A frase do dia

“Temos que ter convicção do que estamos fazendo, e o Mano tem. O cara não tem um time. A verdade é essa. Ele tem que escalar bem, e acho que ele escalou bem o Brasil, como todo mundo queria, com um esquema melhor. Mas acho que tem que ter uma coisa diferente depois. Com a bola, o Brasil tem que confundir o adversário, se não fica previsível. Mas no resto está no caminho. Por causa de um jogo não podemos mudar toda a opinião. Acho que o time está correto e vai dar muitas alegrias”.

De Muricy Ramalho, técnico do Santos, sobre a estreia brasileira na Copa América.

Paissandu começa a pré-temporada

Relação oficial de jogadores que integram o elenco do Paissandu para a disputa da Série C. O grupo (com exceção de Tiago Potiguar e Josiel) viajou na manhã desta segunda-feira para, local da pré-temporada.  

Goleiros: Alexandre Fávaro, Paulo Vítor e Dida. 

Laterais-direitos:
Sidny e Claudio Allax.

Laterais-esquerdos: 
Fábio Gaúcho e Jean. 

Zagueiro: Rodrigo Salomão, Márcio Santos, Vagner, João Felipe, Tobias e Diguinho.

Volantes: Alexandre Carioca, Rodrigo Pontes, Charles Wagner, Neto e Sandro.

Meias:
Robinho, Luciano Henrique, Juliano, Andrei, Djalma e Tiago Silva.

Atacantes:
Rafael Oliveira, Josiel, Héliton, Zé Augusto (foto), Juba e Tiago Potiguar.

O zagueiro Ari não está nos planos e não viajou para Barcarena. Como está contundido, não pode ser desligado do clube no momento. Tiago Potiguar ainda se encontra na China, esperando a passagem para viajar. (Com informações da Rádio Clube e do blog Esporte Total Pará)

Parauapebas já tem novo presidente

O deputado Milton Zimmer é o novo presidente do Parauapebas Futebol Clube (PFC). Ele e o vice-presidente, Laureci Faleiro, foram eleitos em chapa única.  Juntos vão comandar o time para o biênio 2011/2013. Um dos desafios da nova diretoria será disputar a primeira divisão do campeonato paraense em 2011.  (Com informações de Mara Barcellos)

Sinomar é o novo técnico do Remo

A diretoria do Remo agiu rápido e contratou o técnico campeão paraense da temporada. Sinomar Naves foi anunciado na tarde desta segunda-feira como o treinador que vai reestruturar o futebol do clube no segundo semestre, com vistas às competições confirmadas para 2012 – Campeonato Paraense e Copa do Brasil. Ex-treinador do Independente Tucuruí, Sinomar não chegou a um acordo com a diretoria do clube interiorano e aceitou a oferta azulina. 

Sinomar já trabalhou no Remo, praticamente nas circunstâncias, em 2009. Montou o time para disputar o certame estadual de 2010, fez grande campanha no primeiro turno e acabou demitido após perder o título na decisão com o Paissandu.

A diretoria do Remo evita admitir oficialmente, mas continua atenta à situação do São Raimundo de Santarém, que está mergulhado em crise administrativa e sob ameaça de greve dos jogadores. Caso o Pantera não confirme participaçãoi na Série D, até a próxima sexta-feira, o Remo ocuparia a vaga. (Com informações do Bola e da Rádio Clube/Foto: CELSO RODRIGUES/Bola)

Filhos, segundo Saramago

Por José Saramago

“Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo !
Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como? Não é nosso, recordam-se?
Foi apenas um empréstimo”.

De olho nos esquartejadores

Da coluna de Guilherme Augusto, no DIÁRIO

Diga lá, Duda!

No Painel Político, ontem, a coluna, que este jornal publica junto com a Folha de S. Paulo, diz que a divisão da Bahia voltou à pauta no estado depois da aprovação pelo Congresso Nacional da realização de plebiscito para decidir sobre a possível separação do Pará. É o caso de se perguntar ao publicitário baiano Duda Mendonça, que deverá capitanear a campanha publicitária pela criação do Estado de Carajás e, também, do Estado do Tapajós, se ele continua ou não antiseparatista no seu Estado?

Passado antiseparatista

Só para lembrar, Duda foi o responsável pela criativa campanha, que poderá ser copiada pelos antiseparatistas paraenses, idéia defendida pelo secretário de Estado, Zenaldo Coutinho (Casa Civil), contra a divisão territorial da Bahia. Com emoção à flor da pele, bem ao estilo do publicitário, a campanha conquistou corações e mentes dos baianos. Se aqui daria certo, aí são outros quinhentos.

Plebiscito barrado

Na Bahia, ao contrário do que acontecerá no Pará, em dezembro, não houve plebiscito. A proposta da consulta sobre a divisão ou não do Estado foi barrada na Câmara dos Deputados, em 2007, por pressão de vários parlamentares baianos antiseparatistas, entre eles, o então todo-poderoso ACM.

Coluna: A receita do campeão

Organizar, planejar e pagar em dia. Palavrinhas usadas exaustivamente nos últimos tempos, mas de baixíssima aplicação nos grandes (ainda) clubes da capital. Essa receita, turbinada pelo esforço pessoal dos principais envolvidos, garantiu a surpreendente campanha do Independente Tucuruí, campeão paraense de 2011.
Esta é a explicação para o êxito do time interiorano nas palavras do técnico vitorioso, Sinomar Naves, em entrevista ontem ao “Bola na Torre” (TV RBA). Segundo ele, não houve milagre, nem fórmula mágica, apenas muito trabalho e atenção aos detalhes.
Obviamente, inúmeros problemas pipocaram pelo caminho, a começar pela falta de estrutura do Independente para encarar a competição estadual e ausência de recursos para contratações. Muitas vezes, porém, os obstáculos ensejam idéias criativas. Foi o que Sinomar procurou fazer, buscando jogadores desconhecidos e à altura das carências do time.
A vitória maior começou a se materializar com o triunfo na Segunda Divisão do Parazão. Ali também se iniciava o trabalho de montagem do time para o torneio principal. O técnico revelou, em conversa antes e depois do programa, que recorreu à amizade com outros treinadores para viabilizar a vinda de alguns jogadores, entre os quais Fábio Gaúcho, um dos destaques do campeonato.
Já a aposta nos veteranos Gian (36 anos), Peabiru (33), Silva (38) e Marçal (33) foi baseada em informações sobre os atletas e na pura intuição. Gian havia sido dirigido por Sinomar no Remo em 2010 e topou o desafio, contribuindo com sua experiência para consolidar a equipe.
Claro que parte da tal liga conseguida pelo Independente tem a ver com o fator sorte, fundamental em qualquer esporte ou atividade. Ocorre que é preciso também ajudar a sorte e Sinomar fez por onde, garimpando as peças certas para compor o grupo e chegou ao título apesar das visíveis limitações do elenco. São méritos incontestáveis.
 
 
E o mesmo Independente Tucuruí que usou receita tão certeira no Parazão começa a pisar perigosamente na bola às vésperas da estréia na Série D. Segue sem técnico (Sinomar ainda não renovou com o clube) e desfalcado de figuras importantes do time campeão. Em resumo: comporta-se como time pequeno.
 
 
A tão aguardada estréia de Paulo Henrique Ganso como titular da Seleção simplesmente não aconteceu. Pouco inspirado e fora de suas características mais louvadas, como o drible curto e a troca de passes em velocidade, o paraense frustrou expectativas. Nada de tão grave, apesar do tropeço. O problema é que cresce a pressão e surgem as primeiras desconfianças. De minha parte, continuo acreditando.  

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 4)