Coluna: Salvo pela simplicidade

A boa notícia para o Remo é que parte do script foi cumprida na luta para chegar à decisão do título estadual. Passou um grande susto no segundo tempo, mas conseguiu derrotar o Águia, de virada. A má notícia é que a vitória veio, mas o time repetiu os mesmíssimos erros das últimas partidas. Prejudicado pelo estado do gramado, não encaixou seu jogo e desperdiçou todo o primeiro tempo com jogadas equivocadas pelo meio da área, incapaz de articular lances em profundidade ou mesmo cruzamentos certeiros para o interior da área. A rigor, quem teve mais oportunidades nesse período foi o Águia, com Jales (2) e Bernardo.

Cabe aqui uma observação específica quanto ao aproveitamento do volante Otacílio no esquema atual do Remo. Para um time que precisava vencer, de preferência com folga, a equipe entrou excessivamente cautelosa, usando Danilo, Didão e Otacílio na proteção aos zagueiros. Quadro agravado pelo imobilismo de Otacílio, que tecnicamente está abaixo dos demais homens de meio-campo e que tem deficiências como marcador.

Sua presença durante os 45 minutos iniciais foi de uma inutilidade franciscana, produzindo uma cena curiosa: a torcida vibrou quando ele recebeu o cartão amarelo, que o exclui automaticamente da segunda partida contra o Águia. Indiferente à avaliação das arquibancadas, Giba o preservou em campo, para substituí-lo no intervalo, como tem ocorrido sempre neste segundo turno.

Foi quando Giba substituiu Otacílio por Gian e usou sua melhor formação que o Remo finalmente entrou em campo, passando a tocar a bola com objetividade e correção. Sumiram os chutões desvairados e surgiram os lançamentos para Landu e Marciano. Gian insistiu nos passes laterais e foi uma jogada desse tipo que levou ao pênalti de Alan sobre Vélber, a essa altura já atuando como atacante.

Mesmo com a perda da penalidade, o Remo continuou explorando os passes em profundidade. O gol de Aldivan, em fulminante contragolpe do Águia, chegou a abalar momentaneamente o time, mas o empate viria poucos minutos depois. Lançado por Gian, Landu foi à linha de fundo e cruzou para Vélber empatar. Três minutos depois, jogada muito parecida levaria ao gol de Gian.

Não há mistério quando o futebol é simplificado, com o uso das peças adequadas. Mas ficam duas perguntas óbvias: por que o Remo não explora o que tem de melhor – o ataque – desde o começo das partidas? Por que esperar o gol adversário para começar a jogar corretamente, usando meia-armador e três atacantes? (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

 

Notícia da revista Veja volta a estimular devaneios em relação à Copa 2014. Segundo a coluna Radar, o comitê organizador do mundial deve anunciar, durante a Copa da África do Sul, o nome das cidades-sede que perderão a condição de subsede. Natal é uma das duas que cairão fora. Belém e Campo Grande estão na pole-position para ocupar as vagas.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 17)

21 comentários em “Coluna: Salvo pela simplicidade

  1. Gerson, amigo, penso que, se não tivesse a chuva, ontem, o Águia teria sido goleado, já no 1º tempo, quando o Remo, taticamente foi infinitamente superior ao Águia e, jogando com 3 volantes, é bom que se diga. É aquilo que falei: O Remo, hoje, é bem treinado, sua zaga ganhou mais consistência com os 3 volantes e, a qualidade de seu banco, pode mudar a história da partida, como aconteceu ontem. Ninguem falou nisso, mas vc viu o Daniel e o Analdo jogarem ontem? isso não aconteceu por acaso, é que, hoje, temos um técnico que enxerga o jogo e consegue anular as principais jogadas do time adversário. Volto a falar, os times do Giba, buscam o resultado até o último minuto. Contra tudo e contra todos, Giba vai mostrando sua competência e, com ele planejando o Remo para a série D, não tenho dúvidas em afirmar que o Leão já estará na série C, já em 2010.
    – Palavras do Galvão, ontem, na volta para o 2º tempo, quando perguntado por um reporter, se ele ía mexer no time, pois o Remo viria com Gian: ” Podemos tirar proveito dessa mudança, pois Gian e Velber, não marcam como o Otacilio”. Perfeita observação do bom Técnico do Águia, mas ele não contava com o que sempre falei aqui: a qualidade técnica individual do time do Remo, que penso fazer a diferença.

    1. Claudio Santos, a qualidade técnica que tu te referes é aquela zaga do águia olhando o Gian entrar e tocar pro gol? aquele até eu faria, com todo mundo olhando pro lado e deixando eu entrar, camarada, isso lá é competencia?
      Competencia eu quero ver na descisão, pois sei que o àguia é Geladeira, não vai aguentar o remo, mesmo em Marabá, vai tomar uma goleada, mas não é porquê o teu técnico é competente, é porquê o águia e seu bocudo treinador, amarelam sempre nas descisões, mas ísso é problema dêles.
      Estamos aguardando vocês!!!!

  2. Ensinaram-me e aprendi. Inexato como é o futebol não permite previsões, projeções, conjecturas. Tudo não passa de um mero exercício mental, desinteligente na maioria das vezes. Prefiro aguardar o resultado consolidade patra exercer a crítica evitando precipitações.
    Analisar as qualidades e o rendimento do jogador e ou da equipe torna-se direito e obrigação de quem se pretende crítico. Preferir jogadores ou eleger a sua equipe ideal deixa o analista meio torcedor o que se constitui desvio profissional .
    Reconheci publicamente os méritos do Sinomar e os resultados obtidos. Salvo os 4 a 2 , no mais Sinomar foi um vencedor. Reconheço também que Giba mudou (a sua maneira) o time do Remo e vem conseguindo resultados. Até onde irão esses resultados ninguem sabe. O que sei e guardo é o direito de não ser advinho.
    Cada um na sua e todos gostando do futebol, seremos felizes.

  3. CERTO ESTÁ o Tavernard Neves. APESAR da chuva, dos críticos, céticos, adivinhos e seca-pimenteira de plantão, apesar de tudo, o Remo vai conquistando os resultados necessários. Ganhando o returno, vai ficar muito difícil para o rival. Um abraço aqui do sudoeste do PR.

  4. Ja falei e repito: o Remo ja conquistou o ampeonato e nao apenas o segundo turno. A superioridade dos azulinos e incontestavel. Quanto a revista Veja, Gerson, concordo que a noticia deve ser veiculada. Mas nao vale a pena estimular algo que nao existe. Nao ha a minima possibilidade, e utopia e acho ate massacrante alimentar esperancas e ficar estimulando o povo paraense, ja tao humilhado, com algo que nao ira acontecer.

  5. Jogando em casa e com o adversário precisando do empate o cara entrar com três volantes, é difícil de entender.
    Eu acho que está acontecendo o mesmo que no primeiro turno: as vitórias estão escondendo as mazelas do remo e as falhas do treinador.
    Aliás, o lembrem-se que o remo não ganhou do papão, apenas empatou.

  6. Gerson, é como eu venho falando a muito tempo. O Remo só consegue jogar de maneira convicente quando joga com 2 volantes e 2 meias. Jogando com 3 volantes, e principalmente em função do Otacílio, o Remo torna-se igual ou pior que o adversário.

    No 1º turno, o Remo era muito ofensivo porque tinha Gian e Vélber (esses dois casaram muito bem no setor de armação) e com Danilo e Fabrício Carvalho. Fabrício saiu merecidamente e entrou Didão. Com Vélber e Gian o time vai para cima e sinceramente, pode até perder o título, mas perderia com o que tem de melhor.
    É só trabalhar com o preparo físico dos dois, e pronto!

    Para trabalhar com a armação e o ataque, o Giba tem Landu e Hélington; para atuar como meia ele tem Vélber e Gian, e para trabalhar como meia e atacante ele tem Patrick, Samir e Marciano. Esses três últimos ele pode usar para trabalhar em função do preparo físico de Vélber e Gian.

    O QUE O GIBA QUER MAIS? É 4-4-2 e acabou! São dois volantes e pronto! Esquece o Otacílio Giba. Deixa ele em 2006. Você tem Didão, Danilo e Ramon. San e Raul na zaga; Marlon e Levi nas laterais. Modificar, apenas se, e somente se necessário! Ou será que você é o Dunga paraense que só porque a mídia fala e a torcida pede, você coloca o orgulho na frente e diz que vai fazer o que acha porque o você é o técnico!

    O Giba tem todas as condições de ganhar esse campeonato sem aperreio. Pode até perder, mas tem muito mais chances de ganhar.
    Se ele perder porque insistiu no Otácilio, não adianta culpar Klautau, os jogadores ou seja lá quem for. A culpa será única e exclusivamente do GIBA.

    Sr, Claudio Santos, técnico do Columbia, assim como Giba o sr. está falando em prol do Otacílio apenas técnicamente, mas técnicamente ele não está rendendo nada ao time e ás vezes a prática sem a técnica no futebol dá muito mais resultado.

    Espero que o Giba (Dunga) leia este Blog e meu comentário. Sem que ele dificilmente mudará, mas seria bom saber que ele leu.

    Graças a Deus o Otacílio não joga em Marabá!

  7. ESSE torcedor aí de cima tem memória curta. PARA QUEM gosta de invocar somente a estatística que favorece ao seu clube de futebol, fazendo questão de omitir a desfavorável, vai aí uma: NOS últimos 2 anos, 10 Re-Pa, 4(quatro) vitórias do Remo – 3 a 2, 2 a 1, 3 a 1 e 2 a 1 (22jun08, 12abr09, 13dez09 e 11abr2010), contra 2(duas) do Paysandu – 1 a 0 e 4 a 2 (22abr09 e 14mar2010), e 2(dois0 empates. Um abraço aqui do sudoeste paranaense a todos os paraenses daí.

  8. Gerson, tática pra lá, tática pra k, e ninguem ousa escrever sobre o publico…foi a Tv ou a chuva desta vez ? rsrsrs

  9. Sinceramente, amigos, mas parece que todos se apegaram nessa do Otacilio, que estão deixando de parabenisar o Giba pela consistência que ele deu a equipe. Penso que o Otacilio, é muito pouco pra uma equipe, que estava se arrastando em campo e, quase fora da série D. O que que é isso, gente. E os méritos do Giba, ninguem fala? Quer dizer que o Águia joga no Mangueirão para mais de 10 mil Pessoas e, ele pode complicar para o Remo(é o que se ouve dos comentaristas, antes do jogo) e, agora o Remo, um timinho qualquer, está ferrado, pois vai jogar no Caldeirão(nossa) do Águia, para 1900 pessoas. Me compra um bode, amigos. Remo e Paysandu só vão ter medo de jogar em Marabá, Santarém e sei lá mais onde, se tiverem sendo treinados por técnicos locais e de procedência duvidosa, o que não é o caso do Remo. Respeitem Remo e Paysandu, pois são muito grandes para tremerem no ALÇAPÃO(te dizer) de Marabá( Me deu medo). É cada um meu. Se não conseguem elogiar o que o Giba vem fazendo, pelo menos não sejam injustos com o esse treinador, é o mínimo que se poderia esperar de uma Imprensa séria. Ainda vem outro dizer que aprendeu que no futebol não se admite previsões. Na minha opinião, aprendeu com a pessoa errada, que não entendia de planejamento, por isso não consegue enxergar a um palmo da vista. Já tá manjado esse papo de comentarista dizer: O Giba mexeu bem(só porque ganhou), mas o Galvão não soube usar o Banco(só porque perdeu). Gostaria que ele me mostrasse, onde o Galvão errou. duvido. Galvão mexeu bem, o problema é que seu time já tinha sido envolvido pelo Remo e, qualquer jogador que entrasse ali, não surtiria efeito, pois o Remo, hoje, é bem treinado. É cada um meu, essas pessoas tem que entender, que não é por ser torcedor, que todos não entendem de futebol. Atente pra isso meu caro. Desculpe pelo desabafo, amigo Gerson.

    1. Cláudio, sei que vc deve está um pouco aborrecido comigo. Mais acho que vc está mais preocupado em defender o Giba, doque realmente analizar as peças que o mesmo está colocando em campo, veja só no caso do Otacilio ele não está rendendo nada no meio de campo azulino, e o Giba inciste com ele dentro de campo, ele e um peso morto.
      Mais e claro e evidente que a defesa azulina, não e mais a mesma, portanto Giba teve seus meritos em colocar ressucitar o San e colocar junto ao bom Raul. Mais sempre apois os embates do remo vc sempre frisa que o Giba deu um “NÓ TÁTICO”, no treinado adversário, devido suas substituições que sempre faz, as entradas de Welber Gian e agora Samir, que a meu ver rende melhor no segundo tempo. Então amigo vc se diz conhecer de futebol, e sempre criticou o time montado pelo Sinomar Naves esse time atual e o mesmo do primeiro turno, apenas entrou pelas mãos de Giba, Didão, Landu, San, Marlon, ou seja alguns já estavam jogando mais em outras posições que o caso de Marlon, outra coisa vc já reparou que desde que o Landu entrou no time o Marciano, não conseguio ser mais o mesmo do 1° turno.
      Ainda acho que o remo passara pelo Aguia de Marabá, mas não será o campeão como todos já catam em prosa e verso!

  10. Gerson,o Ancelmo Gois,ja acertou uma quando divulgou as sedes da copa no Brasil,e semana passada ele falou que Belém tem grande chance de sediar a copa,olha que o homem é quentura.

  11. Esses remistas são hilarios…só eles enxergam um remio jogando bem.O Aguia foi superior no primeiro tempo e no segundo temo errou apo´s o gol em se retrair para garantir resultado,chamou o adversario pra cima de si.Erro capital,afinal na base da vontade e com um pouco de sorte o remio vioru.Apenas isso.Alguns enxergam uma partida que não aconteceu de verdade…até o escriba tão bom e imparcial ,mas que vez ou outra escorrega em sua predileção clubistica.Para quem não é paraense e assiste os jogos de Paysandu,Aguia e remio sabe que os dois primeiros são superiores.O resto é opinião apaixonada de torcedor que não v~e o óbvio ululante.

  12. É UMA pena que o espaço dê azo a toda sorte de opiniões, chegando até um nível mais rasteiro. Em todo caso, vou me limitar a comentários sobre o meu time, deixando as notícias do adversário para que seus simpatizantes opinem.

  13. De jeito nenhum, amigo André, sou um desportista, logo entendo toda e qualquer brincadeira dos torcedores, até porque sou um também, desde que não parta pra ofensas, que, convenhamos, não é legal para o blog do amigo Gerson, e vc é um colaborador assíduo, como muitos, inclusive eu. Pode zoar. Agora, só não esqueça que o melhor time do seu Papão de todos os tempos, jogava com 3 volantes (Vanderson, Rogerinho e Sandro). Por isso era muito consistente atrás e tomava poucos gols. Lembra?

    1. Não e verdade Cláudio, o melhor time queo paysandu montou, em um passado recente o meio de campo era formado por: Sandro, Wanderson, Lecheva ou Jobson, Welber ou Magnun, lembras, e o ataque era composto por Robson(Robgol), e Iarley.

      RECORDAR E VIVER!

  14. E o penalti mandraque? E 0s cartões pro time do Águia? O jogador do Remo dá um carrinho por trás num campo molhado e o juiz só dá amarelo, pode? Em Marabá não vai ter isso não? Lá é diferente, 1 x 0 e tchau!

  15. Caro Gerson, essa de “Belém volta a ter chances” em relação favoravel à Copa 2.014, como paraense – ainda – Carajás Já…., gostaria que se tornasse realidade. Porém, para evitar sofrimento antecipado e decepção futura, prefiro não acreditar na possibilidade divulgada, mesmo porquê, penso, que há prioridades mais urgentes no país como um todo, visando as pessoas mais desfavorecidas, que uma Copa do Mundo. Isso sim, seria motivo para festa.Em 16.05.10, Marabá-PA.

Deixe uma resposta