, o técnico Valter Lima surpreendeu anunciando um esquema extremamente ofensivo. Resolveu entrar três atacantes (Guilherme, Jaime e Edcléber), tendo ainda o meia (Rodrigo) que se aproximava, exercendo o papel de quarto atacante.

bol_sex_200913_11.psA estratégia mostrou-se correta, pois o Remo sufocou o Vitória em seu próprio campo e só não venceu porque o setor defensivo apresentou inúmeros problemas, principalmente pelo vício de marcar em linha. Apesar disso, o domínio remista foi indiscutível, forçando o Vitória a apelar para o jogo violento – o que levou à expulsão de um zagueiro ainda no primeiro tempo.

Só que aconteceu um fato curioso em relação ao jogo. Como empatou a partida, mesmo tendo um jogador a mais, o Remo foi visto como inferior ao Vitória. Muita gente considerou, equivocadamente, que a equipe paraense havia escapado da derrota em função em função da vantagem numérica.

A vitória de anteontem em Salvador garantiu a classificação à próxima etapa e serviu para desfazer todas as dúvidas sobre o melhor time no confronto entre azulinos e rubro-negros. Mesmo sem Jaime, seu atacante mais qualificado, o Remo se impôs no estádio Barradão e venceu com autoridade, sem passar sufoco.

Além de destaques individuais, como Beto e Nadson, o triunfo ajuda a fazer justiça ao técnico Valter Lima, que muitos subestimam, apesar de tantas provas de competência ao longo da carreira. Com ele no comando, o Remo tornou-se um time com esquematização definida, que sabe usar seu poderio ofensivo e começa a se fortalecer na zaga.

Para o embate da segunda fase, contra o Flamengo, é possível que o Leãozinho já se apresente de maneira ainda mais convincente, depois de ter assimilado as orientações de Valtinho. Com a possível volta de Jaime ao ataque e o reforço de 30 mil vozes no Mangueirão, não é exagero esperar uma nova proeza da garotada azulina.

————————————————————————-

Sob nova direção

Com a segurança própria dos técnicos maceteados, Vagner Benazzi falou à Rádio Clube ontem como novo comandante do Paissandu e garantiu que chegará hoje para assumir o elenco. Com comissão técnica própria, ao contrário dos últimos treinadores (Givanildo e Arturzinho), o quinto técnico do Papão na Série B parece ter sido bem informado sobre o conturbado ambiente interno na Curuzu e pouco disposto a administrar intrigas e acatar informações erradas neste começo de trabalho no clube.

É quase certo também que trará indicações de reforços, o que vai estourar ainda mais o orçamento do clube nesta temporada. Ciente de que Marcelo Nicácio e Careca apresentam lesões, Benazzi deve recomendar de imediato a aquisição de mais um atacante.

Arturzinho, antes de se despedir da Curuzu, vaticinou que ninguém (nem mesmo Guardiola) conseguiria salvar o Paissandu enquanto permanecerem no grupo alguns jogadores considerados “maçãs podres”.

As agruras enfrentadas pelo time ao longo da competição confirmam a existência de problemas sérios. Caberá aos dirigentes e ao próprio Benazzi identificar a raiz da crise e, se possível, afastar os responsáveis em nome do coletivo.

Com dois compromissos decisivos pela frente – Atlético e Chapecoense –, Benazzi não terá muito tempo para conhecer os jogadores. Vai precisar se valer do trabalho deixado por Arturzinho e apostar fichas nos truques motivacionais. Um desafio e tanto.

————————————————————————-

Direto de blog

“Vi um Botafogo sem o seu maestro funcionando, jogando contra um time forte, que só chegou à goleada quando o Seedorf perdeu o pênalti. Aí o Bota teve que se atirar mais ainda e, abalado pelo gol perdido, abria espaços em demasia. Disso se aproveitou o Cruzeiro, que matou o jogo. No início do 2º tempo só deu Bota. Teve o pênalti e, se empata, o jogo seria outro, mesmo sem o Maestro funcionando tão bem. Penso que o Campeonato, com 16 jogos a serem disputados, ou seja, 48 pontos em disputa e com diferença de 7 pontos, só se pode chutar, mas certeza mesmo ninguém tem de que o Cruzeiro já seja campeão. Bota não tá morto… Só espero que o Maestro consiga evoluir. É a minha opinião.”

De Cláudio Santos, um rubro-negro mais otimista que muito botafoguense.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 20)

Por que o Cruzeiro ainda não garantiu o título

Por Mauro Cezar Pereira

São sete pontos de diferença a favor do Cruzeiro. Sim, é muita coisa e difícil imaginar que uma equipe que mantém ritmo tão avassalador vá perder terreno. Isso faz do time mineiro o óbvio favorito a erguer a taça de campeão brasileiro em 2013. Mas o jogo da noite de quarta-feira em Belo Horizonte contra o Botafogo não foi uma “final antecipada”, como se dizia. E não foi porque ainda faltam 48 pontos a serem disputados pelas equipes que completaram a rodada 22 de 38!

E com tantos pontos em jogo, é possível, sim, uma virada, que no momento é improvável, como se percebe. História recente: na temporada 2011/2012 da Premier League, o Manchester City chegou a abrir cinco pontos sobre o Manchester United ainda no primeiro turno.

Na rodada 22, a que vivemos no Brasileirão 2013, tinha quatro pontos de frente. Dez jogos depois, em 8 de abril do ano passado, na 32ª, portanto a seis do final e com apenas 18 pontos a serem alcançados, o United tinha OITO pontos sobre o City: 79 a 71.

O campeonato terminou com os dois times de Manchester acumulando 89 pontos cada, e o título dos Citizens pelo melhor saldo de gols, 64 contra 56 dos Red Devils. Raro, mas real. O campeonato de pontos corridos tem seus mistérios e supresas. Para que tanta pressa em apontar o campeão?

Ah, o apito nacional…

Luiz Flávio de Oliveira, irmão de Paulo César de Oliveira, deu um só pênalti nos 11 cotejos que apitou no Brasileiro de 2012 e já soma três em seis jogos no deste ano. O “mano” teve cinco em 13 compromissos na temporada passada e está com dois em oito partidas na atual.

No Mineirão, Luiz marcou dois, um correto, para o Botafogo, perdido por Seedorf, outro inexistente, a favor do Cruzeiro, convertido por Júlio Baptista. Nesse dois lances o cotejo se definiu. O terceiro tento Celeste foi conseqüência natural do cenário daquele momento.

O time mineiro fez por merecer o triunfo, mas a peleja foi decidida na sutileza da cobrança para fora do holandês e do pênalti para os cruzeirenses que árbitros brasileiros adoram ver. E Luiz Flávio, nota-se, adquiriu tal mania recentemente. No Campeonato Paulista deste ano, ele trabalhou em quatro jogos e não assinalou uma penalidade máxima sequer. Na noite do Mineirão, transformou o encontrão de Everton Ribeiro e Bolívar em lance decisivo.

Mano Menezes abandona o barco rubro-negro

Mano Menezes não é mais técnico do Flamengo. Após o time sofrer a virada no Maracanã para o Atlético-PR, o treinador chegou quase uma hora de atraso à sala de imprensa do estádio e comunicou sua decisão. Com uma expressão muito fechada e sem abrir espaço para perguntas, o técnico fez o comunicado. “Tivemos uma reunião e comuniquei oficialmente que não sou mais técnico do Flamengo. Senti no resumo do jogo de hoje que não consegui passar para esse grupo aquilo que penso sobre futebol. Quando um técnico não consegue fazer isso e sente seu time está estagnado e as coisas se repetem, precisamos sempre falar as mesmas coisas, cobrar as mesmas coisas é porque ele precisa sair. Com essa visão, com essa ideia clara de como as coisas estavam andando, ou deixando de andar como eu pensava que deveriam andar, tomei essa decisão difícil e inédita na minha carreira, mas que considero melhor para o Flamengo trilhar um caminho que não seja esse de ficar mais na parte de baixo da tabela”, disse Mano Menezes. (Da ESPN)