O dia D do manda-chuva da CBF

A data está marcada no calendário: dia 16. Em pleno carnaval, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, deve anunciar uma importante decisão. Funcionários importantes (Marco Antonio Teixeira, tio do chefão, é um deles) da entidade estão sendo demitidos, a fim de garantir o recebimento de polpudas indenizações. Em outro movimento surpreendente, a próspera fábrica de derivados de leite que Teixeirão mantinha em Barra do Piraí (RJ) foi desativada e seus empregados demitidos em massa. Ao mesmo tempo, o dirigente tem passado mais tempo em Miami, onde deverá fixar residência nos próximos anos. Há algo no ar além dos aviões de carreira, é o que garante Juca Kfouri, sempre muito bem informado sobre os subterrâneos do nosso futebol. A conferir.

6 comentários em “O dia D do manda-chuva da CBF

  1. Gérson, vc acha que rolou um acordo por debaixo dos panos do tipo “ou você sai e a gente esquece toda aquela história da suíça” ou fica e a gente vai pra cima? Tá me cheirando mais a isso, o cara foi querer dar uma de sabichão e se querer meter com ratos maiores (FIFA), deu nisso

  2. Isso eu ja sabia, venho a mais de um ano dizendo aqui no blog que o RT nao chegaria ate o final de 2012, antecipei ate alguns escandalos que vieram a publico e ainda tem muito mais, minhas fontes aqui me informaram que ainda tem mais, ainda tem a mafia do ingresso esperem e verao.

  3. Este ano não será como das outras vezes. A CBF virou um grande negócio e grandes negócios interessam a todos. Negociantes, politicos e assemelhados, movimentam-se desde já, não tenho
    duvidas, para não ficar de fora . O próprio governo (seja lá quem for) não quer ficar distante de uma entidade que não precisa de
    verbas oficiais pois term as suas próprias e dá aos seus dirigentes
    status de ” quase chefe de estado ” . Os delegados estaduais do chefão ser-lhe-ão fieis até os ultimos dias ?
    Aguardemos os capitulos finais.

Deixe uma resposta