Libertadores: Conmebol faz G-4 virar G-3

O caminho para a Libertadores ficou ainda mais difícil para os clubes do Brasil. A Conmebol anunciou a mudança nos critérios de classificação para a competição e, na prática, reduziu de quatro para três as vagas que estão em jogo no Brasileiro – assim, o G-4 vira G-3. Pelas novas regras, o campeão da Sul-Americana passa a se classificar para a Libertadores do ano seguinte. Assim, ocupa a vaga extra que era destinada ao time que tinha vencido a edição anterior da Libertadores. A partir de agora, o campeão da Libertadores passa a ocupar uma das vagas destinadas ao seu país na competição. E, como o Inter ficou com o título deste ano, o futebol brasileiro “perde” um dos representantes em 2011. O Brasil continua com cinco representantes na Libertadores. Mas como o Inter fica com uma vaga por ser o atual campeão e o Santos terá outra pelo título da Copa BR, o Brasileirão passará a classificar apenas os três primeiros colocados para a competição continental – até então, eram quatro.

O número de representantes brasileiros ainda pode aumentar, desde que um clube do país seja o campeão da Sul-Americana deste ano – Palmeiras, Atlético-MG, Goiás e Avaí seguem na disputa. A divisão de vagas entre os países não foi alterada, mantendo a Argentina com as mesmas cinco do Brasil e os demais com apenas três representantes cada. (Do G1, ESPN, UOL)

Dorival atribui demissão a mal-entendido

Por Paulo Vinícius Coelho

No primeiro pronunciamento depois da demissão do Santos, o técnico Dorival Júnior atribuiu a uma falha de comunicação o fato de a direção do Santos afirmar que havia um entendimento para Neymar enfrentar o Corinthians: “Em nenhum momento houve essa conversa. Há um mal entendido aí. Desde o princípio, eu afirmei que a punição seria por tempo indeterminado”, disse Dorival Júnior em conversa telefônica ao meio-diaDorival Júnior está em Santos e até agora não há nenhuma informação confirmada do interesse do São Paulo. Seu filho Lucas, em Florianópolis, afirma que quem disser que há conversa com o São Paulo está mentindo.

O ex-treinador do Santos também não fala nessa possibilidade. Na conversa da tarde de quarta-feira, Dorival Júnior voltou a dizer que Neymar é um ótimo garoto. “Ele é muito gente boa. É claro que houve uma mudança recente, mas isso é natural”. Por causa desse comportamento recente é que o treinador julgava necessário mantê-lo fora da equipe. “A diretoria julgou que apenas a punição administrativa resolveria. São duas coisas diferentes. Era preciso aplicar a punição disciplinar também.”

No resumo da história, está claro que houve uma falha grave de comunicação. Bastava haver uma reunião na quinta-feira, antes do anúncio da multa, e outra na segunda, antes de definir o afastamento ou não da partida contra o Corinthians. Essas duas reuniões entre comissão técnica e diretoria faria com que as duas partes tomassem a decisão em comum acordo. A saída de Dorival Júnior é ruim para o Santos e para Neymar, que pode julgar ter moral suficiente para bancar outros problemas como o da semana passada. Também é ruim para Dorival Júnior. A não ser que o desfecho da novela leve-o ao São Paulo.