Lecheva abre espaço para os renegados

Sob o comando de Lecheva, o Paissandu entra em campo neste sábado, às 16h, no Mangueirão, contra o Cuiabá com escalação que reabilita alguns jogadores barrados por Roberval Davino. Depois de dois coletivos, o time mais provável do Papão é o seguinte: Dalton; Pikachu, Fábio Sanches, Tiago Costa e Régis; Vanderson, Leandrinho (foto), Lineker e Harisson; Rafael Oliveira e Héliton. Harisson, Vanderson e Héliton voltam à equipe e será a primeira participação de Lineker como titular. Lecheva só vai dirigir o time nesta partida. O novo técnico, Givanildo Oliveira, chega na manhã de sábado e vai acompanhar o jogo das tribunas do Mangueirão. (Foto: MÁRIO QUADROS/Arquivo Bola)

13 comentários em “Lecheva abre espaço para os renegados

  1. Na verdade, Lecheva faz o que a mídia vinha pedindo e não o que seja melhor para o Paysandu. É o que dá pra observar com essa escalação. Ensinar fundamentos ao Líneker, é mais trabalhoso e difícil, para o técnico, a ter que colocar o jogador pra jogar. E, ele que se vire.
    – Menos mal, que teremos um bom técnico em uma das cabines, assistindo ao jogo e, esse, normalmente não se deixará levar pelo que falam, pois conhece do que faz. Aí deverá estar a salvação do Paysandu.
    – Com tantas mudanças, além dos desfalques de Potyguar e Marcus Vinicius, ainda bem que o adversário, é o Lanterna da competição e o Paysandu joga em casa.

    Melhor aguardar o trabalho do Giva, para se saber quem ele vai realmente escolher. Barrar Alex Willian desse time, com o mesmo precisando de ritmo de jogo e sabedor das qualidades desse jogador, foi demais..

    Vamos esperar pelos trabalhos do técnico, de verdade, Givanildo Oliveira.

    É a minha opinião.

  2. Gerson, no caso do Clube do Remo foi o que aconteceu. O time que queria o Gaúcho não emplacou e ele teve que se render. Não exatamente ao que queriam a torcida e os cronistas. Mas, sim ao melhor desempenho que o time que ele não queria escalar apresentou quanto comparado ao time que ele do alto de seus conhecimentos de professor inventou. Mas, não nos enganemos ele ainda não se deu por vencido, vire e mexe tá querendo patentear um novo invento. De minha parte, a princípio, sempre torço por ele, e pelo time que ele inventa, mas sem abrir mão, quando for o caso, de criticá-lo antes, durante e após os jogos.

  3. Cláudio, time da mídia? Essa foi boa, vou te contar. Será que o Alex “Chinelinho” Willian tem toda essa qualidade amigo? Por enquanto…
    Ensinar fundamentos ao Lineker? Que Lecheva os ensine, assim como Givanildo deve ensinar e Davino deveria ter ensinado a jogadores como Fabinho e Kiros: um erra passes de menos de meio metro e outro é alto mas não ganha uma por cima, além de graves problemas na finalização. Que Givanildo tire leite de pedra.
    Não gosto do Lecheva, mas amigo Cláudio, dê seu braço a torcer… já estás sem argumentos na defesa de certas vasilhas de fora. Davino enganou legal dessa vez e trouxe “enganações” também.

  4. A diretoria enganou, amigo Daniel e não o Davino. Veja que um jogador que ele já tinha acertado tudo com ele, Jean Carlo, atacante do Bragantino, mas não veio, por ser 20 mil/mês e o Paysandu não tem dinheiro, mas Giva conhece o jogador e vai pedir sua contratação. Pense, quanto vale esse meio time do Santa Cruz: L. Henrique, Fabrício Ceará, Dênnis Marques, Flávio Caça Rato,… Isso, é montar um time, à altura das tradições do clube.
    – Quando não se quiser gastar muito, fazer um time, com base caseira, revelar jogadores de base,…. Só contratando Davino, Giva, Gaúcho ou outros bons técnicos, com pelo menos 3 meses. Por aqui, os dirigentes não fazem isso, logo, não é culpa do técnico.

    – O que você e muitos torcedores querem, eu também quero, a diferença é que sei que isso, não se faz você chegando em cima da hora, mas os torcedores pensam que sim e, aí é que cometem injustiças com os bons técnicos e não conseguem enxergar que os culpados, realmente, são os dirigentes.

  5. Amigo Gerson, anote: esses jogadores que vão entrar, vão procurar dar tudo de si, para que a mídia diga que eles estavam fazendo muita falta ao time. É parecido aquele jogador que não está bem num clube, esse o empresta e ele continua não estando bem, até que, um dia, ele enfrenta o seu ex clube e, “come a bola”. Acontece que, a sorte do Paysandu é que, lá de cima, estará um bom técnico e, isso, me tranquiliza, e muito. Não tem lari lari com Giva e, ele vai cobra sequência dessa boa apresentação, o que sabemos, não vai acontecer e voltarão para a reserva.. Elementar..
    – Aliás, pegar o Reserva, em casa, tem que golear…

    – Se o técnico fosse o Davino, estariam dizendo isso, o tempo todo…Te dizer…

    1. Camarada Cláudio, usar essa tese como argumento para justificar uma possível vitória do Papão é praticamente jogar a toalha. Fico com a impressão de que você, mesmo sendo um defensor radical dos técnicos visitantes, já admite que Davino escalava mal o Paissandu. Soa absurda a insistência dele com Fabinho, Kiros & cia. quando tinha outras boas opções no elenco.

  6. Relação dos jogadores, para o jogo de amanhã:

    Goleiros: Dalton, Paulo Eduardo e João Ricardo
    Laterais: Yago Pikachu, Djalma e Régis
    Zagueiros: Fábio Sanches, Pablo e Thiago Costa
    Volantes: Vanderson e Ricardo Capanema
    Meias: Harison, Lineker, Alex William, Washington e Leandrinho
    Atacantes: Rafael Oliveira, Heliton, Pantico e Kiros

    1- Percebam, que tem 20 jogadores, ou seja, 2 serão cortados;
    2- Ele relacionou, 3 goleiros;
    3- Robinho que vem numa sequência de jogos, e vinha jogando bem, foi cortado da relação.

  7. Quanto ao início de um trabalho, concordo contigo que deveríamos ter um treinador por aqui desde janeiro.
    Não se quer contudo isentar os dirigentes de culpa amigo Cláudio. Eles têm, no mínimo, 80% de participação nas trapalhadas. Mas do jeito que você defende certos treinadores, fica parecendo que os técnicos não escalam os times, não treinam as equipes e não indicam jogadores. São meros fantoches. Vamos dar a César o que é de César. E tem mais, quem entrar amanhã não vai querer mostrar para a imprensa que eles fizeram falta ao time, até porque a imprensa não escala time, mas vão querer dar o sangue e mostrar pro Givanildo que têm condições de envergarem a camisa bicolor no time titular. Se não for assim, melhor pedirem o boné pois são jogadores conformados.
    Quanto ao dinheiro, será mesmo que o Paysandu não tinha 20 mil para pagar a tal indicação haja vista que mais de 10 jogadores indicados foram contratados?
    Quanto ao Santa Cruz amigo Cláudio, não sei se este time está à altura de suas tradições. Veja que Luciano Henrique, citado por você, passou por aqui e não deixou saudades.

  8. Por favor desculpem a minha ignorância mas estou começando a ficar preocupado e a acreditar que está acontecendo outra sabotagem de jogadores, o que já aconteceu antes, e por mais de uma vez.

    Já pensaram nisso?

    Gostaria da opinião de vocês a esse respeito.

Deixe uma resposta