Marca do Santos bate recorde de valorização

A marca do Santos valorizou-se 49% nos últimos meses, saltando de R$153,3 milhões para R$227,9 milhões, segundo estudo realizado pela BDO RCS. O crescismente é o maior entre os clubes brasileiros e coloca o Peixe como sexto colocado no ranking das marcas dos times do país. Segundo o levantamento, os principais motivos da ascensão santista são incremento com as receitas de patrocínio e bilheteria, impulsionadas pelo bom momento da equipe, que nos últimos 18 meses foi bicampeão paulista, campeão da Copa do Brasil e conquistou o tricampeonato da Copa Libertadores.

Para chegar a esse dado, a BDO RS considera 18 variáveis, em três grandes grupos. São eles: números relacionados à valorização das marcas (sem considerar negociação de atletas), pesquisas de dados de torcedores e associados, além do mercado local (área onde o clube atua). Em 2010, o Santos já havia sido o time que mais cresceu em arrecadação diante de todos os times brasileiros, segundo estudos da própria BDO. (Do Lance!)

Remo mantém preparativos para amistosos

Apesar da falta de competição oficial, o Remo segue se preparando para os amistoso no interior, caprichando na parte física e nos treinamentos técnicos. Na manhã de quinta-feira, o elenco foi à Escola Superior de Educação Física. Segundo a assessoria de imprensa do clube, os atletas receberam do departamento de fisiologia e de preparação física uma cartilha contendo o tipo de exercícios a serem realizados, a quantidade de carga, o número de repeticões, de séries que devem ser repitidas, os intervalos, estatísticas e a velocidade que devem ser feitos de maneira toda individualizada.

O objetivo dos exercícios prescritos é o ganho de força e o grau de evolução que deverá ser feito. Segundo o preparador Carlos Rocca, o fato do trabalho ser aplicado a jovens atletas tem um ponto positivo: é possível adaptar de maneira mais adequada, da forma que a comissão técnica acha melhor para o atleta. Durante a tarde, os jogadores fizeram um trabalho físico/técnico sob orientação do técnico Sinomar Naves em meio campo do estádio Evandro Almeida. Para esta sexta-feira, foi cancelado o treino matinal. O grupo fará exercícios técnicos a partir das 16h, no Baenão.

Coluna: O verdadeiro preço do futebol

Assim que saiu a tabela de preços para o “Superclássico das Américas” pipocaram críticas aos valores, mas a verdade é que os ingressos a R$ 90,00 (arquibancada) e R$ 190,00 (cadeiras A e B) para o jogo Brasil x Argentina, no dia 28, são dos mais baixos já cobrados em amistosos da Seleção Brasileira.
Em atenção a pedidos do governo do Estado e Federação Paraense de Futebol, a CBF e a empresa terceirizada que agencia os amistosos aceitaram praticar preços mais baixos do que a média para partidas desse porte.
A empresa parceira da CBF é a Klefer, que repassou à Zetks a responsabilidade pela venda de ingressos e o controle de acessos no estádio. A Zetks é a mesma empresa que realizou esse trabalho no recente amistoso do Brasil contra a Holanda em Goiânia. Tem experiência na área, mas atua mais em eventos artísticos, como o carnaval oficial do Rio de Janeiro, festivais e shows de rock (como o de Paul McCartney).
Não adianta tapar o sol com peneira. Ingressos caros têm sido usados, no mundo inteiro, como meio de selecionar platéias para o futebol. Em outras palavras, servem para elitizar o acesso aos estádios, reduzindo tumultos e amplificando os ganhos.
Não há interesse da Fifa em beneficiar o chamado povão. Perde tempo quem ainda acredita nessa ilusão. A entidade dedica-se, desde 1986, a explorar o lucrativo sistema de grandes arenas nas Copas do Mundo. Obviamente, as entidades filiadas seguem à risca a cartilha do lucro fácil. A CBF não é exceção. O problema é que a próxima Copa será no Brasil, cuja torcida é apaixonada, mas de baixo poder aquisitivo.
Diante disso, dona CBF dá preferência a amistosos internacionais disputados no estádio do Arsenal em Londres, respeitando contrato fechado com agentes estrangeiros. Quando promove amistosos no Brasil, cobra valores próximos aos que serão praticados na Copa, até para ir acostumando logo a patuléia.
E, com base no que foi feito na África do Sul, em 2010, os ingressos mais baratos em 2014 devem custar em torno de R$ 250,00. É bom ir preparando o bolso ou se conformando à idéia de ver a Copa pela TV.
 
 
Em tempo: o Mangueirão está confirmado como local da venda de ingressos para o amistoso, a partir do dia 12. Os cadastrados no site www.peladeiro.com terão pré-venda exclusiva a partir do primeiro minuto do dia 7. A venda on-line para os demais torcedores começa no dia 9, pelo portal de venda de ingressos Zetks.com. A organização autorizou a venda de até seis ingressos por CPF, o que escancara as portas para ação dos cambistas. Salve-se quem puder.
 
 
Com motivos mais do que razoáveis, os adeptos de teorias conspiratórias voltam a se assanhar depois de uma rodada rica em marcações esdrúxulas envolvendo alguns dos protagonistas do Brasileiro da Série A. O Corinthians foi (de novo) contemplado com um pênalti fictício contra o Grêmio enquanto o Flamengo foi duplamente operado no jogo contra o Avaí – um gol ilegal para os catarinenses e outro, de Deivid, anulado erradamente. Pelo andar da carruagem, Vasco e Botafogo que se cuidem nas próximas rodadas com as arbitragens “mosqueteiras”.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 2)