Papão goleia Leão no campeonato sub-15

111_ASLEN

Em partida decisiva para o Paissandu valendo pela segunda fase do Campeonato Paraense Sub-15, o clássico Re-Pa da manhã deste sábado na Curuzu terminou com goleada alviceleste por 5 a 1. Os gols do Papão foram marcados por Aslen, Alan, Redson (2) e Wenderson. O gol de honra do Leão foi marcado pelo jogador Raylan. Os times atuaram assim: Paissandu – João Ricardo; Welberti, Mauro, Eleno e João Pedro; Lucas, Alan, Redson e Wenderson; Lucas Vinícius e Aslen. Técnico: Nad. Remo – Lucas Chaves; Ivan, Anderson, Clisma e Leo; Mateus, Johnny, Wendell e Rafael; Lucas e Taylan. Técnico: Edil. (Com informações da Ascom/PSC) 

Aumenta a simpatia por clubes estrangeiros

Uma pesquisa realizada pela Stochos, empresa de esportes e entretenimento, mostra que cresceu a afinidade dos torcedores brasileiros por clubes de fora do país. Como os times do exterior são praticamente ignorados quando a pergunta é ‘para que time você torce?’, a enquete questionou se o entrevistado tem simpatia por uma equipe além do Brasil. A pesquisa já havia sido feita há três anos e em relação aos números anteriores houve queda de 12,8% de pessoas que disseram não ter simpatia por nenhum clube estrangeiro.

Os espanhóis dominam. O Barcelona, que tem longo histórico de ídolos brasileiros, como Romário, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho, é disparado o time mais citado pelos torcedores: 24,9% dos entrevistados lembraram o nome do clube catalão. Logo atrás vem o Real Madrid, também  com 11,8%.

622_cc842fc3-5e8d-3676-8554-c7e22aaddd9b

O Milan é o terceiro colocado, com 3,7%, o Chelsea é o quarto, com 2,7%, o Manchester United é o quinto, com 2,5% e o Bayern de Munique é o sexto, com 2%. Em sétimo lugar aparece uma equipe argentina, o Boca Juniors, com 1,4%. PSG, com 1,1% e Juventus e Internazionale, com 0,5% cada um, também foram lembrados. Outros times aparecem com 2,8%. A enquete mostra um declínio de 5,2% da simpatia pelos clubes italianos de três anos para cá, reflexo da má fase do futebol da ‘Bota’. A preferência pelos times espanhóis cresceu 36,9% e pelos ingleses cresceu 5,9%. Os argentinos foram 2% mais citados.

A ‘patria-mãe’ Portugal não subiu muito em prestígio com os brasileiros. Os times lusitanos tiveram 0,4% mais citações em relação a 2010, menos que a França, com 1,1% mais e a Argentina, com 2% mais. O número de torcedores simpáticos a clubes estrangeiros é maior entre jovens de 16 24 anos, entre homens e entre pessoas que têm grande envolvimento com futebol. (Da ESPN)

Veteranos fazem jogo para ajudar Juari

1009809_408611305916183_1147018505_n

Seleção de “Amigos do Juari” em pose especial, na manhã deste sábado, antes de jogo beneficente entre veteranos para ajudar o ex-meia de Tuna e Remo, que passa por dificuldades e problemas de saúde. De pé: Beto, Aguinaldo, Marajó Melul, Marcelo, Nei Sorvetão, Malhado, Ailton, Vandick e Guilherme. Agachados: William, Marquinho Belém, Ferro, Junior Amorim, Juari, Nildo Pereira, Maracanã e Vélber. A partida foi realizada no estádio Francisco Vasques, da Tuna, e arrecadou donativos para o ex-atleta. (Marquinho Belém via Facebook) 

Para se distanciar da zona

Por Gerson Nogueira

Poucas vezes nesta Série B vi o torcedor do Paissandu tão confiante em vencer fora de casa como hoje. Indiscutivelmente, essa confiança decorre da presença de Rogerinho no comando técnico. Inexperiente, recém-promovido a auxiliar técnico, o ex-volante era a aposta mais improvável para conduzir o Papão num momento de turbulência.

bol_sab_030813_11.psMas, credenciado por duas vitórias (contra Paraná e Figueirense) convincentes na Série B, o interino começa a criar uma aura vencedora, capaz de fazer o torcedor esquecer a necessidade de contratação imediata de um técnico mais rodado.

Sua invencibilidade será posta à prova contra um Avaí que navega na mesma faixa do Paissandu, inclusive quanto ao posicionamento na tabela de classificação. E daí deriva o maior perigo, pois o alviceleste catarinense também venceu na rodada passada e empolgou a torcida.

São times de massa que buscam escapar das últimas posições na tabela. A diferença é que o Avaí jogará em casa, empurrado por seu torcedor. De sua parte, o Paissandu segue com a crônica dificuldade de vencer como visitante. No último giro fora de casa, colecionou três derrotas, sendo duas válidas pela Segundona.

Sem Careca e Bispo, que estão suspensos, o Paissandu vai se ressentir principalmente da ausência de Ricardo Capanema, seu melhor volante. Sem ele, a defesa fica sempre mais vulnerável. Um problema que Lecheva e Givanildo não conseguiram resolver. Rogerinho terá que se virar com jogadores que pecam pela inconstância, casos de Esdras, Zé Antonio, Vânderson.

A defesa se recompõe com Raul e Fábio Sanches. A esperança de um comportamento mais consistente nos contra-ataques está nas laterais. Pikachu e Janílson fizeram contra o Figueirense suas melhores partidas no campeonato, contribuindo decisivamente para a vitória. Marcelo Nicácio, artilheiro da equipe no torneio, entra novamente como titular do ataque, ao lado de Iarley.

Cabe observar que a partida ganhou um condimento especial depois que o empate entre América-RN e Boa Esporte, ontem à noite, empurrou o Avaí para a zona do rebaixamento e deixou o Paissandu em 16º lugar. O tal jogo de seis pontos se transforma também em duelo de desesperados.

————————————————————————-

Rogerinho depende de nova vitória

Embora a diretoria já não tenha a mesma pressa de antes para contratar um novo técnico, o presidente Vandick Lima admitiu ontem que cinco nomes são analisados. Arturzinho, Pintado, PC Gusmão, Guilherme Macúglia e Péricles Chamusca. Destes, Arturzinho e Macúglia têm a pedida salarial mais compatível com a realidade do clube. PC, Chamusca e Pintado são considerados caros. Segundo pessoas ligadas a Vandick, no momento Macúglia é o mais cotado.

A escolha, porém, pode mudar em caso de uma nova vitória sob o comando de Rogerinho. Apoiado pela torcida, o auxiliar ganha força no clube e se tornaria praticamente intocável caso triunfe fora de casa.

————————————————————————-

Azulinos fazem mobilização inédita

A forte mobilização da torcida do Remo em torno da estreia do time na Copa Norte Sub-20 confirma o acerto da promoção criada pela diretoria, transformando o jogo em parte de um evento maior, que vai oferecer música e outras atrações neste sábado à noite, no Baenão.

São inúmeros os exemplos de clubes que conseguiram preservar a paixão de seus torcedores mesmo em momentos de crise. O Remo, que não conquista campeonatos há seis temporadas e permanece sem divisão, é o mais novo exemplo de como o sentimento incondicional da torcida pode ser capitalizado positivamente.

Diante desse interesse na Copa Norte, cresce também a responsabilidade do time azulino, que estreia hoje contra o Baré e já desponta como um dos favoritos ao título. Ao mesmo tempo, a diretoria se prepara para explorar um possível recorde de público para competições de futebol amador.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO deste sábado, 03)