A frase do dia

“Começou a cair a máscara do antigo presidente azulino, que queria vender o Baenão e quebrou o escudo do clube da porta do estádio. Não era ele que falava que sua administração não iria deixar dívidas para o clube? Pois é, agora as dívidas estão aí explodindo uma atrás da outra. Óleo de peroba e pouco para este rapaz. Só um detalhe: a mim nunca enganou, tanto que sempre avisei aos azulinos a vaselina que era a figura”. 

De Paulo Bad Boy Fernando, sobre um certo ex-presidente que quase levou o Remo à bancarrota.

Que parceiro é esse, Leão?!

Por Agência Futebol Interior

Ao mesmo tempo que comemora a chegada de um jogador que já passou pela Seleção Brasileira, como o lateral Evanilson, é bom os diretores, a imprensa e a torcida do Independente começam a ter motivos para ficarem de olhos abertos com o Márcio Granada. O empresário vem dando declarações como o responsável pela transferência do jogador para Limeira e se apresentando como um dos investidores do Indenpendente. Granada é ex-jogador de futebol e gosta de aparecer na mídia, mas sempre rodeado por notícias negativas a seu respeito.

Márcio Granada (foto) é acusado de vários trambiques, seja aceitar dinheiro para levar jogador ao exterior, ou por promover amistosos e não pagar os clubes, protagonizando ainda a suspeita de estar envolvido em esquema de “lavagem de dinheiro”. Em Santos, a empresa Márcio Granada Sports e Maketing está sendo processada judicialmente pelo Santos, que acusa Granada de promover um amistoso do Peixe em Piracicaba e não ter pago o clube. No processo 714/2001, em andamento na 8ª Vara Cível de Santos, o Santos cobra cerca de R$ 180 mil da empresa Márcio Granada Sports e Maketing.

Relação estranha com o Primavera 

No mês de agosto de 2011, Márcio Granada fez uma excusão mandrake pela Alemanha, usando a camisa do Primavera de Indaiatuba. Granada é acusado formalmente pelo jogador Genilson Pereira Neves, irmão do volante Denilson do São Paulo, de ter se apoderado de R$ 12 mil do jogador com a promessa de realizar jogos pela Alemanha, o que acabou não acontecendo. “Viajamos com a promessa de que enfretaríamos times como CSKA, Zenit e Spart Moscou. Quando chegamos lá não tinha mais viagem para Rússia e enfrentamos times amadores da Alemanha”, denunciou Genilson Pereira Neves, em entrevista ao Jornal “Tribuna de Indaiá”, de Indaiatuba. Genilson ainda denuncia que Márcio Ganada deixou alguns jogadores sem uniforme, tendo os abandonado em uma estação de Trem da Alemanha antes da volta ao Brasil. O mesmo jornal “Tribuna de Indaiá” fez várias outras matérias denunciado Granada. Em uma delas, o empresário não teria pago os hotéis que foram utilizados pelo “Primavera” na viagem para Alemanha.

“Lavagem de dinheiro”

A relação de Granada com o Primavera, iniciada com a confusa excursão à Alemanha, poderá gerar mais problemas à Granada. Alguns dirigentes do clube de Indaiatuba estão estranhando a relação de Granada com o presidente, Mário Sérgio Matsomoto, chefe de Gabinete do Deputado Estadual Samuel Moreira (PSDB). Mário Sérgio não vem prestando contas ao clube e, em mais de um ano de presidência, nunca fez nenhuma reunião de diretoria, gerando indícios de estaria escondendo alguma coisa. Por tudo isto, estes dirigentes avaliam que o Primavera pode estar sendo usado para “lavagem de dinheiro” e já pediram reunião do Conselho Deliberativo, havendo a possibilidade dos dirigentes solicitarem até a fiscalização do Ministério Público nas finanças do clube, que tem viajado muito para o Exterior, sem ter capacidade financeira para tanto. O que mais estranha é que, além da viagem para Alemanha, Granada levou clandestinamente o Primavera para uma excursão ao Oriente Médio e foi o responsável por documentar o jogador Gerson Magrão no Primavera, fazendo o clube de Indaiatuba de “laranja”, o que poderá gerar punição da FIFA ao tradicional clube de Indaiatuba.

Granada é acusado de usar nome de Zico

Muitas vezes para viabilizar seu projeto, Márcio Granada usa o nome do ex-craque Zico, como fez com o próprio Genilson. Fábio Sodré, coordenador geral da Escola Zico 10, garante que Granada não possui nenhuma parceria com Zico e que já está sendo processado pelo ex-atleta que também acusa Granada de ter se apropriado de uniforme da Escolinha do Zico para fazer jogos. “Uma vez surpreendi o Granada no aeroporto com uniformes nossos, da Escola Zico 10. Ele estava embarcando garotos usando estes uniformes sem qualquer autorização”, denunciou recentemente formalmente Fábio Sodré.

Gaúcho testa mudanças e convoca Fenômeno Azul

O técnico Edson Gaúcho ainda não definiu o time titular do Remo para a partida contra o Atlético Acreano na próxima quarta-feira, no Baenão. Por enquanto, experimenta algumas alternativas. Tem usado no ataque a dupla Fábio Oliveira e Marcelo Maciel, deixando Mendes e Cassiano entre os reservas, dando também oportunidades ao jovem Jaime no lugar de Maciel. No meio-de-campo, testou formação com Léo Medeiros no lugar de André, ao lado de Edu Chiquita, Jhonnatan e Reis. “O time está bem melhor, a parte física não tem problemas, mas a tática ainda precisa de ajustes, eles precisam manter mais a calma para armar as jogadas e tocar a bola com precisão, não adianta correr à toa, se na hora de armar as jogadas elas não saem, e na hora de finalizar o atacante não acerte”, avalia Gaúcho. Quanto ao jogo, faz questão de convocar a torcida azulina, certo de que a pressão sobre os acreanos  será fundamental para um bom resultado. O Atlético-AC tem seis pontos como o Remo, mas lidera o grupo por ter melhor saldo de gols. Indicado pelo treinador, o meia Lyonel (foto ao lado) foi apresentado e já se incorporou ao elenco para os treinamentos. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

O futebol pode ser muito generoso

Bom atacante, às vezes inspirado, o sueco Ibrahimovic, trocou o Milan pelo Paris Saint-Germain por salários anuais de 14 milhões de euros. Será o jogador mais bem pago do futebol, superando até Messi e Cristiano Ronaldo. Não vale tanto. Um dirigente do Barcelona, ex-clube de Ibra, estranhou a transação e condenou o “valor irresponsável” pago ao atacante.