Teixeira: escolha de técnico não terá surpresa

Um dia depois da demissão sumária do técnico Dunga, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, deu entrevista ao ‘Sportv’ e evitou críticas diretas ao ex-comandante da Seleção. O dirigente ainda confirmou que planeja anunciar um novo treinador antes do próximo amistoso do Brasil, diante dos Estados Unidos, em agosto. Teixeira se esquivou das perguntas sobre os possíveis favoritos ao cargo, mas garantiu que não haverá surpresas e, em princípio, a idéia é que o escolhido comande também o time olímpico.

Teixeira ainda citou a juventude das outras seleções do Mundial, entre elas a Alemanha, que vem apresentado um bom futebol e possui vários jogadores novos em seu elenco. No Brasil, só Ramires tinha menos de 23 anos, enquanto vários atletas possuíam mais de 30. Apesar disso, o dirigente evitou polemizar e criticar a convocação de Dunga. Sobre a demissão após o fracasso brasileiro na África do Sul, Teixeira afirmou que esta é uma prática comum na CBF e que já ocorreu em todas as últimas Copas, masmo nas conquistas de 1994 e de 2002. Segundo o dirigente, isto contribui para a renovação do trabalho na Seleção. Desta vez, porém, afirmou que o projeto será realmente de longo prazo.

“Ou formamos uma seleção nova, ou formamos uma seleção nova. Não tem opção! Vamos ter que fazer sacrifícios e talvez o resultado não neha logo no começo”, disse Teixeira, em tom solene. A única ‘cutucada’ mais forte no ex-treinador da Seleção ficou por conta de seu temperamento. Questionado sobre o comportamento intempestivo de Dunga, Teixeira disse que, como presidente da CBF, não poderia invadir o campo para bater no juiz porque isso interferiria no rendimento dos jogadores. Além disso, o cartola criticou o nervosismo brasileiro em campo após o gol de empate da Holanda no duelo das quartas de final. Para ele, o time ficou “completamente fora do esquadro e tinha até zagueiro jogando de ponta de lança”.

Teixeira só esqueceu de pedir desculpas pela tosca escolha de Dunga para dirigir a Seleção.

9 comentários em “Teixeira: escolha de técnico não terá surpresa

  1. “Teixeira afirmou que esta é uma prática comum na CBF e que já ocorreu em todas as últimas Copas, masmo nas conquistas de 1994 e de 2002. Segundo o dirigente, isto contribui para a renovação do trabalho na Seleção”

    Quem diria que essas palavras viriam da boca mais improvavel. Ele defende a renovação, mas menos a renovação da CBF!

  2. É como falo Gerson, ele tinha Luxemburgo e Felipão, para escolher a 4 anos atrás e, preferiu inventar um treinador. Agora, vem com essa de renovação e, parece que o maior culpado, nem é ele. Te dizer. Quanto a essa renovação, penso que, no Brasil, só 2 técnicos montam um elenco com uma renovação, com muita competência: Vanderley Luxemburgo e Dorival Júnior. Se fugir disso, penso ser balela essa tal renovação. É a minha opinião.

  3. No linha de passe da ESPN , a informação é que Leonardo ex-Milan será o treinador da Seleção, com 90% fechado o acerto.

  4. Como um cara desse decide pelo futebol brasileiro.
    Teixeira vai se preocupar com os contratos dos Estádios para a Copa do Mundo, delega o futebol para quem entende.

  5. Acho que deveria haver plesbicito para escolha de tecnico e jogadores para seleção brasileira. Acabariamos de vez com a expressão criada pela imprensa (seleção do Tele, do Zagalo, do Parreira, etc.) Seria então a seleção do povo. todos participariam e não haveria direitos à reclamação se não desse certo. Como é prá fazer graça, fiz a minha, sem graça com certeza.

    1. Mesmo usando sua idéia, haverá sempre quem discorde ou não, é por essas e por outras que o futebol é empolgante, a polêmica é o grande “X” da questão, isto será eterno, o resultado não gera culpados ele por só se explica e todos são vencedores, ao contrário, na derrota alguém é o culpado, a camisa, o juiz, o Dunga, O Felipe Melo, o J. Cesar, enfim “N” culpados, mas daqui à quatro anos esta poeira estará “sentada” a paixão nacional vai estar novamente em cada um dos milhoes de brasileros amantes do futebol, ruas enfeitadas, camisas amarelas, expectativas renovadas. Novo sofrimento ou novas alegrias, em quatro anos saberemos, e tudo vai se repetir novamente………..assim é o futebol.

  6. Não é possível, Leonardo não, ele não tem pulso pra dirigir uma seleção brasileira. era preferível chamar Muricy Ramalho.

    Tem muito mais experiência e conhece muito bem os jogadores locais.

Deixe uma resposta