7 comentários em “Capa do Bola, edição de quarta-feira, 12

  1. Na verdade um ataque que não ajuda, prejudica a defesa. Se muito destes empates terminassem em vitórias e o time na cabeça, certamente nossos zagueiros não seriam alvos de tantas críticas, mas concordo que esse Thiago É limitado.

  2. Jogar a culpa por um gol tomado em fim de jogo sobre um zagueiro é muito fácil, agora por que não cobramos mais efetividade do ataque cardíaco que perde carradas e carradas de gols como é este do Paysandú.
    Lembro que da última vez que o Paysandú subiu a nossa defesa também tomava muitos gols até mais do que esta, porém, em contra-partida o ataque era artilheiro cuja crônica esportiva da época chegava a comentar que quem quizesse vencer o Paysandú teria que fazer mais de três gols. Nas fases derradeiras daquele ano a única vitória que não ocorreu foi um empate de 3 x 3 com o Caxias lá no Rio Grande do Sul, se estou enganado favor me corrijam!
    Então incompetentes atacantes não coloquem o pescoço dos zagueiros na forca e sim o de Kiros, Rhafael “Arara” “Pop Som” Oliveira e outros incompetentes como estes!

  3. Completando e corrigindo a afirmativa Nas fases derradeiras daquele ano a única vitória que não ocorreu foi um empate de 3 x 3 com o Caxias, segue os resultados daquela fase final:
    Corrigindo a afirmação acima tenho os resultados daquele ano:
    AVAÍ 3×3 PAYSANDU
    PAYSANDU 0x0 CAXIAS
    FIGUEIRENSE 3×3 PAYSANDU
    PAYSANDU 3×0 FIGUEIRENSE
    CAXIAS 4×3 PAYSANDU
    PAYSANDU 4×0 AVAÍ
    Ou seja o time era matador mesmo, mas de matar a zaga adversária e não a torcida de ataque cardíaco como é hoje.

  4. Concordo plenamente que o ataque tá muito fraco, mas o Thiágo se quiser vencer na carreira precisa ser mais atento, esse último gol do guarany foi um vacilão dele. Ele precisa ser cobrado pra ficar mais ligao e não errar de novo.

    O Bufalo do Marajó deveria aprender a finalizar vendo alguns gols na TV. Riberry da França fez um gol simples numa jogada muito parecida com a sua, deu um toque nogento por cima do goleiro e correu pro abraço.

Deixe uma resposta