3 comentários em “Som na madrugada – Gal Costa, Vaca Profana

  1. Dentre o muito tudo que há nesta música há uma frase curtinha, mas muito extensa em significado: “de perto ninguém é normal”.

  2. Edson, nas obras do Caetano, muita vez o significado pode ficar “ao gosto do fregues”. Lembro do “Deus nos acuda” que era fazer as provas de literatura quando a tarefa era interpretar o texto das músicas dele. Nesta, cantada pela Gal, dentre as várias interpretações cogitadas, há inclusive quem assevere que ele faz um cotejo entre os ditos cristianismo protestante e católico. De minha parte que não sou versado no universo da obra do baiano, me contento e limito a admirar o trabalho de crítica e autocrítica que IMAGINO que ele faz na letra.

Deixe uma resposta