“Melhores” saem de mãos abanando

Messi voltou pra casa sem fazer um gol sequer na Copa.

Kaká também já está em Madri, sem ter balançado as redes aqui na África do Sul.

Cristiano Ronaldo fez um gol, mas sua passagem pelo Mundial foi das mais pífias.

São os três últimos vencedores do troféu de Melhor do Mundo da Fifa.

Será que esse prêmio ainda faz algum sentido?

7 comentários em ““Melhores” saem de mãos abanando

  1. Ser o melhor entre os melhores é distinção respeitada. Resta saber se existem outros melhores que possam servir de parametros à escolha do melhor. Mais do que a festa pela escolha, o mais importante é saber-se procedente a escolha do melhor para o recebimento da bola de ouro..

    1. Poderia ser o Júlio César, mas a jabulani guardou resentimento de tudo que ele disse sobre ela antes de começar a copa. Ainda bem que ele assumiu a falha e não descarregou sua raiva na redonda ingrata.

  2. Caro Gerson, nós, que esperavamos ver brilhar na Copa, Cristiano Ronaldo, Kaká, Messi e outros. Estamos vendo, sim, uma nova forma de volante atuar, com um esquema altamente ofensivo. O da Alemanha, com o multi-função e, prá mim, já o nome da Copa, Schwainstiger. Em 04.07.10, Marabá-PA.

    1. Também é meu preferido para o melhor da Copa, embora tenha concorrentes de peso ao seu lado, como Özil e Müeller. A escolha de Schwainsteiger já será um avanço em relação a 2006, quando o escolhido foi um zagueiro, Canavaro.

    1. Caro Otavio, estas seleções Europeias, pela escacez de jogadores, de qualidade, quando não importam jogadores de outra nacionalidades, colocam entre os seus selecionaveis, jogadores jovens mesmo, coisa que no Brasil, não acontece devido nosso País, ser um celeiro de craques, mais, pena que nosso treinadores, são um bando de “mela cuecas”, um bando de medrosos, por isso pecam, nas competições que disputam.

Deixe uma resposta