México continua em alta na Copa sul-africana

Eliminado da Copa pela Argentina, o México continua a marcar presença na África do Sul. E nos treinos de Brasil, Holanda, Alemanha e Argentina, principalmente. Nessas ocasiões, ele é representado pela repórter Inés Sainz, da TV Azteca.  Jornalista loira e de medidas que fazem os fotógrafos e cinegrafistas desviarem o foco dos atletas para fora dos gramados, Inés é figura recorrente em grandes eventos esportivos. E voltou à cena mais pelos atributos físicos do que pela qualidade de suas perguntas.

Celebridade no México, sempre maquiada e produzida como se estivesse no ar, pontifica em capas e páginas de revistas, em fotos sempre sensuais, como em recente edição da Esquire mexicana. Se a competição para musa da Copa parece vencida pela paraguaia Larissa Riquelme, a disputa agora é para saber quem é a repórter mais bonita do Mundial (se Inés ou Sara Carbonero – polêmica namorada do goleiro espanhol Casillas).

E a repórter VIP mexicana sai na frente pois tem a bagagem de outros mundiais no currículo. Em 2006, na Alemanha, por exemplo, fez muito sucesso junto aos Ronaldos da Seleção Brasileira e virou assunto porque teria entregue um bilhetinho ao Fenômeno durante uma das entrevistas, em Königstein.

Deixe uma resposta