Derradeiras dungadas

Do blog de Milton Neves

Quantas vezes você viu e ouviu que com aquele banco de reservas que Dunga convocou o Brasil jamais viraria um jogo contra uma seleção forte durante a Copa? Sim, foram centenas de vezes, mas agora a Inês é morta. E começou a morrer naquela convocação mais pífia do que comprometida, em maio, lá no hotel Windsor do Rio de Janeiro. Até tentei influir com uma pergunta que raramente ocorre nessas coletivas. Quem tem Roberto Carlos, Ganso, Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Fred jamais poderia optar por Michel Bastos, Júlio Baptista, Josué, Kleberson, Grafite ou Felipe Melo, o trágico. E o mais doído é perder um jogo “ganho” durante um ótimo primeiro tempo com 1 a 0 no placar e perdendo gols.
A Holanda grogue ganhou um gol de Júlio César – “o maior goleiro do mundo” e de Felipe Melo, o nitroglicerínico. Aí, virou com uma jogadinha – casquinha manjadíssima desde os tempos de Ademar Pimenta Fleitas Solich, Flávio Costa e Oswaldo Brandão. Dunga convocou mal, substituiu mal e sempre atrasadamente, plantou o maior confronto da história contra a imprensa e colheu a derrota. Mas fincou seu nome no mundo como treinador.
A Seleção Brasileira é uma mãe, mas Dunga acabou por se tornar um filho ruim. Maicon, Lúcio, Juan, Robinho, Ramires e Elano fizeram boa Copa.
Júlio César e Kaká ficaram devendo. Luís Fabiano é comum, fraco. Michel Bastos é o pior lateral pela esquerda que já mandamos para uma Copa.
Mas Felipe Melo ganhou o troféu do pior entre todos os piores. Estabanado, violento, irresponsável, destrambelhado e nitroglicerínico, Felipe bateu boa parte dos pregos que lacraram o caixão da Seleção Brasileira na África.
Esse tipo de jogador-problema só pode ser escalado se for diferenciado como Heleno de Freitas, Almir Pernambuquinho e Edmundo ou artilheiro como Serginho Chulapa. Ou seja, Dunga convocou e escalou um jogador de estopim curto e de talento menor ainda. E, Dunga, com uma nota final 3,5, sai do anonimato como treinador, vira nome mundial, deve ter acertado com um grande clube europeu, mas já está devidamente “lazaronizado”.
Agora, que volte Felipão. Com ele, Luxemburgo, Abelão ou Muricy no banco duvido que tivéssemos levado uma virada tão fácil em jogo quase ganho de uma assustada Holanda.
Paciência, não deu, mas era para ter dado.

9 comentários em “Derradeiras dungadas

  1. Fora os técnicos que ele pensa serem ideais para comandar a seleção, como: Muricy e Abelão, que a meu ver não são técnicos para a seleção, muito menos Mano Meneses(que estão falando por aí), concordo com tudo que o Milton Neves falou.

    1. Também não sou fã de Muricy e Abel, muito menos de Mano Menezes, mas eles estão realmente sendo comentados aqui na África do Sul, amigo Cláudio. Por ora, tudo é especulação, mas a escolha deve sair já no próximo mês porque a Seleção tem vários amistosos programados.

      1. Caro Gerson, penso que o Felipão é o nome mais indicado para assumir esse pepino que é a seleção brasileira, porém, também ache que o Murici e ou Mano Menezes, Silas, tem condições totais de assumir a barca, pois todos são bons técnicos em seus clubes, todos conquistaram titulos, coisa que o nosso DUNGA, nunca foi, antes de assumir a seleção é chegou onde chegou, mais desses que citei, a meu ver o mais qualificado para assumir seria o Murici, o problema, é que ele e bastante mala, e tem o pavil curto com a imprensa também.
        Ainda acho que a bola da vez é o bom e velho Felipão!!!

    1. Pode ate ser moderno, mais porem não tem comando e por cima ainda é burro, dado o exemplo da final do Paulistão, onde só ele viu, a necessidade de tirar o nosso Ganso, do jogo, onde o mesmo, era o único jogador a prender a bola no ataque adversário, é não teve voz de comando, quando o mesmo se rebarbou parasair aquelaaltura do jogo! Pra seleção e Felipão!!!

  2. Acho que o Dunga, ate poderia assumir o Remo em 2011! É trazer consigo o Felipe “paulada”Melo, como reforço!

  3. Na realidade a Copa do Mundo .. virou um campeonato de seleções de legião estrangeira.. pergunto: Se existe preconceito com tecnico de estrangeiro.. porque não naturalizamos o Tecnico Alemão ou o Sisudo da Espanha? Com isto acabariamos com essa pouca vergonha de agradar A,B,C, Paulista…

  4. A vantagem de um tecnico naturalizado: Quaisquer embrolio com a imprensa, poderiamos ponderar a dificuldade de idioma !!

Deixe uma resposta