O vôlei apresenta suas armas

O grande sucesso de Mari Paraíba na Playboy estimulou outra jogadora de vôlei a fazer um ensaio sensual. A oposto Sheilla, bicampeã olímpica com a seleção brasileira, será a capa de outubro da revista VIP. A edição será lançada em 28 de setembro. A jogadora assinou o contrato e até já fez as fotos. A produção foi em São Paulo durante a folga de Sheilla após os Jogos de Londres. As duas medalhas de ouro conquistadas pela atleta – campeã olímpica em Pequim-2008 e Londres-2012 – e uma bola de vôlei dourada ajudaram a compor o cenário do ensaio.

Há algum tempo a VIP tenta contar com uma atleta em sua capa. Após o bi olímpico do vôlei feminino, a publicação se movimentou para ter uma das campeãs. Considerada uma das mais bonitas da equipe brasileira, Sheilla foi a escolhida. As negociações começaram logo após a oposto desembarcar no Brasil. Antes de aceitar a proposta, a jogadora do Sollys/Nestlé consultou seus familiares, que não se opuseram ao ensaio. Ela, então, deu o ok para a revista. Durante o período de folga, fotografou e mostrou-se à vontade, deixando de lado sua conhecida timidez.

O blog, como de praxe, dá total apoio à decisão de Sheilla. Nosso lema é: tudo pela transparência. 

10 comentários em “O vôlei apresenta suas armas

    1. O problema é que o time inteiro contém alguns jaburus monumentais, amigo Cláudio. Assim a olho nu (epa) podemos dizer que a Sheilla é a mais bem apanhada.

  1. Achei deselegante o amigo Gerson tratar as moças do vôlei como jaburus. Não esqueça que beleza também não é o seu forte, e posso dizer, nem o meu. Essas moças, ao meu lado, ficariam ainda mais belas. Elas merecem todo o meu respeito.

  2. PIADA DO DIA; AS LOIRAS E O CARRO

    No estacionamento, a loira nota um puta amassado na porta.

    Chateada, ela perguntou para um fulano o que ela deveria fazer. O sujeito, querendo tirar sarro da loira, responde:

    – Sopre com força pelo cano de escapamento. A loira não percebe que é trote. Abaixa-se, enfia a boca no cano do escapamento e começa a soprar.

    Uma outra loira que está passando por ali pergunta o que a primeira está fazendo. Ao ouvir a explicação, ela cai na gargalhada.

    A primeira loira, ofendida, pergunta o motivo de tanto riso:

    – Não vai funcionar nunca! Os vidros estão abertos!

Deixe uma resposta