No sufoco, Remo vence em Mãe do Rio

O Remo passou sufoco, mas conseguiu derrotar a seleção de Mãe do Rio em amistoso realizado na tarde desta terça-feira. Neguinho, de pênalti, abriu o placar logo aos 20 minutos para a seleção da casa. O Remo empatou aos 33 minutos da primeira etapa, através de Bruno Oliveira. No segundo tempo, Jaime marcou o gol da vitória, aos 32 minutos. (Fotos: NEY MARCONDES/Bola)

Galo Elétrico dispensa quatro jogadores

Para diminuir os custos da campanha na Série C, o Independente anunciou o desligamento de quatro jogadores do seu elenco: os atacantes Jailson e Curimatá, o meia Moisés e o goleiro Adriano. Segundo os dirigentes, a folha salarial é de R$ 120 mil e o clube quer baixar para R$ 30 mil. Joilson e Adriano negociam com o Remo.

Clapton na área

O guitarrista inglês Eric Clapton já está no Brasil. Desembarcou nesta segunda-feira (3) em Porto Alegre para sua turnê brasileira. O músico se apresenta na capital gaúcha na quinta-feira (6), no estacionamento da Fiergs. Segue depois para shows no Rio, domingo (9) e segunda (10), e em S. Paulo, no dia 12 de outubro. (Foto: Tadeu Vilani/Agência RBS)

Divisão do Pará: por que e para quem?

A professora Ana Castro, da UFPA, informa ao blog que os estudantes da Faculdade de Direito do Instituto de Ciências Jurídicas da Universidade Federal do Pará promovem nesta quinta-feira, 6, às 8h, no auditório do ICJ, um debate sobre o tema “Divisão do Estado do Pará: por que e para quem?”. Estarão presentes como convidados os deputados Giovanni Queiroz (PDT), Lira Maia (DEM) e o economista e especialista em setor público, Célio Costa, defensores da criação dos Estados do Tapajós e Carajás. Já o deputado Zenaldo Coutinho (PSDB) e o economista (presidente do Conselho Regional de Economia) e professor da UFPA Eduardo Costa irão defender o não-desmembramento do Estado. O professor Francisco Freitas, diretor da faculdade de Direito, será o mediador.
Poderão participar docentes, discentes, pesquisadores, economistas, gestores, advogados, defensores públicos, magistrados, promotores de justiça e demais pessoas vinculadas ou não a instituição. As inscrições estarão abertas no dia do evento, no hall de entrada do ICJ, gratuitamente. Os estudantes que participarem receberão 4 (quatro) horas complementares. O debate é coordenado pela estudante do curso de Direito Érika Nascimento, com apoio de Layenne Paes, Felipe Fonseca, Antônio Fontelle, Ciro Brito e Bruna Uchôa.
O Instituto de Ciências Jurídicas da UFPA fica no Campus Profissional II, cidade universitária Professor José da Silveira Netto (terceiro portão), no bairro do Guamá. Mais informações pelo e-mail: erika-malcher@hotmail.com.

Cadê os gandulas do Morumbi?

Do Blog do Juca

Nunca havia notado, mas os bravos companheiros da ESPN-Brasil chamaram a minha atenção: quando Rogério Ceni bate falta no Morumbi a bola que deveria estar ao pé da trave do adversário para ser reposta com rapidez desaparece misteriosamente. É simplesmente o fim da picada! Porque, obviamente, é coisa feita com o conhecimento do presidente ao técnico, passando pelo goleiro. Será que a convivência com o BMG chegou a este ponto?

Coluna: Mudança sem sobressaltos

Sem Rafael Oliveira, suspenso, Edson Gaúcho tem um leque de opções e uma escolha quase encaminhada para compor o ataque do Paissandu no jogo contra o CRB. Vamos às alternativas: Héliton, Nenê Apeú, Diego Galvão e Zé Augusto. Os mais cotados: Robinho (foto) e Tiago Potiguar.
Na avaliação dos que acompanham os treinos na Curuzu, que recomeçaram logo após o retorno de Rio Branco, a dupla de meias deixou excelente impressão no jogo de domingo. Robinho, escalado pela primeira vez como um autêntico meia-atacante, foi um dos mais efetivos chutadores do time, tomando a iniciativa e criando boas situações.
Potiguar entrou no segundo e parecia disposto a convencer o treinador sobre sua utilidade. Partiu para cima da zaga acreana no tradicional estilo, com dribles em velocidade e esteve muito perto de fazer gol.
Uma das vantagens que um time entrosado permite é justamente a de aceitar bem eventuais mudanças de peças. Todo novo jogador que é escalado se encaixa com facilidade ao esquema e o time não sofre nenhum tipo de solavanco.
Foi assim com Daniel, volante de perfil moderno, que sabe trabalhar jogadas e raramente dá chutões. Como chegou com a competição em andamento, só teve oportunidade pelas mãos de Edson Gaúcho e caiu como luva no quadrado de meio-campo. Mesmo no domingo, quando era o único volante especialista a guarnecer a zaga, comportou-se muito bem.  
Não duvido que a mesma situação se repetirá agora na composição do ataque para a partida de sábado. Josiel permanece no comando do ataque, mas deve ganhar como escudeiro um jogador rápido e habilidoso, capaz de voltar para contribuir com as manobras no meio-campo. Meu preferido para essa missão é, desde sempre, Potiguar. Acontece que Gaúcho ainda não se definiu e Robinho parece ter mais chances. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola)
 
 
O Remo volta a campo, hoje, em Mãe do Rio. Time com novidades (Aldivan, Christian e Ró) para avaliação de Sinomar. Clube espera por Jailson, que se desligou ontem do Independente. Adriano, velho ídolo da galera azulina, também deve se apresentar até sexta-feira.   
 
 
Apesar do sentimento de euforia pelos bons momentos de Paissandu e Independente nas competições nacionais, a felicidade nunca é completa. O Galo Elétrico, representado por seu presidente, virá hoje a Belém apresentar a conta. Ele apresentará um pedido desesperado de ajuda ao governo do Estado. Sem qualquer ajuda da CBF, o clube não tem recursos para custear a viagem a Cuiabá (MT) para o primeiro jogo das quartas de final da Série D. 
 
 
Direto do blog
 
“A imprensa paraense realmente adora criar estes tabus sem pé nem cabeça contra o Papão. Bem que poderiam criar mais um que o Papão nunca venceu o CRB em Maceió, pois com certeza vamos conquistar mais uma vitória fora de casa”.
 
Do Jairo Miranda, fiel à crença de que a imprensa é a mãe de todas as mazelas.