Alemanha, no sufoco, garante 3º lugar

Sob chuva, a Alemanha conquistou o terceiro lugar na Copa do Mundo da África do Sul, ao derrotar o Uruguai por 3 a 2 em jogo emocionante, disputado no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth. É a segunda vez consecutiva em que os alemães garantem a terceira colocação do Mundial. Em 2006, jogando em casa, os anfitriões levaram a melhor sobre Portugal e também terminaram no terceiro posto. Apesar da derrota, o Uruguai teve grande atuação, desperdiçou várias oportunidades de gol e sai do Mundial de cabeça erguida, em quarto lugar.

A disputa pelo terceiro lugar, normalmente esvaziada pela final da Copa, foi muito acirrada, com forte marcação no meio-de-campo. Mesmo com uma equipe bem diferente da que atuou durante todo o Mundial, a Alemanha partiu para cima e teve boa chance logo aos três minutos: em cobrança de falta, Schweinsteiger mandou a bola no primeiro pau, mas a zaga uruguaia afastou o perigo. A resposta de Celeste veio aos sete minutos, também em uma falta cobrada perto da área, mas Forlán chutou por cima do gol de Butt.

Mas a melhor oportunidade de abrir o marcador veio mesmo para a Alemanha, aos dez minutos de partida. Após cruzamento pela direita, Friedrich ganhou da zaga uruguaia pelo alto e, de cabeça, acertou o travessão do gol de Muslera. Na sobra, Müller tentou o chute, mas a defesa celeste tirou em cima da linha. A pressão da equipe comandada pelo técnico Joachim Löw deu resultado aos 19 minutos. Após um chute forte de fora da área de Schweinsteiger, o goleiro Muslera falhou feio, rebateu para o centro da área, e a bola sobrou limpa para Thomas Müeller. O principal candidato ao prêmio de craque jovem da Copa só teve o trabalho de tocar para as redes e fazer Alemanha 1 a 0. Foi o quinto gol dele no Mundial, igualando-se ao espanhol David Villa e ao holandês Wesley Sneijder.
Numa falha de Schweinsteiger, que inicou a jogada do gol da Alemanha, que o Uruguai chegou ao empate aos 28 minutos. O volante cochilou e perdeu a bola para Diego Pérez, que acionou Suárez no campo de ataque. O jogador uruguaio fez belo lançamento para Cavani, que invadiu a área e tocou na saída do goleiro Butt: 1 a 1. Antes do fim da primeira etapa, o Uruguai teve uma chance incrível de virar o jogo. Suárez foi lançado em velocidade pela direita, dominou, invadiu a área, mas chutou mal, à direita do gol de Butt.

Na etapa complementar, a primeira grande chance de gol foi do Uruguai. Logo aos dois minutos, Cavani foi acionado pela esquerda, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Butt, que fez bela defesa. No rebote, a bola sobrou para Suárez, que chutou mal, fraco, e novamente o goleiro do time bávaro evitou o segundo gol da Celeste. Mas o segundo gol dos bicampeões mundiais não demoraria a sair. E em grande estilo: um golaço do melhor jogador do Uruguai na Copa. Aos seis minutos, Arévalo Rios fez ótima tabela com Suárez pela direita e levantou para a área. Diego Forlán pegou de primeira, sem deixar a bola cair, da entrada da área, e colocou no ângulo do gol de Butt: Uruguai 2 x 1 Alemanha.

Não deu nem tempo para comemorar. Aos 11 minutos, o goleiro Muslera falhou de novo e colaborou para a Alemanha chegar ao empate: após um levantamento da direita, o arqueiro saiu mal e, de cabeça, Jansen tocou para as redes e fez 2 a 2. Aos 37 minutos, o time bávaro chegou ao gol da vitória, que garantiu a terceira colocação do Mundial. Após cobrança de escanteio, a zaga uruguaia falhou de novo, a bola bateu em Lugano e sobrou limpa para Khedira, que tocou para o fundo do gol: Alemanha 3 a 2. Nos acréscimos, Forlán ainda mandou uma bola no travessão em cobrança de falta.

URUGUAI 2 X 3 ALEMANHA

Local: Estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth (África do Sul)
Data: 10/07/2010 (sábado)
Horário: 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Benito Archundia (MEX)
Auxiliares: Hector Vergara (CAN) e Marvin Torrentera (MEX)
Cartões amarelos: Aogo, Cacau e Friedrich (Alemanha); Diego Pérez (Uruguai).
Gols: Müller (Alemanha), aos 19 minutos; Cavani (Uruguai), aos 28 minutos do primeiro tempo. Forlán (Uruguai), aos 6; Jansen (Alemanha), aos 11, e Khedira (Alemanha), aos 37 minutos do segundo tempo.

URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira, Lugano, Godín e Cáceres; Diego Pérez (Gargano), Arévalo, Fucile e Forlán; Cavani (Loco Abreu) e Suárez.
Técnico: Oscar Tabárez.

ALEMANHA: Butt, Boateng, Friedrich, Mertesacker e Aogo; Khedira, Schweinsteiger, Özil (Tasci), Müller e Jansen (Kroos); Cacau (Kiessling).
Técnico: Joachim Löw.

5 comentários em “Alemanha, no sufoco, garante 3º lugar

  1. Apesar da bela campanha Uruguaia nesta copa, a Alemanha foi merecedora, tanto que se chegasse a grande final, e fosse campeã, não seria zebra, pois jogou um belo futebol na Africa.

  2. Da Copa de 78 para cá, as disputas pelo terceiro lugar têm apresentado jogos mais emocionantes dos que as finais. Lembro como se fosse hoje daquela memorável disputa pelo terceiro lugar com golaço de Nellinho contra a boa equipe italiana. Por coincidência no mesmo ano, no mundial de basquete, o Brasil conquistou um inédito terceiro lugar nas Filipinas, em cima da Itália em jogo emocionante com o brilho de Ubiratan, Marcel, Fausto e Carioquinha.

  3. Que gol de Forlan, sem sombra de dúvidas o mais bonito e plástico da copa.

    Se o Uruguai tivesse chegado a final não teria a menor dúvida de lhe dar o prêmio de melhor da copa, pois diferente das outras seleções, o Uruguai tem poucos jogadores de qualidade técnica elevada (destacaria Suarez, Forlan e Lugano), apesar de ser um time aguerrido.

Deixe uma resposta