Copa 2014: Belém quer ser centro de treinamento

Na última sexta-feira, 16, encerraram-se as inscrições para as cidades que desejam receber o Centro de Treinamento de Seleções (CTS) na Copa de 2014. Belém foi uma das unidades da federação que oficializou sua candidatura. Nessa primeira etapa dos trabalhos, após assinatura do contrato entre a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e a empresa de consultoria “Ernst & Young Terco” foi preenchido o formulário da Fifa e a capital paraense atendeu as exigências para sediar o CTS, desta forma, conseguindo o credenciamento. “Após esse levantamento técnico confirmamos que Belém está dentro dos padrões que estabelece o Comitê Organizador da Copa do Mundo 2014 e agora a expectativa é muito grande. Vamos realizar um grande trabalho para que no final consigamos trazer a Belém um pedaço importante da Copa do Mundo”, garantiu Léo França, coordenador da comissão da candidatura de Belém.
Durante os meses de trabalho foram visitados na capital os possíveis locais que possam servir como centro de treinamento, além de clubes, vias de ligações entre aeroporto e os CTS’s e a parte hoteleira de Belém. O secretário de Esporte e Lazer, Marcos Eiró, garante que serão realizados todos os investimentos necessários em Belém para atender qualquer exigência a mais do Comitê da Fifa 2014 e ainda resgatar a auto-estima da população paraense. O resultado final das cidades escolhidas para abrigar os centros de treinamento está previsto para ocorrer em dezembro de 2013. (Da assessoria da Seel)

Santos tem DVD de Neymar para desmentir Ceni

O Santos preparou um DVD com as faltas sofridas por Neymar para rebater a crítica de Rogério Ceni ao atacante. Segundo os santistas, as imagens mostram uma série de lances em que os adversários abusam de violência contra o craque. E, em muitos casos, não são punidos com cartão. O material está pronto, mas sua divulgação não é certa, informa o Blog do Perrone. Depende da vontade da diretoria e do departamento jurídico. Os responsáveis pelo conteúdo afirmam que as cenas implodem a imagem de Neymar construída pelo goleiro são-paulino, que acusou o rival de simular 50% das faltas anotadas pelos árbitros. Em tom de brincadeira, há quem diga que o DVD deve ser dado de presente para Rogério.

Na Vila, a declaração do goleiro soou como pressão sobre a arbitragem, já visando o próximo confronto entre as duas equipes, além de desrespeito com o colega mais novo. Existe preocupação com a possibilidade de um clima bélico no clássico por causa da polêmica.

Dilma quer impedir as maldades de Teixeira

Do Blog do Perrone

O temor de que Ricardo Teixeira negue credenciais do Mundial a seus inimigos, como a Record, fez o Governo Federal endurecer a discussão com a Fifa sobre a Lei Geral da Copa, recém-assinada. O impasse retardou a assinatura. O governo exige que a Fifa defina regras claras para o credenciamento, o que dificultaria as retaliações. Dilma Rousseff quer que a entidade estabeleça critérios objetivos para determinar quem ganha ou não credencial. A federação explicou que ela sempre teve autonomia para dizer se aceita um pedido de credenciamento sem dar maiores explicações. E não seria diferente no Brasil.

O blog não teve acesso à redação final do documento, porém, dois dias antes da assinatura, prevalecia a vontade da presidente. A base governista no Congresso Nacional, que vai examinar a lei, será orientada para tentar impedir a bancada da bola de deixar a lei ao gosto do presidente da CBF e do COL. Dilma e seu estafe se inspiraram na famosa entrevista de Teixeira para a revista “Piauí”. O cartola falou que poderia fazer a maldade que quisesse na Copa e usou as credenciais como exemplo.

Jogão na Curuzu teve 10 mil pagantes

O jogo Paissandu x Araguaína teve renda de R$ 211.510,00, com público pagante de 10.119 (com 1.435 credenciados, o público total foi de 11.554). Com despesas de R$ 97.539,99, o saldo líquido para o Paissandu foi de R$ 113.970,01. (Com informações da assessoria da FPF/Foto: EVERALDO NASCIMENTO/Bola)

Coluna: Mesmo elenco, outro time

Foi uma atuação quase perfeita, com três gols marcados até os 25 minutos do primeiro tempo, coisa que o Paissandu não conseguiu fazer em nenhum dos sete jogos anteriores. Depois disso, administrou a ansiedade, criou várias chances para ampliar antes do intervalo e encantou a torcida (mais de 11 mil pagantes na Curuzu) com disposição e bom futebol.
Parecia mesmo outro time – e era. Pelo menos na atitude. O Paissandu mudou da água para o vinho ou de Fernandes para Gaúcho. Não se sabe ao certo que milagre foi esse, mas jogadores como Luciano Henrique, Fábio e Josiel são as provas mais eloqüentes da surpreendente mudança de postura. E não se pode nem pensar em possível boicote ao antigo técnico, pois quase todos foram trazidos por ele.
Execrados pela torcida quando Fernandes ainda dirigia o time, o trio foi fundamental na goleada sobre o Araguaína. O caso mais impressionante é o de Luciano Henrique, que chegou a entrar em lista de dispensa. Ontem, mostrou personalidade para encarar o estádio lotado e produziu sua melhor atuação pelo Paissandu.
Ao lado de Daniel e Juliano, Luciano ajudou Sandro a organizar a meia cancha. Organização no sentido pleno do termo, pois o Paissandu pela primeira vez no campeonato teve um meio-de-campo ágil e criativo. Como é justamente ali que tudo começa, as jogadas em triangulação e passes rápidos levaram a um bom rendimento ofensivo.
Quase todos estiveram em alto nível, mas o papel de Sandro deve ser especialmente ressaltado. Deixado de lado por Fernandes durante toda a primeira fase, raramente entrando nos jogos, exibiu toda a sua utilidade no momento decisivo. Voltou a mostrar a fibra do líder dos bons tempos e distribuiu passes com a precisão conhecida. Em situação normal, não há como imaginá-lo fora do time titular.
Outro ponto a destacar é o aproveitamento de Rafael Oliveira e Josiel no ataque. Pela primeira vez, a dupla funcionou de verdade, com os dois atacantes marcando gols e infernizando a vida dos zagueiros adversários. Mantida essa pegada, com a ajuda dos laterais, a dupla tende a crescer de produção. Na hora certa.  
 
 
E pensar que Tiago Potiguar estava suspenso. Com o dinamismo que imprime ao jogo, a goleada poderia ter sido mais elástica. A boa notícia é que será um reforço e tanto para o jogo contra o CRB, voltando para um time mais arrumado, com o meio-campo funcionando com eficiência.
 
 
Presença de Zé Augusto no Bola na Torre marcou, ontem, um dos maiores índices de audiência do ano. Reflexo da euforia da torcida alviceleste e da popularidade do experiente atacante.
 
 
A gana com que o Luverdense entrou em campo confirma que o Águia acabou sendo a grande vítima da decisão do STJD que excluiu o Rio Branco da Série C, na sexta-feira. Em situação normal, com o Luverdense dependendo do Araguaína, haveria outro clima no estádio Passos da Ema, principalmente porque o Paissandu enfiou três gols no Araguaína logo nos primeiros 25 minutos. Mas que não se desvalorize a boa campanha marabaense. Dentro de suas possibilidades, Galvão montou um time competitivo e brigou até o fim pela vaga. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola)

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 19)