Papão quer Benazzi para substituir Arturzinho

A diretoria do Paissandu ainda não se manifestou oficialmente, mas fontes internas indicam que o técnico Arturzinho será afastado do comando na tarde desta quarta-feira. O treinador ainda não teria sido comunicado, mas a impressão no clube é de que já não tem ambiente para permanecer. Para substituí-lo, o clube negocia com Wagner Benazzi, que está sendo demitido pelo Bragantino (SP). Benazzi já treinou o Paissandu na Série A do Brasileiro há alguns anos.

Leãozinho decide vaga na Copa do Brasil

Contra o favoritismo do Vitória, a confiança e o entusiasmo dos meninos do Remo. Para o jogo decisivo desta quarta-feira à noite em Salvador, o Remo sub-20 esquece as ausências de Jaime e Carlinhos e aposta num bom resultado diante do campeão brasileiro da categoria. O técnico Valter Lima vai utilizar Rodrigão e Andrei, respectivamente, como substitutos. Nos treinos, ambos apareceram muito bem. Como precisa marcar gol para conquistar a vaga, o Leãozinho deve apostar fichas num esquema fechado, que permita explorar contra-ataques. Mais ou menos como fez o Vitória no primeiro jogo, realizado no Mangueirão e que terminou empatado em 1 a 1.

Vitória – Guillermo; Guilherme, Vinícius, Josué e Ramon; José Wellison, Alex, Mauri e Wellington; Marcone e Ágdson. Técnico: Carlos Amadeu. Remo – Jader; Andrei, Igor João, Yan e Alex Ruan; Nadson, Ray, Rodrigo e Beto; Guilherme e Rodrigão. Técnico: Valter Lima.

Local: Estádio Barradão (Salvador). Horário: 20h30. Árbitro: José Leandro da Silva. Assistentes: Érica Paula de Jesus, Ivania do Nascimento Lopes.

A retranca incompetente

Por Gerson Nogueira

Depois de mais uma derrota, ontem à noite, Arturzinho mudou o rumo da prosa. Antes, queixava-se da fragilidade emocional do elenco do Paissandu, culpando essa instabilidade pelos maus resultados. Desta vez, o técnico atribuiu o revés às falhas técnicas do setor defensivo.

De fato, a zaga falhou miseravelmente nos gols do Paraná, mas o problema não pode ser debitado exclusivamente ao setor defensivo. Na verdade, o personagem do jogo foi mesmo Arturzinho. Tanto pela estratégia equivocada quanto pelo clima de fim de festa que se criou em torno dele após o novo revés.

bol_qua_180913_15.psO Paissandu não perdeu apenas porque Vânderson escorregou no primeiro gol e não cortou o cruzamento na segunda bola. Nem porque a linha de zagueiros estava mal posicionada nas bolas aéreas. Depois do fiasco em Goianinha no sábado, Arturzinho exagerou na doesse, optando por uma escalação que praticamente entregava o medo de perder.

Com quatro homens na defesa e três volantes de marcação, o Paissandu entrou disposto a não sofrer gol nos primeiros minutos, segundo o próprio Arturzinho. O plano ruiu com o gol de Paulo Sérgio logo aos 9 minutos. A situação piorou ainda mais quando, aos 26 minutos, Reinaldo cravou o segundo.

Inteiramente perdido entre continuar a se defender com o esquema da cautela e tentar iniciar uma reação, o Paissandu acabou não fazendo nada ao longo do primeiro tempo. Aleílson, que substituiu Leonardo, deu um chute a gol e Jailton mandou uma bola por cima, sem direção. Foram as únicas tentativas de chegar à meta do Paraná.

Arturzinho admitiu, ao final da partida, que a opção pela cautela comprometeu qualquer intenção ofensiva. Com Iarley escalado como único homem de frente, o Paissandu na prática jogou sem atacantes. No meio-de-campo, Eduardo Ramos mostrou-se burocrático, exatamente como fez contra o América. Jaílton se movimentava, mas sem qualquer inspiração.

Nesse cenário de desinteresse do Papão pelo ataque, o Paraná acabou deitando em berço esplêndido. Fez dois gols e depois ficou tocando bola, defendendo-se sem maior esforço. Levou assim o restante do primeiro tempo e só voltou a se animar na etapa final, aproveitando-se novamente das facilidades que os 300 zagueiros do Paissandu permitiam.

O terceiro gol paranaense nasceu sem maior esforço. Em novo cruzamento para a área, Pikachu patinou na marcação e a bola acabou sobrando livre para Reinaldo chutar fora do alcance de Paulo Rafael.

Cabe observar que o Paraná jogou muito mal, errando passes e se atrapalhando na transição. Venceu porque o Paissandu fez um imenso esforço para ser ainda pior, conseguindo falhar seguidamente na defesa e mostrar completa inoperância no ataque.

Quando Héliton entrou, já no segundo tempo, o Paissandu passou a ter uma presença menos tímida no ataque. A recompensa veio tardiamente: aos 26 minutos, Héliton foi à linha de fundo e Aleílson recebeu livre na área para marcar o gol de honra. Talvez se repetisse mais vezes esse tipo de jogada o Paissandu tivesse melhor sorte, até porque o Paraná reduziu o ritmo depois que chegou a 3 a 0, relaxando na marcação.

Ocorre que disposição não parece ser o forte do atual time do Papão, que na maioria dos lances demonstrou total ausência de vontade. Era como se quase todos cumprissem tabela, sem preocupação com o resultado. Se a intenção era derrubar o treinador, o objetivo foi parcialmente alcançado.

Apesar de não haver manifestação da diretoria, é improvável que Arturzinho permaneça no comando, tal o desgaste junto ao elenco e à torcida. Duvido apenas que a saída do técnico seja a solução para os muitos problemas do Papão. As coisas são bem mais profundas e exigem providências mais corajosas por parte dos dirigentes.

————————————————————————-

Direto do blog

“Por que o Arthurzito não colocou o Pablo? A lógica manda que substitua um jogador pelo outra da mesma posição né? Contudo, quando chega na vez dos jogadores locais ele resolve improvisar. Se o Bispo tivesse no banco ele entraria no lugar do Leonardo. Duvidam? PSC joga com 2 jogadores a menos. Vanderson com limitação física e o Fabiano nem precisa falar. Está difícil”.

De Inocêncio Mártires, um bicolor cada vez mais descrente em milagres.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quarta-feira, 18)

Brasileiro da Série B: Classificação geral

PG J V E D GP GC SG
Palmeiras 52 23 16 4 3 47 19 28 75.4
Chapecoense 46 22 14 4 4 43 20 23 69.7
Paraná 42 23 12 6 5 38 18 20 60.9
Joinville 41 23 12 5 6 38 23 15 59.4
Sport 37 23 12 1 10 37 37 0 53.6
Icasa 35 23 11 2 10 33 40 -7 50.7
Boa Esporte 35 23 9 8 6 21 23 -2 50.7
América-MG 34 23 9 7 7 35 32 3 49.3
Avaí 34 23 9 7 7 34 31 3 49.3
10º Ceará 32 23 8 8 7 34 28 6 46.4
11º Bragantino 30 23 8 6 9 22 23 -1 43.5
12º Figueirense 29 22 9 2 11 38 37 1 43.9
13º Oeste 29 23 8 5 10 23 34 -11 42.0
14º Guaratinguetá 27 23 8 3 12 24 33 -9 39.1
15º América-RN 26 23 6 8 9 27 34 -7 37.7
16º Atlético-GO 24 23 7 3 13 23 33 -10 34.8
17º ASA 23 23 7 2 14 24 38 -14 33.3
18º São Caetano 23 23 6 5 12 29 35 -6 33.3
19º Paissandu 23 23 6 5 12 25 36 -11 33.3
20º ABC 17 23 4 5 14 20 41 -21 24.6