14 comentários em “Inter vence Palmeiras em jogo tumultuado

  1. Cadê o especialista em arbitragem do blog, o amigo Edmundo, que não posta um comentário sobre a polêmica gerada pela anulação do cínico gol de mão do Barcos.

  2. Grande Antonio Oliveira…em minha opiniao nao existe polemica alguma..cobrança de escanteio, Barcos consigna o gol com a mão claramente e o gol é bem anulado…rs rs rs …será que o Pastor Carlos, que foi arbitro e torce para o Palmeiras daria o gol ? Obs : hoje nos programas de esportes jah viram um penalti sobre o Barcos antes dele empurrar a bola para a rede…te dizer, diria uns e outros…rsrsr…

  3. De fato, Edmundo, depois de rever o lance na segunda tomada de câmera eu também acho que o gol feriu as regras do jogo, daí que não merecia ter sido consignado. Mas, deixa eu me explicar melhor. A questão polêmica a que me refiro é que o juiz TERIA recebido informações sobre o toque de mão, cuja origem não TERIA sido os demais integrantes da arbitragem que trabalhavam no jogo. Alguém estranho a este núcleo teria assistido na TV e feito chegar o informe até ao árbitro. Enfim, se ficar provado que o árbitro, de fato, agiu por conta desta informação externa, ele está sujeito a alguma punição? Seria possível anular o jogo? Na verdade, parece que esta última questão até ultrapassa os exclusivos limites da arbitragem e de sua respectiva Comissão na CBF, demandando já manifestação do TJD.

  4. Antonio, o arbitro dever ser punido..quanto a anulação isso é impossivel…e aqui pra nós, numa hora dessa seria otimo a imprensa, pode ser o Fernando Fernandes q fez uma otima cobertura procurar o Barcos e indagar: foi com mão Barcos ? ou o proprio Kleina…sacanagem isso…quando os arbitros erram é um Deus nos acuda…agora que o erro nao passou querem ”que passe” ..sinceramente nao entendo…a imprensa deveria ajudar a arbitragem mostrando que o Barcos fez nao pode, é contra as regras do futebol, e.t.c…tipo fazer materias de jogadores q jogam limpo, sem ultrapassar os limites da etica no futebol…deveriam perguntar para outros jogadores o q acharam do lance, o Marcos Assuncao jogou mto tempo na Espanha, será q lá ele faria a mesma coisa q aqui? Obs: o goleiro Marcos, disse que se for para escapar desse jeito é melhor cair com dignidade..perfeito…é o Marcos neh ?

  5. Verdade amigo Edmundo, nestas horas o árbitro deve ser blindado pela atitude de não prejudicar o inter ou favorecer o Palmeiras, como queiram.

  6. Edmundo, estou de acordo com tua opinião. Interessante que nos programas que assisti todos os comentaristas diziam que o Barcos faltou com a ética, mas, em compensação, não se furtavam a sugerir que o jogo poderia ser anulado, o único obstáculo que entendiam existir para concretizar esta possibilidade, era a dificuldade em conseguir a prova da comunicação externa. Quer dizer, se a minha impressão estiver correta, pelo menos parte da midia esportiva nacional, não verá nenhuma dificuldade em apoiar, ainda que pelo silêncio obsequioso, eventual tapetada palmeirense.

  7. Isso mesmo, nobre Antonio Oliveira…e hoje já até viram um penalti …até no esporte o PIG apronta ??? rsrsrs

  8. Amigos , se eu estivesse apitando e visse claramente que foi com a mão , eu não daria o gol.Sempre fui ético e justo.
    Mas o que o Palmeiras reclama , faz sentido, não é querendo que o gol fosse validado é o MODO como foi invalidado, foi erro de Direito.
    Só quem pode anular gol ou outra coisa é o árbitro sozinho ou com auxílio dos assistentes.E o que PARECE que aconteceu foi que alguém que não faz parte da arbitragem avisou o delegado da partida que avisou os assistentes.Isto ainda não é permitido.
    Na COPA de 86 Maradona fez um gol com a mão, avisaram o árbitro , mas ele afirmou eu não vi e assinalo o que acho q vi.Quando o recurso da tv , para elucidar lances polêmicos, for LEGALMENTE permitido , aí sim será correto e legal parar o jogo para depois de confabulação e análise resolver qualquer impasse.

  9. Site da rádio clube diz que na noite de ontem o STJD acatou o pedido do Palmeiras e suspendeu a partida não computado os pontos ao inter até o julgamento do mérito.

    Mais uma vergonha nos nossos tribunais de justiça esportiva.

Deixe uma resposta