22 comentários em “Capa do Bola, edição de quinta-feira, 21

  1. Pra mim esse Sandro sempre foi um mal caráter, um cara que só pensa puramente no dinheiro, futebol ele sempre teve mas é muito arrogante, eu me lembro em 2002 quando o rogerinho quarentão botou a boca no mundo dizendo que o sandro era invejoso, que tinha inveja de seus companheiros que tinham carrôes, que era o leva e trás do grupo, agora está aí chegou como ídolo pra acabar como mercenário, tem cabimento em vespéra do jogo mais importante do ano para o paysandú o cara ir reinvindicar grana maior pelo acesso e olha que era o capitão da equipe, ele é um mercenário mesmo e dos grandes, jogou domingo pensando na grana e não pela paixão dos milhares de torcedores que foram a curuzú, e não só ele com outros também, deu no que deu!!!

    1. “Quando gastamos um dólar, é preciso que seja com inteligência. Não podemos permitir contratos que não façam sentido a longo prazo”. John Henry – novo proprietário do Liverpool.
      Futebol como negócio e sem amadorismo é assim. Como deve ser.
      De se admitir, o nosso futebolzinho passa longo, muito longo disso.

    1. ENGRAÇADO que antes do torcedor bicolor não via nada disso. O jogador de futebol, não se iludam, é um profissional, que, como todos, visa salário, e – no caso de um clube de massa – salário alto. Caso contrário, há sempre um concorrente disposto a pagar melhor, ainda que, como é o caso, a mercadoria não corresponda ao salário pago. FOI-SE o tempo, décadas, em que havia Pelé, Zico, Roberto Dinamite, Ademir da Guia, gente simpática e fiel a uma só camisa. HOJE, o europeu está por aqui rondando, e assediando com seus milhões de euros, prontos a levar qualquer um que se destaque um pouquinho, só um pouquinho, mais. PORÉM – é triste ver – no Pará ainda se encontra muita gente que se ilude – e idolatra – qualquer um que beije escudo, ou que passe mais de uma temporada por aqui.
      MAS, é claro, se o Paysandu tivesse se classificado, mesmo que com um mísero 0 a 0, tudo estaria escondido, e ‘bionicão’ ainda seria visto com um grande herói, bicolor desde criancinha.
      THAT’s all, folks!

      1. Antonio Valentin;
        Futebol sempre foi assim desde que o profissionalizaram, e assim continuará sendo.

    2. Agora te peço desculpas, por não ter acreditado em você! Em relação ao “Esquadrão classe A” turma de mersenários.

  2. Amigo César (10:03) Estas sendo um benevolente dizendo queesta figura chamada Sandro jogou Domingo, assim como uns e outros.

  3. O futebol amador (como no caso do “profissional” do Pará) é composto apenas de mecenas (dirigentes doadores) para obter projeção negocial (privada ou pública) e de mercenários (jogadores [não atletas] oportunistas). Esses mecenas e mercenários sempre se acertam entre si – com “contratos” fajutos – em detrimento do incauto torcedor – esse eterno bobo da corte, que ainda acredita em duendes, honestidade, matinata-pereira e boi-tatá !!!!!
    A mídia (também amadora) apenas serve para animar os bobos da corte. Ora contra, ora a favor, de mecenas e/ou mercenários !!!! E a vida continua …..
    (*) mecenas – aqui inclui tambem aquele que faz adeus com chapéu alheio,

  4. Eu quero o Serapião e o Tardellli de volta, com eles eu juro que meu papão ganharia tranquilo esse série C, que saudade dos penaltis que eles marcavam, eu quero os dois de volta buááááááááááááá´.

  5. 2009 – ICASA
    2010 – EMCASA

    BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ, Para o bem do papão vote na volta do Serapião, BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁ.

    1. 2009 – São raimundo (o remo nem chegou a disputar nada no 2º semestre)

      2010 – Vila aurora, (remo eliminado no inicio da serie D?

      Rui o vexame do teu time é muito maior se comparar com os vexames do Paysandu

      Pelo menos nos bicolores protestamos , já vcs remistas se conformaram com a situação do seu time que se encontra novamente 100 divisão HEHEHEHEHEHEHEHE Doido

      1. A diferença é que remista não é babaca e reconhece quando seu time está ruim. Muito diferente dos imbecis, apaixonados e cegos, que ficam fazendo festa pra um elenco de m… (Sandrona, Zé Ruela, Etc) e um dirigente doido varrido que até domingo era Deus. Depois vêm pra cá rezar ladainha… Ah, vão se catar!

  6. Caro Gérson, enquanto Pay e Remo não se organizarem tambem, financeiramente, o problema vai persistir e com perspectivas sombrias para o futuro. Acho que jogadores na situação de Sandro(Pay) que é credor do clube, jamais deveriam ser contratados. E vamos acabar de vez com essa absurda ideia -por sí só execrável e desprovida de bom senso – de que “Porque clube A ou B deve” vamos fazer tambem. Acho que jogadores na condição de credor do clube – caso Sandro – jamais deveria ser contratado. Como devedor, o clube não se coloca, lógico, mas é visto/tido como refém. E isso, na relação patráo/empregado é maléfico e contraproducente , tendo-se em vista o fator produção. Em 21.10.10, Marabá-PA.

Deixe uma resposta