Homenagem e respeito a um craque

Em homenagem a Alex, ídolo na Turquia, o Fenerbahçe – clube pelo qual o meia atua há oito anos – inaugurou neste sábado, em Istambul, uma estátua em tamanho natural do jogador brasileiro. A escultura reproduz a comemoração de um gol do meia e fica ao lado da estátua de Lefter’in Kusdili Park – jogador considerado um dos maiores do clube em todos os tempos -, numa praça em frente ao estádio. Todas as medidas de Alex foram tiradas há quase dois anos. A inauguração estava prevista para a temporada passada, mas foi adiada duas vezes.

Durante a cerimônia deste sábado, um grande número de torcedores compareceu ao local para prestigiar o ídolo. Emocionado, Alex não conseguiu conter as lágrimas enquanto fazia seu discurso de agradecimento. Segundo maior artilheiro do Fenerbahçe na Liga Turca, Alex conquistou seis títulos nacionais e marcou 136 gols em 242 jogos pelo clube. (Da Folha de SP)

Grêmio e a arte de bem explorar o marketing

No dia do aniversário do Grêmio, o departamento de marketing do clube deu mais um show de visão publicitária e valorização da marca. Para simbolizar o carinho de toda a torcida gremista, promoveu grande mobilização junto ao Estádio Olímpico Monumental em evento chamado “Abraço ao Olímpico”. Camisas alusivas à data histórica foram vendidas em grande quantidade na Loja GrêmioMania, nas cores branca, preta e azul, ao preço de R$ 49,00. Serviam como passaporte para entrar na festa. A estimativa do clube é de que foram vendidas em três dias cerca de 60 mil camisas. Inaugurado em 19 de setembro de 1954, o Estádio Olímpico foi palco de grandes jogos e decisões que marcaram profundamente a história do Tricolor campeão mundial. Segundo o folheto de divulgação, o evento foi pensado para eternizar a relação dos fãs e seu clube do coração, fazendo o último afago ao Olímpico, que dará lugar à moderna arena no próximo ano.

Todo mundo fatura em cima do futebol

Ídolo da música sertaneja, o cantor Sorocaba, da dupla Fernando e Sorocaba, decidiu investir no futebol e comprou 20% dos direitos econômicos da nova promessa santista, o atacante Victor Andrade, segundo o jornal ‘Lance!’. Segundo o diário, o Santos continua com 70% dos direitos do atleta, que tem os outros 10%. Os valores da negociação não foram revelados. Sorocaba estaria interessado não só em lucrar com uma possível venda de Victor, como em trabalhar a imagem do garoto e atrair patrocinadores.

Victor Andrade tem apenas 16 anos e já foi escalado como titular em várias partidas do Santos nesta temporada. Antes mesmo de estrear no profissional, já tinha status de craque na Vila Belmiro. Sua multa rescisória é altíssima, de cerca de R$ 130 milhões. Ainda segundo o ‘Lance!’, outra jovem revelação santista, o atacante Gabriel , o ‘Gabigol’, está próximo de assinar o primeiro contrato como jogador profissional do clube.

A frase do dia

“Se cair, todo mundo vai cair. Primeiro de tudo, vai ganhar menos, porque você é jogador de segunda divisão. Se cair, eu vou cair junto com o time. Eu não penso em sair, se o time cair, é porque eu não fiz minha parte, nem o goleiro, nem o lateral… Eu não estou pensando em sair. Temos que assumir a responsabilidade. Mas o que vamos fazer, mesmo, é lutar para não cair.”

De Valdívia, meia do Palmeiras, sobre o risco de rebaixamento. 

Veja não desiste da perseguição a Lula

Por Altamiro Borges
A revista Veja desta semana, que traz na capa o publicitário Marcos Valério e acusa o ex-presidente Lula de ser o “chefe” da mensalão, tem dois objetivos bem definidos. O primeiro, mais tático, é interferir na reta final das eleições municipais, utilizando o julgamento no STF para beneficiar os candidatos da oposição demotucana. O segundo, mais estratégico, é satanizar as forças de esquerda, centrando sua artilharia pesada contra Lula. A capa da revista é espalhafatosa, mas a “reporcagem” interna é pura especulação.
Não há sequer uma entrevista gravada com o publicitário. As suas “declarações” – se é que foram feitas – estão em “off”. Valério teria “desabafado” a terceiros e a Veja resolveu dar capa aos boatos, sem qualquer rigor jornalístico. Entre outras acusações, colocadas na boca do publicitário, surgem ataques levianos, sem provas: “Lula era o chefe”. “O PT me fez de escudo, me usou como boy de luxo. Mas eles se ferraram porque agora vai todo mundo para o ralo”. “Vão me matar. Tenho de agradecer por estar vivo até hoje”.
A covardia diante da máfia
A revista Veja insinua que o publicitário, que já foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal, deverá optar pela delação premiada. Na sua defesa, o desesperado partiria para o ataque frontal contra Lula. “Não podem condenar apenas os mequetrefes. Só não sobrou para o Lula porque eu, o Delúbio e o Zé [Dirceu] não falamos”, teria dito Valério – num off que virou chamada de capa da revista. Com isso, a panfleto da famiglia Civita tenta novamente forçar o julgamento – ou melhor, o fuzilamento – do ex-presidente.
Com os dois objetivos apontados acima, a Veja parte para o tudo ou nada. Ela não vacila em estimular abertamente uma crise institucional no país. O triste é que ela faz isto impunemente. Mais triste ainda é que muita gente alimenta este jornalismo mafioso e partidarizado. Até hoje, os chefões da Veja não foram convocados para depor na CPI do Cachoeira, apesar das provas de seus vínculos com o crime organizado. Até hoje o governo federal continua bancando milhões em publicidade nesta revista. Haja covardia!

São Paulo acerta com Ganso, mas Santos resiste

Depois de penarem para entrar em acordo, DIS e São Paulo fazem figa para o Santos não mudar as regras do jogo e travar a transferência de Ganso para o Morumbi. O maior receio é de que o alvinegro volte a pedir o pagamento da multa integral (R$ 53 milhões).  São Paulo e DIS chegaram a R$ 23,8 milhões. Esse é o valor referente aos 45% dos direitos econômicos nas mãos do Santos.

Outra preocupação é que o interesse do Grêmio no jogador seja usado para fazer São Paulo e DIS oferecerem mais dinheiro. Por isso, o meia foi orientado a deixar bem claro para o time gaúcho que quer jogar em outro tricolor, o paulista. Ao longo da novela, o Santos já mudou sua posição. Começou pedindo R$ 23,8 milhões, pulou para R$ 53 milhões e depois reduziu sua pedida.

Com medo de alterar o humor dos santistas e o preço, DIS e São Paulo passaram os últimos dias evitando polêmicas. Nos bastidores, no entanto, reclamam das dificuldades de negociar com um comitê gestor que costuma se reunir uma vez por semana e que tem integrantes com pensamentos diferentes. O resultado é que todo mundo sabe o final da novela, mas ninguém tem ideia de quando vai ao ar o último capítulo.

O Grêmio se animou com a possibilidade de contratar Paulo Henrique Ganso. Após a vitória sobre o Náutico por 2 a 0 na noite de quinta-feira, os dirigentes do clube gaúcho falaram sobre o negócio e chegaram até a admitir que já fecharam os salários com o meia. Resta agora buscar investidores que estejam dispostos a acertar o valor da multa rescisória do jogador com o Santos.  (Com informações do Blog do Perrone e da ESPN)