Zé Augusto terá festa de despedida em junho

PSC Brayan,Ze,Heliton e Pikachu-Mario Quadros

A esperada festa de despedida do atacante Zé Augusto, ídolo da Fiel, vai acontecer em junho de 2013. Segundo o presidente Vandick Lima, após conversa com Zé na manhã desta quinta-feira, a ideia é aproveitar o recesso da Série B, em função da Copa das Confederações. O sonho declarado do Terçado Voador é encerrar a carreira disputando um clássico Re-Pa. Durante o encontro, Vandick e Zé acertaram as pendências existentes entre o Paissandu e o atacante. O presidente garantiu ao ídolo que o clube irá pagar tudo o que lhe deve, ficando por definir o parcelamento do dinheiro. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola)

8 comentários em “Zé Augusto terá festa de despedida em junho

  1. Está provado que nãos entimos falta de craques, precisamos apenas de homens de caráter que vestem a camisa com amor, correm, lutam, brigam.

    O Zé é mais reconhecido pelo amor e dedicação ao clube do que pelos feitos (que também foram louváveis).

    RRamos

  2. o zé fez o gol em Manaus que praticamente deu o título da copa Norte…. só pra citar uma alegria!!! nada mais justo de que uma festa de despedida!!! Valeu terçado!!!

  3. Graças a Deus, já era tempo do mesmo pendurar as chuteiras! Mais vale o reconhecimento de minha parte, pelo longo tempo de serviço prestado a instituição que mais amo neste mundo, que e o Paysandu Esporte Clube. O Zé Augusto, nunca encheu meus olhos, nem quando novo, muito menos depois de velho, mais tenho que reconhecer, ninguém deu mais sangue a um clube paraense nos últimos 20 anos, como o Zé Doido, o mesmo além de ter conquistado inúmeros títulos pelo clube.

  4. tai o relato de um verdadeiro torcedor do pay… além de se preocupar e falar do REMO em 90% dos seus comentarios e ter uma paixão eterna pelo remo , faz esse tipo de elogio ao jogador do seu proprio time. fala serio!!!

  5. Jogava pro time, com dedicação e garra, e não precisava fazer média com a torcida desdenhando do rival, o qual sempre respeitou, como um ídolo deve fazer. Bem diferente daquele zagueirinho que saiu do outro lado sem qualquer reconhecimento.

Deixe uma resposta