Flamengo pressiona e CBF transfere rodada

Um dia após a convocação de Ronaldinho Gaúcho pelo técnico Mano Menezes, o Flamengo conseguiu adiar a partida contra o Corinthians, que seria disputada na quarta-feira, dia 7 de setembro, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro – dois dias depois do amistoso da seleção brasileira contra Gana, em Londres. Agora, o confronto entre os líderes do Campeonato Brasileiro será realizado no dia seguinte, na quinta (8), também no Pacaembu e às 21h50, dando mais tempo para a principal estrela do Fla, Ronaldinho, ter condições de entrar em campo. O volante Ralf, do Corinthians, também foi convocado por Mano.

A CBF informou que os dez jogadores que atuam no país convocados para o amistoso da seleção contra Gana, no dia 5 de setembro, em Londres, foram liberados para jogarem pelos seus clubes na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, que está programada para acontecer nos dias 31 de agosto e 1º de setembro. (Com informações da Folhaonline)

Pearl Jam confirma o quinto show

 
Confirmada, nesta sexta-feira, mais uma apresentação do Pearl Jam no Brasil. Os decanos da cena grunge anunciaram show no Morumbi para o dia 3 de novembro, data que se somará às outras quatro previamente anunciadas para São Paulo (no mesmo Morumbi, em 4/11), Rio de Janeiro (Praça da Apoteose, 6/11), Curitiba (estádio do Paraná Clube, 9/11) e Porto Alegre (estádio Zequinha, 11/11). O grupo liderado por Eddie Vedder trará ao país a turnê comemorativa dos 20 anos da banda. Será a segunda visita do PJ ao Brasil, que esteve por aqui em 2005. Desta vez, eles vêm acompanhados por outra banda veterana, o X, que faz o show de abertura. Os ingressos para o show extra em São Paulo começam a ser vendidos a partir da 0h do dia 25 de agosto.
 
Por via das dúvidas, já garanti meu ingresso para a praça da Apoteose (RJ), dia 6. Ver e ouvir rock digno vale o esforço.

Chefão da CBF reclama da Globo

Por Ricardo Feltrin, da Folha.com

Em conversas reservadas esta semana, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, se disse perplexo e “revoltado” com o que considerou “cacetada da Globo”. Para o dirigente, a reportagem do “JN” exibida no último sábado foi “uma porrada” e “pesada demais”, nas palavras de Teixeira. O F5 teve acesso ao desabafo do dirigente por meio de pessoa próxima, que fez o relato sob a condição de anonimato. No último dia 13, o “JN” utilizou três minutos para falar das investigações sobre supostas irregularidades em contrato da seleção brasileira para a realização de um amistoso ( Brasil 6 x 2 Portugal, em 2008). Foi a primeira vez que o telejornal da Globo entrou nas denúncias contra o comandante da CBF e até então um aliado histórico da emissora.

Aos amigos, Teixeira se disse traído por Marcelo Campos Pinto, diretor da Globo Esportes. Segundo informação exclusiva publicada ontem no F5 , aliados de Teixeira ameaçam retaliar divulgando gravações de diálogos supostamente comprometedores de Campos Pinto, durante negociações feitas quando a Globo ainda tinha portas abertas na CBF. “Eles soltam esse tal princípio editorial para me dar a cacetada?”, desabafou Teixeira, vinculando o “ataque” sofrido à carta de princípios divulgada por todos os veículos das Organizações Globo, no último dia 6. O documento reafirma posições da Globo a respeito de isenção, correção jornalística etc. Sete dias depois do manifestol, veio a reportagem do “JN”. Nesse mesmo dia também houve protesto na av. Paulista pedindo investigações sobre as denúncias e a saída de Teixeira da CBF.

Procurada, a Confederação não se manifestou. A emissora não quis manifestar por considerar que “só há suposição” (das gravações).

Fico sempre com a desconfiança de que CBF e Globo estão de jogada ensaiada. 

Orgulho de ser do Pará, sempre!

Mais um blog que surge em defesa do Pará unido, grande, diverso e forte. Trata-se do blog www.defesadopara.blogspot.com. Segundo seus criadores, o blog tem como objetivo fornecer argumentos para uma discussão enriquecedora e esclarecedora a todos que amam o Pará e que não querem vê-lo dividido. Acesse, colabore, comente, siga, divulgue.

Tribuna do torcedor

Por Aldo Mamede (flamamede@yahoo.com.br)

Sou torcedor apaixonado do Clube do Remo e não falto a nenhum jogo. Me preocupa muito essa história de fazer do Remo de 2012 uma cópia do projeto de sucesso do Independente de 2011 campeão paraense. Lógico que tem seus méritos e seu valor um clube emergente com pouco tempo de criação ser campeão paraense e acabar com a egemonia da dupla Re Pa, mas daí fazer com que o Remo siga totalmente esse projeto inclusive contratando um técnico medroso que quase perde a final para o Paissandu ganhando com 2 gols de diferença tirando todos os atacantes e enchendo o time de volantes para técnico do Remo. Mas a grande preocupação se dar por 2 motivos: 1º) os chamados reforços regionais que talvez na cabeça do atual técnico do Remo sejam Joãozinho, Marçal, Lima, Flamel que já tiveram passagem por Remo e por Paissandu e foram um fiasco, infelizmente tenhamos que ver essas figuras inclusive o Ró no nosso Leão em 2012; e o 2º motivo é que, por mais que esse projeto de time pequeno que não dá certo em time grande tenha sucesso e o Remo consiga ser campeão paraense ou pelo menos a vaga em alguma série, tem o perigo de servir como parâmetro para o Brasileiro. Ou seja, o próprio Remo já provou disso quando foi campeão 100% e no mesmo ano foi rebaixado para série C, a maior prova disso é a campanha ridícula do Independente na Série D. Enfim, que se siga o projeto em parte e que essa diretoria tenha um pouco de inteligência, pois não aguentamos mais ver nosso amado Clube do Remo nessa situação.

Coluna: O renascimento de um craque

Ronaldinho Gaúcho é a bola da vez. De renegado, quase página virada desse folhetim, emerge como esperança de Mano Menezes para a reestruturação da Seleção Brasileira depois da péssima participação na Copa América. Na convocação de ontem, a presença de seu nome foi o fato mais ressaltado. E é justo que seja assim.
Dos jogadores em atividade no Brasil, Ronaldinho foi o que mais se destacou nos últimos dois meses. Comanda a excelente campanha do Flamengo no Brasileirão, com atuações convincentes, liderança em campo e muitos gols, tanto que é um dos goleadores do torneio.
Depois de um início de campeonato apenas razoável, o meia-atacante reassumiu a persona de grande astro no já célebre embate com o Santos na Vila Belmiro, quando funcionou como arco e flecha da sensacional virada rubro-negra. Desconfio que cravou sua convocação naquela noite inspirada.
João Saldanha dizia, com a sabedoria habitual, que Seleção Brasileira é retrato do momento. Por esse critério, Ronaldinho tinha que ser chamado. E para ser o titular contra a seleção de Gana, no próximo dia 6 de setembro, provavelmente barrando o paraense Paulo Henrique Ganso, cuja queda de rendimento não podia acontecer em pior hora.
Mano Menezes, cuja cabeça começa a ser pedida pela parcela mais xiita da torcida, foi rápido no gatilho. Com Ronaldinho no grupo, atende o clamor das ruas e ao mesmo tempo arranja uma alternativa para ajeitar a meia cancha do escrete. Mesmo o mais desatento fã de futebol sabe que o time precisa de um criador, que PHG não tem sido.
A dúvida é saber se o certame nacional é parâmetro seguro para apostar todas as fichas em Ronaldinho. Contra defesas desatentas e marcação pouco mais do que esforçada, jogadores habilidosos costumam deitar e rolar. No ano passado, o argentino Conca comeu a bola e ganhou todos os prêmios. Hoje, não consegue convencer nem no tosco futebol chinês. 
Apelar a um jogador de baixa confiabilidade nos últimos cinco anos levanta outra questão: a Seleção atual tem como alvo prioritário a Copa de 2014 ou tem como único intuito preservar o emprego do treinador? A conferir.  

O desabafo abespinhado de Renato Maurício Prado, num programa do Sportv, ontem, considerando que a convocação de Ronaldinho prejudica o Flamengo, virou hit instantâneo do Twitter. Fã de RMP, acho que o jornalista foi traído pelo coração rubro-negro. Mano tem ligações óbvias com o Corinthians, mas não pode ser acusado de estabelecer preferências. Vem chamando seguidamente Neymar e Ganso, do Santos. E chamou o volante Ralf, um dos esteios do time de Tite.
Na verdade, estamos diante de um típico conflito de interesses entre clubes e Seleção Brasileira, que só seria sanado se a CBF tivesse a sensibilidade de paralisar o Brasileiro sempre que ocorresse uma “data Fifa”.    
 
 
Uma confusão dos diabos pode melar de vez a já deficitária e desinteressante Série D. Tudo porque o STJD decidiu incluir o Fast Clube como segundo representante amazonense na competição. Com isso, anulou os quatro resultados do Nacional (que havia sido indicado pela Federação Amazonense de Futebol) no grupo A1 e o excluiu do torneio. O Fast terá que enfrentar cada um dos adversários para ajustar a tabela em pleno andamento da sexta rodada.
Todo o imbróglio foi criado pela FAF ao dar a vaga ao Nacional, com base no ranking nacional de clubes. O tribunal entendeu – criando jurisprudência quanto a essas escolhas – que vale o índice técnico do campeonato estadual anterior, no qual o Fast foi vice-campeão e o Nacional apenas o 4º colocado.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 19)