36 comentários em “A frase do dia

  1. Time ruim, preço alto dos ingressos (porque, os dirigentes, querem ganhar dos dois lados), uma série de coisas e, a transmissão, acredito que sejá o último caso. É a minha opinião.

    1. Concordo amigo Claudio, faltou acrescentar só a cerveja. Pois meu namorado não que ir mais ao estádio devido a proibição da famosa “Gelada”

  2. Pois a melhor coisa que aconteceu nos últmos tempos foi a proibição da cerveja nos estádios.

    E tem mais: a tevê é uma saída para quem não quer enfrentar desconforto dos estádios, trânsito caótico, falta de segrança das ruas e por aí vai.

    Hoje, temos mais consciência do que antes, temos mais medo também.

    A questão não é tão simples como o secretário quer fazer transparecer.

    Mesmo assim, continuo indo aos jogos do Papão porque amo esse clube e por ele me aventuro a ir aos estádios.

    1. Marlene vc deve ser a unica que acha isso, pois ficar o jogo todo num calor infernal e nao poder tomar uma cervejinha… nos outros estados já voltaram atras e esta permitido a venda novamente.

  3. É tão lógico que custo a acreditar que ainda discutemos.

    Gente, eu sou um exemplo claro dessa situação.

    1 – Sou Paysandu que só as pessoas que me conhecem sabem o qto amo esse clube e não meço esforços para ir ao estádio.
    2 – Tenho uma condição que graças a Deus me permite ir ao estádio em todos os jogos do time no mês.
    3 – Moro a uns 500 metros da Curuzu.
    4 – Não bebo.
    5 – Tenho carro.

    Galera, as vezes eu to doido pra ir no campo e de repente cai uma leve garoa e só vou pq tenho todas essas condições ao meu favor, que infelizmente não é a realidade da maioria dos torcedores. É claro, é lógico, é evidente, não há dúvidas, Tv tira público e tira muito público.

    Como diz o Gerson, aos poucos estão matando a galinha dos ovos de ouro. Infelizmente!

    1. Amigo Marcelo, entenda uma coisa: Se as torcidas de Remo e Paysandu estivessem dando tanto lucro, indo aos estádios, nos últimos anos, vc pensa que esses dois times iriam aceitar esse patrocínio do governo? Será que do ano de 2008(quando foi assinado o contrato) para trás, Leão e Papão recebiam, livres de despesas, mais de R$ 1.290.000,00(que pode ser mais com a premiação extra por turno), que é o que vão receber agora, ou mais que R$ 1.250.000,00, que receberam até o ano passado? Duvido, por isso aceitaram esse patrocínio, sem reclamações. O que penso, amigo Marcelo é que os clubes teriam que ter fórmulas para atrair os torcedores e, uma delas, seria o baixo custo do ingresso. Exemplo:
      REMO X ÁGUIA – Ingresso a 7,00 e cadeiras, a 20 ou 30, o mesmo valendo para PAYSANDU X TUNA, mas não, querem cobrar os mesmos valores, como se esses jogos não fossem transmitidos. Te dizer..
      – Outra alternativa, seria a troca de ingressos, por notas fiscais.
      A única coisa que não pode, é se majorar os ingressos, como fez o Paysandu, concorrendo com a Tv. Assim não dá. É a minha opinião.

      1. Depois da manguaça de sábado, o amigo Cláudio voltou mais lúcido que nunca. Só gostaria de lembrar que a concorrência da tv é inevitável. Ou será que somos ingênuos de achar que um SantosxSão Paulo não tira público dos nossos estádios?
        Tira e com a agravante de formar torcedores paraenses que não torcem pelos nossos clubes. É só ver a quantidade de camisas do Flamengo, do Corinthians, do Barcelona, do Milan e por aí vai.

      2. Amigo Jorge, bebo socialmente,mas acredito que a bebida, somada a tragédia que abalou, principalmente nós Paraenses, fezcom que eu me desligasse um pouco. Só isso.

  4. Vou a todos os jogos do PAPA TITULOS DO NORTE. Quando é em Belém não tem problema, a Curuzú fica ao lado de casa e quando é no Mangueirão vou no meu carro que meu pai me deu, quando é no interior meu pai me leva, quando é fora do estado meu pai me leva também e quando foi fora do Brasil (Libertadores) meu pai também me levou. Gosta de tabú ? 7×0 é o melhor.

  5. Pelo que li acima, só tem Bicolor portanto:
    vamos lá na próxima Quinta massacrar á Aguia guerreira.

  6. Time ruim não dá audiência e tira torcedor do estádio. Patrocínio tira recursos do Estado, embora saibamos que muitos recursos são desviados bom políticos ruins. Bom patrocínio é aquele que vem da iniciativa privada por ser dinheiro particular. O do governo vem gerado de impostos que pagamos e por sinal mal cobrados pela pesada carga tributária. Agora que tem gente que que aparecer e agradar apadrinhados, essa é a maior das verdadeiras.

    1. Torcedor liso , também, esvazia estádio e esses são os mais ferrenhos defensores das transmisões. Time que não ganha títulos, também.

  7. Esse secretário é um babaca!… Acho que quando era criança ganhou uma bola e cantou “nana nenêm…”.
    Claro que tira torcedor do estádio. Principalmente nossos estádios sujos e desconfortáveis.
    Agora, no meu caso específico dou completa razão à Andreia: A principal fuga dos torcedores (homens de verdade, não infantis como o tal de Fabrício) foi a falta de cerveja nos estádios. Essa nossa polícia é preguiçosa e não mete medo em bandidinhos babacas e arruaceiros, e quem sofre são os homens de bem que só desejam se divertir.

      1. Uísque é bebida de babaca. Brasileiro (principalmente paraense) gosta mesmo é de uma cervejinha gelada.

      2. Cerveja é coisa de gente descolada… o povo faz como o Lula: bebe pinga!(principalmente o paraense)

    1. Quanto mau humor, tudo por culpa do leãozinho. Quero saber se na hora do aperto não registra BO e nem aciona a polícia.

  8. O secretário está certo. Agora que os times estão horríveis, pode até tirar público. Mas coloquem remo e Paisandu com times bons e verão estádios lotados. E as pesoas que não tem condições físicas e financeiras? Não tem direito de assistir jogos de seus clubes?

  9. será mesmo que não tira?

    flamengo tem um bom time(um time que investiu contratando ronaldinho, thiago neves e etc) e dizem que é a maior torcida do brasil, e nem no classico consiguiram lotar pelo menos o lado destinado a torcida dele.
    fluminense tem um timaço e até agora não teve nenhum jogo com um publico igual ou maior que o da torcida do remo no jogo do remo contra o são raimundo.

      1. O maior empecilho do engennhao é a distância, como a Arena projetada para o Aurá que os próprios azulinos foram contra, menos AK, claro.

  10. Transmissão pela tv dos jogos da dupla Re/pa tira mais torcedor do rádio do que do estádio. O que tira massissamente o torcedor do estádio é o complexo de motivos, onde se destacam, dentre outros, a falta de segurança dentro e no entorno dos estádios; a falta do mínimo de conforto no estádio mesmo nas áreas ditas vip; a farra na distribuição dos ingressos que impunemente os coloca em sua maioria na mão dos vorazes cambistas; é o exorbitante preço dos ingressos; e, por último, mas não menos determinante da evasão dos torcedores, é a falta de qualidade dentro das quatro linhas, decorrente, via de regra, dos desmandos na administração dos dois clubes.

    Condenar simplesmente a transmissão pela tv como o fazem alguns órgãos da midia é, no mínimo, fazer pouco caso com a segurança e conforto mínimos do torcedor. É direito do torcedor ter uma alternativa para expressar sua paixão pelo seu clube sem se expor à insegurança e ao desconforto hoje vigentes nos estádios. Quem quiser que se exponha. E são muitos os que prazerosamente se expõem mesmo quando o jogo não oferece maiores apelos.

    Aliás, a transmissão pela tv não elimina o ímpeto de torcer e muito menos a rivalidade como já querem alguns, apenas desloca a figura do torcedor dos sujos, inseguros e caros estádios para a tranquilidade do sofá ou para as mesas dos bares onde a animação conta com um ingrediente a mais, a cerveja. Sem contar que quando os jogos ostentam um grande apelo (estréias, clássicos, classificação, decisões de turno ou de campeonato etc) não há transmissão pela tv que faça a maioria dos torcedores ficar diante da televisão. Em tais ocasiões, até quem está desprevenido financeiramente dá um jeito de “arrumar o do ingresso”. Dentre os verdadeirmanete apaixonados torcedores, só os enfermos, adoentados, detentos, viajantes ou irremediavelmente impossibilitados pelo trabalho é que muito contrariados deixam de comparecer aos estádios.

    Finalmente, como aliás já foi dito com acerto num post acima, a verdade é que sem a transmissão o só comparecimento do público nos estádios não garantia verba aos clubes no montante e nas condições em que o contrato vem garantindo, mesmo com a tunga que incidiu este ano.

  11. Esse assunto parece que veio para desviar a atenção sobre a má sorte do time de Cametá ontem. Se o leãozinho tivesse ganho, os mosquitos azulados estavam em peso contando as lorotas com empolgação. Parece que a maionese azedou.

Deixe uma resposta