21 comentários em “Capa do DIÁRIO, edição de quarta-feira, 1º

  1. De fato, não é muito. Mas é melhor do que no tempo que sentes saudades, a julgar pelo que escreves. Naqueles, um salário mínimo mal dava para comprar uma cesta básica, hoje compra duas e meia, ou seja, ainda sobra um trocado para outras coisitas, por isso 31 milhões de brasileiros ascenderam socialmente, por isso o Brasil saiu mais rapidamente da crise eclodida ano passado, porque o consumo interno manteve nossa economia em funcionamento.
    Mesmo modesto, esse salário equivalerá a cerca de U$$300 . No governo FHC era de U$$76. A julgar pela ADIN apresentada pelo PSDB contra o piso de R$980,00 para professores o ânimo do arrocho não se alterou, ao contrário da propaganda eleitoreira no horário do TSE

    Curtir

  2. Em um país de desigualdades seculares, que só veio ter Ministério da Educação depois de 1930, sendo que o Presidente que o criou suicidou-se duas décadas depois por pressão das elites, certamente incoformadas por medidas como a citada e outras mais, inclusive a criação do salário mínimo, outras coisitas é conquista social, e não motivo para ironia como se isso não tivesse valor.

    Curtir

  3. Não estou e nem há razão para considerar ironia o pejorativo. O povão continua passando fome e muita fantasia cobre a realidade brasileira. Os indices de inflação são camuflados não é de hoje e os passa fome escondidos da mídia, com raras excessões. Uma parcela ascendeu economicamente, é verdade, mas uito pouco para o que cantado como vitória de uma boa administração. Os problemas continuam e continuarão existindo até por que a pesquisa mostra que nada vai mudar. Se mudar é para pior. Até com Serra não haveria razão para otimismo, porque o político competente ainda não nasceu. Aguardemos.

    Curtir

  4. 31 milhões não é pouco e esse negócio da ocultação não procede. Que interesse teria a mídia anti-Lula de esconder mazelas do seu governo?
    O certo é que o Brasil vive um momento excepcional, tendo ultrapassado a Espanha e se tornado a oitava economia do mundo e, se continuar assim, deverá chegar a ser a quinta como prega Lula. Isso não é fruto do acaso, mas de competência política. Pode até ser duro de admitir, mas é fato. A propósito, leia o artigo do Delfim Neto, na Carta Capital desta semana, é um bom indicativo de que o país está no rumo certo.

    Curtir

  5. Presa a interesses (politicos principalmente) a imprensa à vezes “escorrega” e cai feio. Ninguem dúvida que ao sabor de compromissos, a mídia – às vezes – dá guarida a noticias facciosas e a numeros capciosdas. Estes seriam pecados veniaiss, embora há quem afirme que os pecados capitais também são cometidos pelos profissionais da imprensa.Não ouso a controversia..

    Curtir

  6. O nome já diz tudo:MÍNIMO , queriam o quê??? tem que em primeiro lugar mudar as regras da previdência , ora o salário MÍNIMO é referençia para as aposentadorias e os trabalhadores da ativa, e o Governo alega ques elevar o valor a quebradeira é geral, então há de se encontrar um valor para separar as categorias e assim poder elevar os ganhos dos trabalhadores da ativa, sem prejudicar os aposentados. Alguns esquecem que se hoje os salários não são corroídos por uma inflação alta, é porque em anos anteriores a inflação foi dominada, e não foi pela varinha de condão do Sr Lula, e quanto a entrada de várias das possoas que ascenderam socialmente, basta levantar quantas pessoas foram beneficiadas por empréstimos consignados ou coisas do gênero, ou até mesmo compras a longo prazo, e também por mais de 100milhões de brasileiros receberem alguma ajuda financeira do Governo. Veremos dentro de alguns anos o resultado desta situação.

    Curtir

  7. O trabalhador não devia precisar de salário para educação, saúde, transporte etc. Isso deveria ser fornecimento, com qualidade, pelo setor público/estatal. Só que os neoliberais lutam para que isso não aconteça. Nos governos dos que não querem olhar para o retrovisor, arrochava-se o salário e, ao mesmo tempo, os serviços públicos eram jogavados para o mercado. E povo trablador que danasse.
    Para dar qualidade aos serviços públicos precisamos melhorsr a máquina estatal, aperfeiçoá-la. E a corja demotucana insiste em sua literal destruição.
    Ela (essa vil estirpe) teima em chamar os investimentos públicos na dignidade da pessoa humana, de gasto. E os gastos públicos com infraestrutura (para reduzir os custos empresariais) chamam de investimento.

    Curtir

  8. O texto anterior saiu muito truncado.
    Os trabalhadores (os não acumuladores de riqueza) não deviam precisar de salário para bancar educação, saúde, transporte, moradia etc. Isso deveria ser fornecimento, com qualidade, pelo setor público/estatal. Só que os liberais (antigos, neos ou xiitas fundamentalistas do mercado) tratam uma luta de morte para que isso não aconteça. Nos governos daquele que não querem “olhar para o retrovisor”, arrochavam-se os salários e, ao mesmo tempo, os serviços públicos eram ferozmente jogados para a sanha do mercado. E povo trabalhador que se danasse.
    Para dar qualidade aos serviços públicos precisamos melhorar a máquina estatal, aperfeiçoá-la. E a corja demotucana insiste em sua literal destruição – chamado estato cídio.
    Ela (essa demofóbica vil estirpe) teima em chamar os investimentos públicos na dignidade da pessoa humana, de “gasto”. E os gastos públicos com infraestrutura (para reduzir os custos empresariais) chamam de “investimento”.

    Curtir

  9. “Acorda, menina! Acorda antes que seja tarde! Antes que o direito individual violado seja o seu. Antes que a liberdade subjugada seja a sua.Tenho certeza que todos já sabem a última façanha dos – como é mesmo que Lula dizia? – “aloprados” do PT. Aquela turma que se aboletou na Receita Federal para servir ao Partido, mostrou mais uma vez que os direitos e garantias constitucionais não querem dizer absolutamente nada pra eles. Mais um punhado de tucanos teve seu sigilo fiscal quebrado pelos camisas negras do PT, sempre prontos a mostrar que o Estado é deles.Mas e daí? Esses tucanos são mesmo uns direitistas neoliberais, reacionários, preconceituosos e de olhos azuis, não é mesmo? Ou, como disse um conhecido meu, eleitor histórico de Lula e, atualmente, partidário de Dilma, “se eles reclamam, é porque têm alguma coisa a esconder.” Eis o abismo tenebroso no qual o país foi atirado por essa inversão de valores morais parida pelo lulo-petismo. Mas não pensem que vou defender os tucanos. Que nada! No Brasil lulista, já ficou claro que eles são indefensáveis – assim como qualquer outro que faça oposição ao “grande pai do povo”.Os petistas, segundo sua lógica sociopata, estão travando uma guerra, não uma disputa democrática. E os opositores são, aos olhos deles, “inimigos”. E a morte de um “inimigo” não pode ser lamentada, não é mesmo? Mas e quanto aos civis inocentes?Junto com os sigilos fiscais de meia-dúzia de tucanos, a Stasi de Lula também violou o sigilo de ninguém menos que Ana Maria Braga, que, suponho, deve ser uma perigosíssima espiã infiltrada pela direita burguesa na grande mídia. Acorda, menina!Minha dúvida é: queriam vasculhar os dados fiscais da “mãe” do Louro José por quê? Vai ver ela é suspeita de trabalhar para o consórcio neoliberal formado por PSDB e DEM. Ou então o programa dela vem fazendo campanha negativa contra Dilma, principalmente quando prepara pratos à base de carne, e todo aquele sangue fica à mostra, na TV.Nunca se sabe quando alguém vai ligar sangue ao passado terrorista de Dilma, não é mesmo? Ou, então, vai ver espionaram Ana Maria Braga pra chegar ao… Louro José! Sim, deve ser isso! Aquele papagaio de uma figa, todo pintado de verde e amarelo. Fica evidente que ele é contra o vermelho do PT.Não se deixem enganar pela bizarrice do episódio. Nem pensem que de nada adianta apontar essas coisas diante das pesquisas eleitorais favoráveis a Dilma, a Lula e ao PT. Pouco me importa se faço parte daquele um por cento que insiste em não dobrar os joelhos para o apedeuta. Continuarei apontando cada pequena investida contra o sistema de liberdades democráticas, pelo menos enquanto ainda existir liberdade para fazê-lo.É divertido ver o contorcionismo retórico que os petistas fazem no afã de negar o caráter evidentemente fascista do seu governo.Percebam que estão presentes todos os pilares fundamentais:
    1) o culto à pessoa do líder; 2) a ocupação do Estado e a condição de subserviência deste ante o Partido; 3) o apelo populista para conquistar as massas; 4) a subversão dos valores morais, paulatinamente substituídos pelos valores d’O Partido; e 5) a utilização despudorada dos recursos estatais para minar qualquer tipo de oposição ao regime. “Falta o uso da força!”, zurrarão os petistas. Sim, falta. Ainda! Dado o que temos hoje, é válido perguntar: o petismo não recorre à força contra “a direita preconceituosa e golpista” por que não quer? Ou por que (ainda) não pode?Façamos um rapidíssimo exercício de imaginação: e se fosse o DETRAN de São Paulo, governado pelo PSDB, que estivesse vasculhando as multas e crimes de trânsitos existentes em nome de Marta (Favre-Belisário-Wermus) Suplicy, de Netinho de Paula, ou da “neocompanheira” Mulher Pêra? O mundo já teria desabado sobre a cabeça de Serra, não? E com muita razão! O que custo a entender é: por que, quando se trata do PT, as coisas são vistas com mais – como direi? – “tolerância”?Por que diabos, mesmo depois de oito anos no governo, os petistas ainda ostentam esse ar meio “café-com-leite”, que lhes permite transgredir regras que para os adversários são imperativas?
    Nossa, é claro! Já sei por que Ana Maria Braga foi espionada ilegalmente pela Gestapo petista. É que a companheirada nunca perdoou o fato da apresentadora ter se apresentado na TV, na manhã seguinte à reeleição de Lula, vestindo preto da cabeça aos pés, em sinal de luto. É a tal busca contínua pela unanimidade. O desejo reiterado de destroçar todo e qualquer foco de resistência ao líder, ao Partido.Falando tanto na contratada da Globo, lembrei de Regina Duarte, e do medo que ela disse sentir em 2002. E posso concluir com facilidade que o pior dos medos dela não chegava nem perto daquilo que os petistas vêm se mostrando capazes de fazer.”

    Curtir

  10. A expansão de duas formas, pode determinar a supressão de uma delas; mas, rigorosamente, não há morte, há vida, porque a supressão de uma é a condição da sobrevivência da outra, e a queda não atinge o princípio universal e comum.
    Mas dentro do contexto PT x PSDB o inverso é verdadeiro. Daí o desespero dos AMARELOS!

    Curtir

  11. Delfim Neto não é referencia para bons indicativos. No passado colocou muita sujeira debaixo do tapete, com agora vemos. Imagino o estrondo quando a sobrecarga disparar os fusíveis.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s