Família de Ganso indicou Moisés ao Santos

O blog Terceiro Tempo, do apresentador Milton Neves, informou agora à noite que o atacante Moisés foi indicado à diretoria do Santos pela família de Paulo Henrique Ganso. O Santos, que negociou o atacante André, já contratou Keirrison e quer mais um jogador para o ataque. O blog confirma a proposta de R$ 100 mil feita pelo empréstimo de Moisés e recusada pelo Paissandu, mas avalia que o jogador pode se liberar através de rompimento de contrato.

19 comentários em “Família de Ganso indicou Moisés ao Santos

  1. O que é engraçado é que eles fazem essa proposta graciosa como se estivesse fazendo um favor para o clube e para o jogador e quando são eles a coisa muda de figura. Ontem lí que o Santos só libera o Wesley se pagarem a multa rescisória. Para quem quiser ler http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santos/noticia/2010/08/peixe-segue-sem-abrir-mao-da-multa-e-venda-de-wesley-pode-virar-novela.html.
    Na matéria eles dizem que o clube nem receberá empresários e que por um valor abaixo da multa rescisória eles não aceitam negociar.
    O bom é que esse procedimento só vale para os jogadores deles. Quando é com os outros a coisa é totalmente diferente.

    Esse Moisés para mim já está queimado e fadado ao fracasso.
    Pode esperar. O tanto de raiva que ele já provocou no clube já é suficiente para não querer ele mais no clube. Vai ser um Albertinho na vida. Por mim pode se livrar dele.

    1. P.S. – Acho até que o Albertinho jogava mais bola do que ele e hoje está jogando por uma cuia de açaí, pra ver como são as coisas.

      1. Espero que o Clube esteja em dia com o jogador. Pior será perder para o que está sendo questionado. Considero o ciclo do Moisés na agremiação encerrada e deve seguir outra trajetória, se tiver personalidade segue em frente, caso contrário, será mais uma lenda do futebol paraense.

  2. Eu só espero que o clube esteja em dia com este atleta. Pior será perder pelo que é questionado. Também acho que seu ciclo acabou no clube e deve seguir outra trajetória. Se tiver personalidade pode avançar, caso contrário, será mais uma lenda como o estilista de leão.

  3. Estranho esse intrometimento da família do Ganso nesta caso. Qual seria o interesse, Gerson?

  4. Profundamente lamentável essa situação envolvendo o jogador Moises. Se tudo for alvi-celeste, no caso, Moises ficará sem ambiente na Curuzú.
    Parece que a “brecha” foram as obrigações previdenciárias quase sempre esquecidas.

  5. Nossa mangueirosa é a terra onde todo mundo sabe de tudo. No caso Moises/Santos houve quem afirmasse ser Giovani o pronente, outros indicaram o dedo do Manoel Maria. O négocio é ” chutar” para mostrar que sabe, sabe mal ou nada sabe.

  6. Esse Moisés JA PODE IR! poid o clima com a torcida está DIFICIL. E quanto ás questões trabalhistas; eu pergunto QUAL O CLUBE HOJE NO BRASIL que não deve?

  7. Amadorismo no ar. Se todo pgmto feito a esse jogdor tivesse sido feito em tempo hábil, com recibos , tudo como manda o figurino, se o clube tivesse um forte dptmto jurídico, eu cho que não haveria preucupação de perder o bom jogador sem o clube rceber na da em troca. O caso é esses pgmtos ditos pela diretoria devem ter sido feito na base do “agrado” ou seja, quando o jogador precisava, alguém da diretoria dava uma “pontinha “, mas não fazia ele assinar recibo ou outro documento. O finado Geraldo Rabelo, que quase afunda de vez o Papão, costumava fazer muito isso, pagando jogadores em arquibancada, e sem pedir recibo nada. Era só quando estourava a “bomba” na justiça do trabalho é que se ia tomar ciência da gravidade da coisa, na qual o Geraldo falava que não devia nada e do outro lado atletas falando que não recebiam a meses. Então entra e sai dirigente e a situação não muda, o clube sempre prejudicado. Isso tudo so vai mudar quando tivermos dirigentes profissionais, comprometidos com a organização e desenvolvimento do clube.

  8. Tá queimado, Gerson. E quer saber? Encheram muito a bola desse peladeiro, e cedo demais, efeito Ganso, que não havia recebido a devida atenção na hora certa no papão. Outra, acho que não vinga por lá não, não é isso tudo. Foi manipulado, iludido por gananciosos. Talvez ainda caiba uma retratação pública pra ficar mais um tempo na boa por aqui.

    1. Concordo plenamente Mauricio Carneiro; o moleque foi iludido por esse empresário sem caráter, tá na cara; porém, se houver retratação poderá dar continuidade na carreira dêle, que tem bola prá ir mais adiante.

  9. Infelizmente somos fadados a estas notícias, já sabemos o final, já foram muitos casos parecidos. Quando jogadores estão despontando, há um cerco ferreneo no atleta e acabam fazendo isso, os advogados não são bobos, orientam da melhor forma, organizam as papeladas e entram com petições, o clube é culpado, pois deixa a desejar no amadorismo, infelizmente isso ainda persiste. O que adianta dar 25mil ao atleta e esquecem de recolher às obrigações previdenciária ? No Brasil, principalmente no futebol, a TRT funciona. Enfim, realmente o clube perde pelas tríplices, um dia eles aprendem ou ainda permaneceram no erro, coisa de burro mesmo!

  10. Eu custo a acreditar que a acreditar que o Paysandu tenha praticado um erro infantil desses. Perder um jogador desses por causa de FGTS e INSS é de um amadorismo assustador.
    Agora se o papão estiver com a razão e ganhar essa causa na justiça, tem que deixar esse jogador um ano na geladeira e vender só em 2011, pra ele aprender a lição direitinho.
    Ainda bem q ele o time do papão vem jogando muito bem sem ele.

  11. Percebe-se pelos comentários que as pantominas do LOP estão surtindo efeito. É uma pena. Comparar Moisés com Albertinho é demais. Vida longa ao ao Moisés e esqueça os ingratos de seu belo futebol. Parabéns ao Santos pela aquisição e os corneteiros de sempre, teleguiados pelo LOP, recolham-se ao provincianismo.

    1. Você deveria ser o primeiro a seguir a sua sugestão apresentada no desfecho da postagem acima. Não respingue sua contrariedade contra o LOP, por este ter um dia está inspirado a deboches, e lançar heresias contra quem nada tem haver com isso. Miseráveis foi ele quem citou, não a torcida bicolor. Nossa resposta é em campo a cada título conquistado, coisa rara e caseira no seu dia a dia.

    2. Silas. Você está certo, mas veja que com 16 anos esse cidadão já pode votar, trabalhando tem que ter responsabilidade e idade ele já tem para isso. Quando a pessoa é ambiciosa, passa por cima de todos que estiverem a sua frente e assim vejo o procedimento do Moisés. Não é uma criança, sabe diferenciar o certo do errado. A situação criada por ele é de difícil situação para ser contornada, melhor será seguir outro caminho e que seja feliz.

  12. Caro Gerson, é uma das obrigações mensais básicas o depósito do FGTS, na relação empregador X empregado. Por outro lado, Moisés se precipitou e poderá ser o maior prejudicado no imbroglio. Joga muita bola, porém, jogador nervosinho costuma ter carreira curta. Em 10.08.10, Marabá-PA.

  13. Amadorismo puro, ou outros interesses escusos. São as duas hipóteses previsíveis Não adianta gastarmos verbo com essa questão. Alguém pode estar ganhando por trás, enquanto aqui discutimos. Esse filme é velho.

Deixe uma resposta