Roberto Carlos foi melhor que Nilton Santos?

Por Maurício Stycer

Apresentado como “o maior lateral da história do Brasil” pela revista “ESPN”, Roberto Carlos encontra no principal técnico hoje em atividade no país, Muricy Ramalho, o seu maior entusiasta: “Foi o melhor que eu vi na posição. Os caras falam do Nilton Santos, mas não tem comparação. Os caras são muito saudosistas”.

No interior da revista, o título dado ao jogador do Corinthians é um pouco menos grandiloqüente. Ele é apresentado “apenas” como “maior lateral-esquerdo da história do futebol”. O próprio Roberto Carlos, num raro momento de modéstia, reconhece que há outros jogadores na sua frente: “Acho Nilton Santos, Junior, Branco, e depois apareço eu”.
 
Na visão da revista, pesam a favor de Roberto Carlos a longevidade na seleção (125 e 11 gols), o sucesso internacional (13 títulos apenas pelo Real Madrid, incluindo dois mundiais e três europeus) e o talento tanto na defesa quanto no ataque. “No auge da carreira, ele era defensivamente perfeito”, diz Caio Maia, diretor de Redação da “ESPN”.

Na longa reportagem com o craque, não se mencionam dois de seus fracassos – as Copas de 1998 e 2006. “O fato de Roberto Carlos ter arrumado a meia naquele lance… Há um consenso que não podia ser um jogador baixo como ele a marcar o Henry”, defende Maia.

A eleição de Roberto Carlos como “maior lateral” do futebol brasileiro é contestada por um especialista no assunto, o jornalista Paulo Guilherme, autor do livro “Os 11 maiores laterais do futebol brasileiro” (Editora Contexto). Na sua seleção, que começa com Nilton Santos e termina com Roberto Carlos, há lugar ainda para Djalma Santos, Carlos Alberto Torres, Nelinho, Wladimir, Junior, Leandro, Branco, Leonardo e Cafu.

“É difícil fazer qualquer tipo de comparação entre jogadores que atuaram em épocas tão diferentes do futebol. Uma lista cronológica com Nilton Santos, Junior, Branco e Roberto Carlos é um ótimo exemplo de como a posição de lateral-esquerdo evoluiu no futebol brasileiro e mundial”, observa Paulo Guilherme.

Para o jornalista Roberto Porto, um dos principais historiadores do Botafogo, autor de vários livros sobre o clube, a escolha da revista é “um absurdo”. “É a escolha de um grupo de jornalistas jovens, que não viu nada de futebol, que não conhece e não estuda o passado do futebol brasileiro”. Caio Maia, da “ESPN”, defende-se. “Sabia que essa escolha ia causar uma polêmica. Mas não estamos dizendo que o Junior Cesar é o maior lateral de todos os tempos. É o Roberto Carlos”.

Te contar, era só o que faltava…

11 comentários em “Roberto Carlos foi melhor que Nilton Santos?

  1. Quanta heresia hein Gerson!? Tá parecendo aquela enquete que a FIFA fez pela Internet sobre quem era melhor, Maradona ou Pelé? Muitos jovens e pessoas de pouco mais de 30 anos, que chegaram a ver Maradona no auge, logicamente que escolheram El Pibe. Falta mesmo é pesquisa bom senso pra essa turma. Vão estudar a memória do futebol brasileiro!! Viva Nilton Santos, simplesmente chamado de “Enciclopédia”! É pouco ou querem mais, Roberto Carlos e seus fanzocas?

    1. Com um aspecto fundamental em qualquer discussão desse nível, caro Daniel: Nilton foi decisivo na conquista de duas Copas pelo Brasil, justamente as de 58 e 62 que ajudaram a consolidar o nosso futebol como potência planetária. E ainda disputou, com brilho, a Copa de 54. RC foi campeão na de 2002, sem ser protagonista ou grande destaque.

  2. O computador e Cassius Clay surgiram quase ao mesmo tempo. Ai um grupo de jornalistas americanos especializado em boxe encomendou um programa que simulace uma luta entre Cassius Clay (depois Muhamad Ali) e o simbolo Joe Louis. Estudados todos os movimentos de cada um em combate o computador decidiu que Cassius Clay venceria por um ponto.
    Roberto e Nilton são grandiosos e o Corinthians precisa de um idolo nacional: quem Pelé, do Santos ou Garrincha do Botafogo
    mas eu acho que eles deveriam deixar essas “cláusulas petreas” do escrete dos sonhos e procurar comparações em outras posições. No gol, por exemplo, o Corinthians teve o Gilmar.

  3. Apesar de não gostar do estilo de jogo do Roberto Carlos entre os dois foi o unico que vi Jogar. Logo é dificil vc comparar epocas diferentes.

    1. Eu prefereria o Marinho Chagas do que o Roberto Carlos onde ambos tinham as mesmas caracteristicas só que em epocas distintas, inclusive lhes rendeu o apelidio de Diabo louro

  4. Não sei, não… Mas está parecendo uma eleição encomendada exatamente para gerar polêmica, e, quem sabe, bombar nas vendas. Afinal, uma carona no midiático centenário do “populoso” Corinhians não é de se desprezar.

  5. Sou abençoado, ví os dois. E por não ser herege, incluiria R. Carlos, M. Antonio e Rildo entre os merecedores da reserva da enciclopedia chama Newton Santos.

  6. Não vi o Nilton Santos jogar! Porém não acho que Roberto Carlos seja ou tenha sido melhor que ninguem de sua posição, mais posso dizer uma coisa! Ele foi muito bem sussedido por onde passou, pricipalmente por fazer parte de grandes clubes, que contavam com grandes jogadores ao seu lado.
    Penso que o Roberto Carlos, se sobressaiu sobre seus colegas de posição, pelo seu potente chute de canhota, porém nada mais que isso. Acho que em seu tempo teve outros laterais esquerdos com mais recursos e qualidades que o citado tipo: O Serginho, este que jogou no São Paulo e no Milan ITA, ele era chamado de CONCORDE pelo torcedores italianos, pela sua grande abilidade e velocidade, para entrar nas defesar adversárias. Outro que tinha grandes chances de ter o mesmo sucesso, porém devido às contusões o futebol se esvaiu, foi o ex-rubro negro Athirson outro lateral esquerdo de grandes recursos técnicos, qualidade de passe, precisão no chute, viusão de jogo, é que sabia jogar no meio de campo como meia esquerda, mais como disse não teve muita sorte com as seguidas contusões e se acabou.

    Acho que às comparações, so servem para apimentar as discursões, tipo quem pode se imaginar em comparar o Zico com o Romário, pra mim o Zico foi muito mais jogador, mais o Romário teve a carreira muito mais bem sucedida que a do rubro negro. Mais ainda prefiro o futebol apresentado pelo Zico, pois como pessoa e como proifissional conseguio arrecadar para o Flamengo muitos fãns e torcedores, coisa que o baixinho não o fez, era mais desagragador doque um agregador. Minha opnião!

    VAMOS SUBIR PAPÃO!

  7. Ele falou tudo, vem depois de N Santos, que não vi mas não discuto com a história, Junior e Branco.
    Por falar em lateral, não sou flamenguista, mas gostaria de ver o Léo Moura na seleção, corre o tempo todo, vai ao fundo com facilidade, além de passar e cruzar bem.

Deixe uma resposta