Decisão do STJD beneficia o Paissandu

O Treze-PB terá seus pontos na Série C invalidados pela CBF, conforme decisão do STJD. No julgamento realizado na tarde desta quinta-feira (13), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou que a entidade não homologue os pontos (13) do clube até decisão da Justiça Comum. O resultado de hoje não elimina o clube paraibano da competição, apenas elimina seus pontos enquanto se aguarda uma decisão final desta briga judicial. Todos os times que venceram ou empataram com o Treze até aqui não ficarão com os pontos na classificação do Grupo A – caso de Salgueiro, Icasa, Santa Cruz, Cuiabá, Fortaleza, Águia e Luverdense. Porém, caso a Justiça Comum absolva o clube, a pontuação dos rivais seguirá do jeito que está. Com as novas mudanças na batalha judicial entre CBF e Treze, os clubes beneficiados na classificação desta primeira fase foram o Paissandu, que seguirá na 3ª colocação do grupo A, e o Cuiabá, que subiu da 9ª (penúltima) para a 5ª posição. Veja abaixo como ficaria a nova classificação do grupo A. (Com informações de Adilson Brasil, da Rádio Clube)

Grêmio entra na disputa por Ganso

A novela em torno do meia paraense Paulo Henrique Ganso ganha novos desdobramentos. Enquanto o São Paulo não faz uma nova proposta para contratar Ganso, o Grêmio, que havia descartado o reforço do meia em declarações do técnico Vanderlei Luxemburgo, voltou atrás e tenta agora fechar a transação. Ao contrário do São Paulo, que quer comprar 100% dos direitos do jogador, o Grêmio articula uma oferta para adquirir apenas 45% do meia paraense. Exatamente o percentual que é do Santos. A diretoria gremista entende que a compra dos 45% é o necessário para ter Ganso. A proposta do Grêmio se aproxima do valor pedido pelo Santos – R$23,8 milhões. (Com informações do Folhaonline, Lancenet e Globoesporte.com)

À espera de um salvador

Por Gerson Nogueira

Givanildo Oliveira, que conhece bem Moisés, pareceu satisfeito com o rendimento do atacante, que tenta retornar aos dias de glória no Paissandu. No treino de ontem, Moisés foi o grande destaque fazendo dupla com Tiago Potiguar, com quem tinha entrosamento quase perfeito na campanha do Parazão 2010.

Naquele ano, o trio ofensivo se completava com a aproximação do lateral-direito Cláudio Allax. A expectativa é de que Moisés e Potiguar façam as mesmas triangulações aproveitando a habilidade de Pikachu, tecnicamente muito superior a Allax. Por esse ponto de vista, as perspectivas são boas para o jogo de domingo em Fortaleza.

Pela primeira vez sob o comando de Givanildo, o Paissandu experimentou uma formação no sistema 3-5-2, muito utilizado por Roberval Davino, sem maior sucesso. A escalação que começou o coletivo teve Dalton; Tiago Costa, Fábio Sanches e Marcus Vinícius; Pikachu, Vânderson, Leandrinho, Harison e Rodrigo Fernandes; Moisés e Tiago Potiguar.

Para ser efetivado como titular, porém, Moisés terá que convencer Givanildo quanto à capacidade de jogar os 90 minutos. Parado há quase dois meses, o jogador voltou ao clube na semana passada, sendo submetido a recondicionamento para recuperar a forma. Por via das dúvidas, Moisés – que parece a fim de reproduzir por aqui os penteados estilosos de Neymar – deve se preocupar com o comportamento extracampo, pois Givanildo não costuma flexibilizar quanto à disciplina.

Com a lesão de Kiros e a prolongada má fase de Rafael Oliveira, execrado pela torcida justamente pela conduta fora das quatro linhas, Moisés só tem como concorrente pela camisa 9 o veterano Pantico, autor do gol do Paissandu contra o Guarani de Sobral, no último sábado.

Moisés, porém, leva sobre Pantico a vantagem de já conhecer bem o estilo de Potiguar e com ele formar uma dupla de qualidade. Em favor de Pantico há o fato de vir treinando há mais tempo e de ter sido mostrado um bom finalizador, justamente o que mais tem faltado ao Paissandu neste Brasileiro da Série C.

————————————————————–

A suposta tentativa de suborno feita ao presidente do Mixto-MT e revelada somente ontem deve ser recebida com as devidas reservas. Na passagem por Belém, Hélio Machado mostrou especial disposição para entrevistas e é conhecido no futebol mato-grossense pelo estilo espetaculoso.

Apesar da ênfase que Machado deu ao caso, a história parece mal contada. Soa inverossímil que alguém ligado ao Remo tenha oferecido R$ 600 mil ao dirigente do Mixto sem se identificar durante a conversa. O próprio contato, por telefone, já parece fantasioso. Há, ainda, a possibilidade de o cartola ter sido alvo de simples trote, hipótese que não deve ser desprezada em meio à rivalidade existente no futebol paraense.

Por outro lado, a repercussão dada ao incidente deve-se às nebulosas transações entre Remo e Cametá em torno da vaga à Série D. É consequência direta do desgaste gerado pelo propalado acerto entre azulinos e cametaenses, sendo que estes terminaram por desistir da competição.

A imagem negativa deixada pela negociata, mesmo sem ligação direta com o novo episódio, acaba por validar qualquer novo boato sobre suborno. Que sirva de lição a todos os envolvidos na vergonhosa jogada.

————————————————————–

Quatro ex-treinadores do Remo estão na berlinda para assumirem o projeto de reconstrução do time nos três últimos meses do ano. Artur Oliveira e Agnaldo de Jesus, ídolos do clube como jogadores, largam na frente, mas Charles Guerreiro e Samuel Cândido também são nomes avaliados.

Todos têm consciência dos riscos que a missão envolve. Como aconteceu com Sinomar Naves, por duas vezes, o trabalho sempre pode ser interrompido prematuramente ante o primeiro tropeço no certame estadual.

————————————————————–

O Can-Am Adventure Tours deste mês tem Mosqueiro como cenário. As paisagens da ilha servirão de cenário para o passeio de proprietários regionais das marcas de quadriciclos e UTV’s, fãs de esportes de aventura, no próximo domingo, 16. No sábado seguinte, 22, o evento se transfere para a Lagoa Azul, em Igarapé-Açu. As inscrições para as etapas do Can-Am Adventure Tours são gratuitas e podem ser efetuadas na Direct Jet, concessionária BRP na região. Contatos pelo fone: (91) 3249-2916.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quinta-feira, 13)

Aos 26 anos, Mari Paraíba deixa as quadras

Fã dos dotes e recursos da atleta, o blog lamenta – embora compreenda perfeitamente – a decisão da jogadora Mari Paraíba, que anunciou nesta quarta-feira sua aposentadoria do vôlei. Aos 26 anos, a atleta se despediu oficialmente da carreira em mensagem via Twitter. Sem clube desde o final do ano passado, ela nunca foi chamada para a seleção brasileira e estrelou a capa da edição de julho da revista Playboy com grande sucesso. Nos últimos dias, tinha declarado que estava avaliando a possibilidade de abraçar a profissão de modelo. Tem todo o nosso apoio.