Por falta de laudos, campeonato está paralisado

Reviravolta nas semifinais do returno do Parazão 2013. A rodada está cancelada. O Ministério Público cobrou os laudos dos estádios Jornalista Edgar Proença (palco do Re-Pa) e Francisco Vasques (onde jogariam Tuna x PFC) e a Federação Paraense de Futebol não atendeu o pedido. A última solicitação ocorreu na quinta-feira. Como a exigência legal não foi atendida, os jogos não poderão ser realizados. Mais um transtorno para avacalhar de vez com o Campeonato Estadual, que já havia sofrido um tremendo desgaste com o episódio do W.O. no jogo Santa Cruz x Paissandu. A FPF não se manifestou ainda a respeito do cancelamento da rodada e é provável que faça isso apenas na segunda-feira. Um show de incompetência e menosprezo pelo futebol no Pará.

Juíza arquiva ação e rodada está mantida

A rodada das semifinais do returno do Parazão 2013 está confirmada. A juíza de Salinópolis, Maria Augusta Freitas da Cunha, determinou o arquivamento da ação cautelar preparatória da Ação de Obrigação de Fazer, movida por torcedor Anderson dos Santos, da Associação Atlética Santa Cruz, de Cuiarana, contra a Federação Paraense de Futebol. A decisão da magistrada saiu no começo da tarde desta sexta-feira. Na sentença, a juíza analisou o pedido de liminar do requerente, indeferindo o pedido de liminar, por entender que o requerente não tinha legitimidade para pleitear a ação, além de não ter comprovado ter esgotado a competência do tribunal desportista. O Santa Cruz contesta a mudança do local de seu jogo contra o Paissandu, válido pela sétima rodada do returno. Por não concordar, não foi a campo e perdeu por W.O. A confusão no tapetão, porém, está longe de acabar.

Campanha em favor da República de Emaús

Neste sábado (06), o Polo Jurunas do Movimento de Emaús será palco de grandes atrações musicais. O evento beneficente “UM ABRAÇO AO EMAÚS” levará à entidade grandes nomes da música paraense com o objetivo de angariar recursos para o Movimento, que passa por sérias dificuldades financeiras sob o risco de encerramento de suas atividades com crianças e adolescentes. Entre as atrações estão: Almirzinho Gabriel, Aíla, Pedrinho Calado, Pedrinho Cavelero, Rosa Correa, Mario Mousinho e Grupo Tocaia, além do Grupo Braços da Amazônia, composto por adolescentes que participam dos projetos do Movimento de Emaús.

A ação faz parte de uma grande mobilização social para evitar que uma das mais importantes entidades sociais do Pará feche as portas. Durante o evento, a população pode fazer qualquer tipo de doação.

LOCAL: Movimento de Emaús Polo Jurunas – Rua dos Apinajés esquina da Quintino Bocaiuva – (Próximo ao Corpo dos Bombeiros da Apinajés)

HORA: Das 10h às 16h.

INGRESSO: R$10,00 (com direito a uma feijoada).

Remo volta aos treinos após derrota na Copa BR

Remo Jhonatan e Galhardo-Mario Quadros (4)

Remo Flavio Araujo-Mario Quadros

Depois da derrota para o Flamengo na Copa do Brasil, na quarta-feira, o Remo retornou aos treinos na tarde desta quinta-feira. A movimentação foi mais forte para os atletas que não atuaram contra os rubro-negros. O técnico Flávio Araújo tem um desfalque confirmado para o clássico contra o Paissandu, marcado para este sábado, às 18h30. O zagueiro Zé Antonio está suspenso e deve ser substituído por Mauro Pastor. Além disso, sete jogadores estão pendurados com dois cartões amarelos e correm o risco de ficarem fora do segundo clássico das semifinais.

Sem indicar qual o time ou esquema será usado contra o Papão, Araújo tende a manter a mesma equipe que jogou na quarta-feira, com a alteração na zaga, o retorno de Tiago Galhardo e a possível entrada de Jonathan desde o começo no meio-de-campo. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola) 

Remo Fabio Paulista-Mario Quadros (2)

Santa Cruz volta a jogar neste sábado

Enquanto a diretoria do clube busca paralisar o Campeonato Paraense, o Santa Cruz de Cuiarana volta a campo neste sábado para um torneio amistoso com o Santa Cruz de Capanema. O primeiro jogo será em Salinas, às 16h. A partida de volta será no próximo sábado, inaugurando o estádio de Capanema, às 16h. A promoção é da Secretaria de Esporte, Cultura, Desporto e Lazer da Prefeitura Municipal de Capanema.

O passado é uma parada…

577351_435697849852576_793632408_n

Clarice Lispector morou em Belém, no Central Hotel, em 1942, na companhia do marido, Amaury Gurgel Valente, funcionário de ligação do Itamaraty com as forças aliadas em trânsito pela capital paraense e sediadas no aeroporto de Val-de-Cans, durante a Segunda Guerra Mundial. Hotel, localizado até hoje na Presidente Vargas, era imponente e dominava a cena.

A mesma história de sempre

Por Gerson Nogueira
bol_sex_050413_11.psO quebra-pau entre jogadores do Arsenal de Sarandi e policiais militares, em Belo Horizonte, anteontem, com sobras para repórteres que estavam na linha de tiro, evidencia pela enésima vez a avacalhação predominante na principal competição do continente. Comparativamente, em qualquer outro torneio de importância menor no Brasil a Justiça Desportiva agiria para punir os desordeiros – e olha que a instituição não é exatamente célebre pelo rigor e a presteza.
Há muito que a Conmebol e suas instâncias disciplinares se transformaram em produtoras de comédia pastelão. Chega a surpreender quando resolve punir, como no caso do Corinthians – pelo episódio do garoto alvejado mortalmente por um rojão na Bolívia. A atitude habitual é de total desinteresse e letargia.
A impunidade campeia na Taça Libertadores, com especial condescendência em relação aos argentinos, useiros e vezeiros em armar confusões em campo, sempre que o resultado de um jogo lhes é desfavorável. Já fizeram isso no estádio do Pacaembu, no Morumbi, no Maracanã e em seu próprio país.
Fazem e continuarão a fazer porque desfrutam de extrema boa vontade junto aos tribunais e comissões da Conmebol. Pelo histórico, já mereciam punição exemplar, com suspensões mais drásticas. Enquanto isso não ocorrer, ninguém em sã consciência pode garantir que um jogo contra clube argentino terminará pacificamente.
Estranha tradição esta que acompanha as agremiações da terra de Di Stéfano, Maradona e Messi. Triste sina a desafiar as finas tradições boleiras do país bicampeão mundial, protagonista de tantos momentos gloriosos do futebol como espetáculo. 
Desde o começo da era moderna, a Argentina esteve sempre no topo do mundo do futebol. Raras foram as ocasiões em que o país se viu inferiorizado tecnicamente. Alimenta há décadas renhida rivalidade com o Brasil nos gramados, somente deslustrada pela inclinação por cenas de pugilato e gosto pelo barraco. Uma pena. 
———————————————————–
Direto do blog:
“Ontem, ouvindo uma entrevista do presidente do Remo, Sergio Cabeça, o Paulo Caxiado perguntou se a Diretoria iria pagar com essa grana de quase R$ 700 mil pagar os salários atrasados dos funcionários do clube. O presidente disse que sim, colocaria em dia essa situação salarial dos funcionários. Aí, o Caxiado acrescentou: e os atrasados da gestão passada? A resposta mostra bem a qualidade (e inabilidade) de um gestor de clube: ‘A gestão passada a gente ainda vai ver, na minha administração pagarei tudo’. Foi mais ou menos assim, expondo a gestão cega e irresponsável, esquecendo o dirigente que ele administra um clube quase secular e que, se tem dívida comprovada, não importa a época, tem que pagar”.
De Lucilo Filho, um azulino cada vez mais angustiado com o futuro do Leão. 
———————————————————-
 
Re-Pa repete experiência de Re-Fla

O amigo Paulo Faustino, botafoguense de estirpe, informa gentilmente que a empresa Total Acesso, responsável pela confecção dos ingressos, venda pela internet e controle de acessos ao estádio Jornalista Edgar Proença na partida Remo x Flamengo, vai participar também da organização do clássico Re-Pa deste sábado. A venda pelo site www.totalacesso.com.br já está aberta para adquirir até 4 ingressos (arquibancadas e cadeiras) por cartão de crédito Visa ou Mastercard, ou ainda por cartão de débito Bradesco.

Depois de concretizada a compra pelo torcedor, o próprio cartão será o ingresso para passar na catraca do estádio. Basta apresentar o voucher, o cartão e um documento de identidade, explica Paulo. No jogo do Remo x Flamengo foram utilizadas 77 catracas (mesma quantidade do jogo de amanhã) e quase mil torcedores utilizaram a compra com cartão, depois usado como ingresso, com pleno sucesso.
(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 05)