Grande mídia ignora matéria do Financial Times

Do blog Conversa Afiada, de Paulo H. Amorim

O Financial Times, um dos mais importantes jornais de economia e finanças do mundo, fez matéria sobre as eleições brasileiras. O FT é conhecido pelas suas opiniões liberais e favoráveis ao mercado e a livre inciativa. O artigo, logicamente, repercutiu imediatamente aqui. A Agência Estado colocou uma tradução aproximada do seu conteúdo que reproduzi no blog Dilma deve ter ‘vitória retumbante’, diz Financial Times, como também reproduzi a versão original em inglês: Brazil’s election: all over bar the voting?.

Os jornais Folha, O Globo, O Estado SP e Valor, unânimes, não julgaram de interesse hoje dar espaço para o artigo do Financial Times. Pelo menos foi o que constatei e espero não estar enganado. O fato é surpreendente. Ontem, a coluna Toda Mídia da Folha tinha feito uma pequena menção ao artigo, pois ele tinha sido postado na véspera no site do jornal inglês. Mais hoje, estranhamente, nada.

Talvez a motivação deste ostracismo para com a matéria publicada no FT seja a afirmação do autor que um dos erros da campanha de Serra tenha sido a de acusar o governo e o PT de censurar a imprensa. O jornalista escreve, porém, que o País é um dos “menos censurados do mundo”. Talvez seja isto ou talvez não, e se trate simplesmente de desinteresse pela afirmação da matéria que Dilma pode obter uma vitória retumbante e que a campanha de Serra estava sem rumo. Esse tipo de analise já é corriqueiro por aqui.

O Globo faz um editorial afirmando que existe uma ameaça de autoritarismo no continente, do qual o Brasil não esta à margem. Ninguém censura ou censurou O Globo e não penso que alguém pretenda subjugar os meios de comunicação no Brasil. O compromisso assinado por Dilma Rousseff da “Declaração de Chapultepec” mostra o apego da provável futura presidente à liberdade de imprensa. Seu passado de vítima da ditadura reforça, tem repetido ela, esse compromisso com a democracia e a liberdade.

Pena é de constatar que a opinião do correspondente do Financial Times acabe de fato censurada e não tenha ganho um mísero espaço nos jornais. Fica a impressão que isto se deva a ela não corresponder com a opinião dos “aquários” da imprensa, sempre alertas em detetar insinuantes vontades totalitárias em qualquer tentativa de alguém opinar sobre o que fazem os peixes.

Ganso fica seis meses fora de combate

O que foi diagnosticado inicialmente como uma leve entorse no joelho esquerdo, se tornou em algo muito pior. Um exame realizado no fim da tarde desta quinta-feira, em São Paulo, constatou que o meia Paulo Henrique rompeu o ligamento cruzado anterior. Desta forma, o camisa 10 do Peixe deve ficar parado entre cinco e seis meses. Sem perder tempo, o craque já será operado neste sábado para começar em breve o trabalho de recuperação da grave contusão que sofreu. Ganso sentiu a contusão quando pisou de mau jeito ao tentar dominar a bola na partida da última quarta-feira contra o Grêmio, em que o Peixe venceu de virada por 2 a 1. (Do Yahoo Esportes)

Dilma amplia vantagem e já vence Serra em SP

Ao que tudo indica, a rota de queda de José Serra (PSDB) nas pesquisas de intenção de voto ainda não chegou ao fim. Ao mesmo tempo, o potencial de crescimento de Dilma Rousseff (PT) não está esgotado. Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, a petista abriu 20 pontos sobre o tucano e agora lidera por 49% a 29% (no levantamento anterior, ela tinha 47%, e ele, 30%).

Se não houver nenhum fato novo capaz de alterar significativamente o cenário eleitoral, Dilma ainda pode esperar “roubar” alguns pontos percentuais de Serra. É que há entre os eleitores do tucano 15% que dizem querer votar com certeza no candidato apoiado por Lula. Isso corresponde a cerca de 4,5 pontos percentuais.

Ou seja, se todos esses eleitores “acertassem” o candidato apoiado por Lula, Serra perderia cerca de 4,5 pontos, e Dilma cresceria esse mesmo valor. Além disso, 19% dos eleitores de Serra afirmam que o apoio de Lula a um candidato talvez os levasse a votar nele. Isso corresponde a quase seis pontos percentuais dos votos do tucano. Segundo especialistas, é ilusório imaginar que 100% dos eleitores saberão quem é o candidato que Lula apoia.

Em dezembro, 52% dos eleitores sabiam que Dilma era apoiada por Lula. Hoje, são 85% os que a associam ao presidente. É razoável esperar que esse percentual fique um pouco acima de 90%, dizem especialistas. Se isso de fato acontecer, Dilma cresceria mais três ou quatro pontos percentuais. E Serra perderia a mesma quantia. (Com informações da Folha de SP)

Que grande eleitor é esse Lula, hein? Aprovação recorde 79%… Cabra bom… Vou te contar.

Adiada audiência do caso Moisés

Tudo na mesma, por ora. O atacante Moisés continua no Paissandu e está impedido de assinar contrato com outro clube. A audiência desta quinta-feira, na Justiça do Trabalho, não foi conclusiva e foi marcada uma nova, para o dia 2 de setembro. O jogador alega falta de recolhimento de encargos trabalhistas, como FGTS e INSS, reivindicando rompimento de contrato e indenização de R$ 2,6 milhões. Os advogados do Paissandu apresentaram documentação tentando provar o contrário. Ficou faltando, contudo, comprovação de depósito dos encargos trabalhistas do jogador correspondentes ao período entre 2006 e 2008, época em que Moisés, além do Paissandu, defendeu Pinheirense, Time Negra e clubes do interior de São Paulo.

Os defensores do atleta irão analisar os papéis apresentados pelo Paissandu e irão se manifestar ainda nesta sexta-feira, 27. Já os advogados do clube garantem que todos os compromissos foram respeitados e que o Paissandu nada deve ao jogador. (Foto: TARSO SARRAF/Bola. Com informações da Rádio Clube e de Gustavo Pêna/Diário Online)

TV RBA promove primeiro debate

TV RBA promove hoje, às 22h, o primeiro debate entre os candidatos ao governo do Estado. Sob a mediação do jornalista Sandro Barbosa (Band), os candidatos Ana Júlia, Domingos Juvenil, Fernando Carneiro e Simão Jatene discutirão ideias e itens de seus programas de governo. Debate tem duração estimada de 2h.

Equipe do DIÁRIO sofre acidente em Tailândia

Por volta das 9h desta quinta-feira, um carro de reportagem do jornal DIÁRIO DO PARÁ sofreu acidente grave às proximidades da localidade Campos Belo, a um quilômetro da cidade de Tailândia. O motorista Vagner Silva perdeu a direção do carro, que saiu da pista e capotou por três vezes. Felizmente, nenhum dos ocupantes do veículo sofreu ferimentos graves. Além do motorista, viajavam no carro o repórter Ismael Machado e o fotógrafo Marcelo Lélis, que iriam fazer uma série de reportagens especiais na região. A equipe foi atendida em Tailândia e, em função do acidente, já está retornando a Belém.

Champions: Real e Milan é primeiro grande duelo

A fase de grupos da temporada 2010/11 da Uefa Champions League terá um confronto que já aconteceu na última temporada. Em cerimônia realizada nesta quinta-feira em Mônaco, ficou definido que Real Madrid e Milan vão se enfrentar pelo grupo G. As duas equipes ainda terão pela frente o tradicional Ajax, da Holanda, em uma chave que conta com 20 títulos da Liga dos Campeões ao todo.
O Real Madrid, do técnico José Mourinho (foto), é o maior vencedor da história do principal campeonato de clubes do Velho Continente, com nove troféus – seguido justamente pelo Milan, sete vezes campeão. Além do time merengue, dos milanistas e da equipe holandesa, também está na chave o Auxerre, da França, o que faz da chave G o “grupo da morte” da Champions.
No evento realizado nesta quinta, foram definidos os oito grupos, com quatro equipes cada, da Uefa Champions League 2009/10. Também foram escolhidos os melhores jogadores europeus em casa posição na última temporada – goleiro, defensor, meio-campista, atacante e, claro, o melhor jogador. Os times foram dividos em quatro potes, cada um com oito equipes separadas conforme o ranking do coeficiente da Uefa (lista que leva em conta os resultados do time na competição nas últimas cinco temporadas). O primeiro pote foi formado pelos cabeças de chave e os seguintes foram definidos em ordem decrescente da pontuação no ranking das outras equipes.

Grupos da temporada 2010/11 da Uefa Champions League:

GRUPO A
Internazionale (ITA)
Werder Bremen (ALE)
Tottenham (ING)
Twente (HOL)

GRUPO B
Lyon (FRA)
Benfica (POR)
Schalke 04 (ALE)
Hapoel Tel-Aviv (ISR)

GRUPO C
Manchester United (ING)
Valencia (ESP)
Rangers (ESC)
Bursaspor (TUR)

GRUPO D
Barcelona (ESP)
Panathinaikos (GRE)
Copenhagen (DIN)
Rubin Kazan (RUS)

GRUPO E
Bayern de Munique (ALE)
Roma (ITA)
Basel (SUI)
Cluj (ROM)

GRUPO F
Chelsea (ING)
Olympique de Marselha (FRA)
Spartak Moscou (RUS)
Zilina (SVK)

GRUPO G
Milan (ITA)
Real Madrid (ESP)
Ajax (HOL)
Auxerre (FRA)

GRUPO H
Arsenal (ING)
Shakhtar Donetsk (UCR)
Braga (POR)
Partizan (SER)

Tribuna do torcedor (41)

Por Adson Hugo Soares (adsonhugo@gmail.com)

Olá grande Gerson.
Hoje (quarta-feira), conversando com meu pai, às 20:50, soube da venda do Baenão. Estranhei pois não havia ouvido falar mais em venda do estádio. Mas tudo bem. Entrei no site do Diário do Pará e constatei a “picaretagem”contra o clube que tanto amo e que tanto acompanhei em minha adolescência e fase adulta. Tenho 30 anos, e acompanho o Clube do Remo desde os 14 anos. Confesso que não vou a todos os jogos, até porque, por ser enfermeiro-chefe, tenho obrigações com meus pacientes e instituições onde trabalho. Enfim, independente da minha ida aos jogos ou não, sou remista e apaixonado por este clube. O golpe desferido contra o símbolo maior de nosso clube, nosso escudo, nosso brasão, foi fulminante. Um ultraje a todos os remistas do Estado do Pará. Um insulto à paisagem pública. Alguns torcedores do Paissandu podem até brincar com o fato, mas seria revoltante do mesmo jeito, se o presidente Luís Omar fizesse o mesmo com o símbolo deles. Falo como torcedor. Um presidente que comete tal ato contra a agremiação que preside não é merecedor de presidi-lo. A torcida remista não merece esta apunhalada pela frente. Sim, caro jornalista, pela frente pois foi retirado o símbolo maior do clube que amo e que apreciava todos os dias ao passar pela Almirante Barroso. Espero que os beneméritos revertam este ultraje. Deixo a sugestão: convocar a torcida remista, para juntos, reerguermos o escudo de nosso amado clube, o CLUBE DO REMO.