Papão treina para decisão em Paragominas

A delegação do Paissandu chegou no começo da tarde à Paragominas e treinou na Arena Verde a partir das 16h (17h HBV), horário previsto para o jogo desta sexta-feira contra o Macaé (RJ). Um público expressivo acompanhou a prática. Lecheva não confirmou a escalação, mas ao que tudo indica, com o retorno de Vânderson, o time será este: João Ricardo; Pikachu, Fábio Sanches (foto), Marcus Vinícius e Rodrigo Fernandes; Vânderson, Ricardo Capanema, Alex Gaibu e Harisson; Kiros e Tiago Potiguar.

A diretoria está mobilizada para levantar uma quantia em dinheiro para quitar um mês de salários atrasados antes do jogo contra o Macaé. Uma outra parte seria paga com a bilheteria da partida, que deve render aproximadamente R$ 200 mil aos cofres do clube. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola)

15 comentários em “Papão treina para decisão em Paragominas

  1. Ainda não consigo entender sobre a manutenção do Harisson,na onzena titular. Há muita instabilidade nas atuações desse jogador.E o Lineker,não falam maravilhas do nível técnico desse jogador ? Por que não mantê-lo no time ?

  2. A derrota contra o icasa deixou-me acabrunhado. as cobranças por salários atrasados também. tudo se repete, como um círculo vicioso.

    Sinceramente, acredito que o Paysandu já chegou onde podia. jogar distante de Belém fará a diferença nesse embate contra o Macaé.

    Não acredito mais em subida. Só espero que esse time, sem grandes talentos, pelo menos honre a camisa e evite um vexame.

  3. Égua, o Diogo Papão tá muito pessimista. Notes que Paragominas não será campo neutro, não, pois estará lotado, como se fosse a Curuzú !!

    Creio que o empecilho é o atraso nos salários. O estrupício do Sr. LOP tem que resolver isso ! Ele que dê o jeito dele (para não dizer
    até outra coisa ! rs), mas que pague aos jogadores, para irem
    com mais motivação, pois é o 1o jogo que decidirá a classificação.

  4. Em tempo: confesso que também fiquei preocupado pela derrota para o Icasa, pela postura da equipe, que não atuou como deveria,
    em jogo decisivo. É torcermos para que o Lecheva tenha percebido
    suas falhas na armação da equipe e as corrija.

  5. Égua ! Lembrei-me que, ano passado, o deputado Pio Neto (não estou fazendo promoção deste, apenas citando um fato) arranjou
    dinheiro PÚBLICO para ajudar ao pagamento do salário do PSC, para o jogo contra o América. À época, disse que não concordava
    com isso. Já chega o $$ que entra nos clubes patrocinados pelo governo do Estado.

    Não sou o Cláudio, mas lá vai:

    BOMBA: Ávalos entrou na justiça, cobrando pouco mais de 800 Mil
    do CR ! Alguém duvida que não tenha gente da diretoria comendo
    dinheiro nessa história ?! Antes, eu acreditava que era “só” incompetência dos dirigentes de nossos clubes, mas não, é, também, roubalheira ! É por isto que é mais quem quer ser presidente de CR e PSC.

  6. É evidente que os cartolas se aproveitam dos clubes. Basta olhar as dívidas milionárias de Remo e Paysandu, formadas a partir de jogadores com salários relativamente baixos, que se transformam em débitos de valores astronômicos e inexplicáveis. Agora mesmo houve um jogo com o Salgueiro, que teve grande renda. Com o dinheiro da renda “oficial” já dava para pagar um mês. Com o dinheiro desviado (e a evasão de renda foi gigante), dava para pagar outro mês. Mas o que se vê é o Paysandu sem dinheiro para pagar os atletas. Que é feito de tanto dinheiro?

  7. Se forem inteligentes jogam pra ganhar e depois valorizam-se no mercado, ao contrário daqueles de anos anteriores. Então, depois de valorizados, poderão cobrar o que valem, tanto do Paissandu quanto de qualquer outro clube, afinal, se o ‘Cávalos’ reclama R$800 mil quanto a quanto terá direito o Fábio Sanches?

  8. Sou da mesma opinião do João Jorge. Se eu fosse jogador, jogaria puto, mas jogaria pra ganhar, pra subir de divisão, porque só assim estaria numa vitrine melhor no futebol. Mas os caras não pensam assim. Infelizmente! Todavia, se o placar for uma goleada bicolor, vamos supor, aí eu vou acreditar na subida. De uma coisa eu tenho certeza. Lecheva, Pikachu e Vanderson querem vencer e escrever o nome dele na história bicolor.

  9. Se querem receber algum atrasado é necessário ganhar, e ganhar bem este jogo em Paragominas e classificar o clube para a próxima fase que podem ate marcar este jogo para o Castelão em São Luís, que fica bem próximo de Belém que o Castelão vai abarrotar de bicolores tanto de lá como os que em caravana irão certamente para um jogo desse patamar!
    O Sampaio botou mais de 40 mil por que o Paysandú não pode fazer uma invasão em São Luís do Maranhão?
    Jogadores joguem para ganhar que a grana vai aparecer, greve não trás benefício para ninguém!
    É o meu pensamento.
    Pensem bem, a capital maranhense fica bem próximo de Belém e temos a estrada que em menos de dez horas de viagem chega-se lá e como o estádio é de primeira seria uma boa pensar em atravessar o Estado para jogar lá.
    Os maranhenses também gostam de um bom futebol e o Paysandú seria muito bem recebido na capital alencarina!

  10. O contrato do jogador garante a ele o direito de receber, independentemente de o time ganhar ou perder seus jogos, de ser campeão ou último colocado. Culpar os próprios jogadores pelo atraso de salários e ainda colocá-los contra a parede é prática que só tem dado maus resultados nos últimos anos.

  11. Verdade Marcelo. No primeiro jogo contra o LEC na Curuzu foi o que chamou minha atenção e vem mantendo as boas atuações. É o melhor do elenco. Joga muuuuito.

  12. Realmente o Fabio Sanches é o melhor e o mais regular jogador do Paysandu neste ano. Minha preocupação é que ele está com dois cartões amarelo e se pegar o terceiro ficará automaticamente fora da decisão lá no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta