A frase do dia

“Um jogador sozinho não ganha uma grande competição. Para se ser campeão há que rodear a estrela da equipe de jogadores de primeiro nível. Por exemplo, a seleção portuguesa: Cristiano Ronaldo tem muito talento, mas os seus companheiros de seleção são medíocres”.

De Dunga, ex-técnico da Seleção Brasileira.

Pontos corridos, sim!

Por Vitor Birner

Pedir o fim do brasileirão por pontos corridos é lutar pelo enfraquecimento de nosso futebol tanto na parte econômica quanto na esportiva. Se você ficou insatisfeito porque seu time ficou fora da disputa pelo título ou por vaga na Libertadores, não culpe o regulamento. Fica parecendo aquela famosa e velha história do marido traído incapaz de enxergar o mau momento da relação ou como realmente é a mulher com quem decidiu dividir a vida.

Reclame dos gestores da sua amada agremiação, pois erraram quando escolheram o treinador e os atletas. Critique José Maria Marin e seu calendário destrutivo, onde a manutenção do poder das federações estaduais e os interesses comerciais da CBF na hora de utilizar a seleção brasileira são as prioridades.

Proteste contra a enorme diferença no valor das cotas de transmissões pagas pela tv aos clubes que disputam o mesmo campeonato. O atual sistema de disputa é benéfico. Permite a venda de carnês aos torcedores e planejamentos melhores da temporada.

No último torneio decidido no mata-mata, em 2002, a final aconteceu em 15 de dezembro. A primeira fase terminou em 17 de novembro. Os dezoito eliminados permaneceram sem atividades nessas quatros semanas, enquanto os oito classificados brigaram pelo taça de campeão. Eu, no lugar dos executivos das empresas que exibem logomarcas nos mantos sagrados, usaria a incerteza da participação no principal momento da competição para pagar menos.

O Peixe venceu em 2002 mostrando futebol de campeão apenas no mata-mata. Foi o oitavo colocado antes, tal qual nessa temporada. Seria legal se houvesse partidas eliminatórias agora e os santistas repetissem o feito?

Você gosta de ver algumas equipes serem mandantes em 13 jogos e outras em 12 quando elas brigam pelo mesmo objetivo, como aconteceu há dez anos? O erro da arbitragem nas partidas eliminatórias é muito mais decisivo que nos pontos corridos. Você está disposto a dar mais poder aos apitadores?

Qualquer proposta para melhorar o futebol é bem-vinda, mas a justificativa da emoção nas finais é pobre, quase mesquinha, perto da quantidade de benefícios gerados pelos pontos corridos. Houve vários momentos empolgantes ao longo do Brasileirão de 2012.

Inclusive na classificação direta do Galo à Libertadores, fracasso gremista diante do Inter, empate da Lusa contra a Ponte Preta, vitória do Bahia no Serra Dourada e rebaixamento do Sport nos Aflitos, todos na última rodada que muita gente criticou.

Minha defesa do mata-mata não representa o fim dos jogos de ida e volta. Continuaria a vigorar a fórmula de pontos corridos nos dois turnos. Proponho, sim, que vencedores de turnos ou os dois times com melhor pontuação disputem uma “negra”, como nos velhos tempos. O sistema atual é mais justo, mas é também muito chato, por roubar a emoção da final de campeonato.

Corinthians vai pagar prêmio de R$ 120 mil

Foi definido entre representantes do elenco do Corinthians e a direção do clube que cada um dos jogadores receberá R$ 120 mil de bônus caso o time seja campeão do Mundial no Japão. Além dos atletas, todos os demais membros da delegação alvinegra – do assessor de imprensa ao massagista -, ganham uma parte do prêmio pago pela Fifa ao campeão, que é de US$ 5 milhões.
A premiação para os participantes do Mundial de clubes varia de US$ 500 mil para o sétimo e último colocado, que já está definido – é o Auckland, eliminado após derrota para o Sanfrecce Hiroshima na estreia -, a US$ 5 milhões para o campeão. (Com informações da ESPN) 

Mordido, Baixinho detona Dinamite

Por Romário

325_2c7e902a-b557-3e64-8e23-92d5b99e79d2“Venho aqui fazer uns comentários sobre meu filho Romarinho que assinou contrato com o Brasiliense. Tenho certeza que ele poderá definitivamente mostrar suas qualidades. Como pai, e como um dos melhores jogadores da história do futebol que fui, não poderia dizer diferente. Para mim, ele teria total condições de jogar como titular no juniores do Vasco.

Mas, como ele é meu filho e não filho do presidente do clube, infelizmente não teve essa oportunidade. E vou mais além, essa é para o atual treinador, Sorato, que nunca jogou p** nenhuma. Sempre foi um jogador medíocre. Como nunca teve personalidade como jogador, hoje é um mandado pelo presidente do clube.

O Romarinho, diferentemente de mim, na entrevista que deu deseja ao Vasco muita sorte. Eu gostaria de dizer, me referido ao juniores do Vasco, torcerei sempre para sua derrota. Principalmente enquanto tiverem pessoas incompetentes dentro e fora de campo.

Na verdade, gostaria de agradecer os únicos competente e profissional que existe hoje dentro das categorias de base do Vasco: Clóvis de Oliveira e principalmente o Mauro Galvão. Pessoas que conversei diretamente sobre a saída do meu filho e entenderam que realmente seria bom para ele, Romarinho. O resto é um bando de idiota, uma casa da mãe Joana, é o que acontece hoje no Vasco.

E o presidente, além de ser um péssimo deputado, não tem personalidade. É um horroroso presidente, sem conhecimento de administração. Não é a toa que o Vasco está nesta m**. Clube esse que tenho muito orgulho de dizer que defendi essa camisa. Não só como carioca, como ex-jogador de muitos anos, torço para que esses incompetentes metam o pé de São Januário. Acredito que muito vascaínos compartilham desse pensamento.

Por hoje é só, aguardo resposta, de qualquer um.”