6 comentários em “Capa do Bola, edição de quarta-feira, 12

  1. Sendo brasileiro gozo de poucos direitos entre os quais o de ser candidato à qualquer cargo eletivo e opinar (como ténico) sôbre as coisas do futebol.
    Não sei se estou preparado para o gozo desses direitos. Se não estou, muitos também não estão, e então usso da prerrogativa da irreverencia para dizer que Dunga cometeu “pecado venial” deixando de fóra, (na primeira chamada) o genial Paulo Henrique (Ganso).
    Sendo “pecado venial”, há possibilidade de remissão. Cumprida a penitencia por pecado não cometido, Ganso com certeza gozará em breve, brevissimo tempo, as delícias do paraiso ao lado de Robinho, Kaká e outros arcanjos.
    O mais dificil será aguentar o inferno dantesco no qual se transformará a cobertura jornalistica da seleção brasileira. Dunga, roga aos céus pois iconolatras e iconoclastas, somos todos.

  2. Tavernand. Não querendo contraria-lo, mas como brasileiro penso que gozo de muitos direitos, que nem as excessivas leis as quais estamos submetidos, mas que na sua grande maioria não servem para nada, por não serem aplicadas. Dunga teve no começo do seu trabalho fortes turburlencias e seguiu em frente, com apoio de RT e colheu resultados satisfatórios que o sustentarm até hoje. Seu comentário traduz muito bem uma provável situação que Dunga poderá esbarrar, mas preparemos nossos ouvidos para o bocão do gaúcho se este for bem sucedido.

  3. So discordo do genial, Tavernard. Reservo tal adjetivo para Pele, Garrincha, Rivelino, Zico e Maradona, nessa ordem. Hoje nao existem genios e nem craques, apenas bons jogadores, como Messi, Kaka e C. Ronaldo. Nada mais. Mas espero que Ganso e Neymar atinjam esse nivel.

  4. Berli e Jorge. Num universo sem estrelas e astros (buraco negro do futebol brasileiro) acho que não cometí sacrilégio genializando o conterrâneo. Tal qual a lampada maravilhosa, esses genios podem , como por encanto, esvanecer. Pelé, Garrincha e outros citados, só foram gênios ao surgirem para logo em seguida tornarem-se SABIOS da bola para todo o sempre.

  5. O TORCEDOR BRASILEIRO TEM QUE ENTENDER UMA COISA, CABEÇA DE IMPRENSA E DE TORCIDA É UMA, E CABEÇA DE TREINADOR É OUTRA, O DUNGA GANHOU TUDO QUE DISPUTOU COM ESSA BASE QUE ELE CONVOCOU, COPA AMÉRICA, COPA DAS CONFEDERAÇÕES, LÍDER DAS ELIMINATÓRIAS E COM JOGOS EXTRAORDINÁRIOS COMO FOI O 3X0 EMCIMA DO URUGUAI EM MONTEVIDÉU E OS 4X1 EMCIMA DA ARGENTINA COMO MESSI, TEVEZ E COMPANIA EM PLENA A ARGENTINA, ENTÃO QUE LÓGICA ELE CHEGA? QUE ESSES SÃO OS JOGADORES DE SUA CONFIANÇA E SÓ ELE CONHECE ESSES JOGADORES, O PROBLEMA É QUE AQUI NO BRASIL TODO MUNDO QUE SER TORCEDOR E TREINADOR AO MESMO TEMPO, É CLARO QUE ISSO É NORMAL NÓS BRASILEIROS TERMOS AS NOSSAS PREFERÊNCIAS POR ESSE OU AQUELE JOGADOR, MAS SÃO APENAS PREFERÊNCIAS, NÓS NÃO SOMOS TREINADORES E MUITO MENOS NÃO CONHECEMOS OS JOGADORES COMO O DUNGA CONHECE, ENTÃO NA MINHA OPINIÃO O DUNGA ATÉ AGORA ESTÁ COM TODA MORAL PRA CONVOCAR QUEM ELE QUISER, AFINAL ELE GANHOU TUDO COM ESSES JOGADORES DE SUA CONFIANÇA, EU ACHEI QUE ELE LEVOU UM TIME MUITO DEFENSIVO, MAS ELE GANHOU TUDO ASSIM, E O QUE IMPORTA É VENCER, AGORA TODO MUNDO FALA DAQUELA LINDA SELEÇAÕ QUE ENCANTOU O MUNDO EM 1982 QUE TINHA UM TIME EXTREMAMENTE OFENSIVO, O QUE ADIANTOU? OQ QUE ELES GANHARAM? ENTÃO AGORA É TORCER PRA QUE O DUNGA ESTEJA MAIS UMA VEZ CERTO, COMO ESTAVA NA COPA DAS CONFEDERAÇÕES, NA COPA AMÉRICA E NAS ELIMINATÓRIAS!! AVANTE SELEÇÃO

  6. Gerson

    Inicialmente parabéns pelo Blog. Já havia acessado algumas vezes, mas, não me manifestei em nenhuma oportunidade, contudo, como se trata de Copa do Mundo lá vamos nós.

    Como sempre li sua Coluna no Bola e escutei seus comentários na Linha de Passe e concordo inteiramente com você.

    O Dunga lista entre os raros casos em que a vida concedeu uma segunda chance no mundo dinâmico do futebol, pois, como você certamente lembra, após a vexatória campanha da Copa de 90 na Itália o nosso “Capitão do Mato” (assim apropriadamente chamado por você), conseguiu na Copa seguinte passar de sinônimo de incompetência para o de coragem, valentia, garra, aura logicamente romanceada pelos 24 anos de espera.

    Agora, quando o moço tem a oportunidade de mais uma vez dar um pulo de qualidade e entrar de vez no panteão dos heróis nacionais, eis que ele aparece com essa Seleção Bizarra repleta de volantes e reservas. Parece que estamos indo jogar a Copa com a vantagem do empate.

    Agora só um resultado salva o “Capitão do Mato”, o Título. Com qualquer outro resultado todos vão esquecer a conquista de 94, os belos resultados recentes e a “Era Dunga”, brotará com mais força ainda e, o pior, o ainda mais ou menos herói certamente não terá outra chance (nunca vi uma terceira).

    De qualquer forma, como bem colocou o Cláudio Guimarães e foi corroborado por você com o exemplo da comemoração do medíocre título de 94, acima de tudo é a SELEÇÃO e como bom brasileiro irei torcer com todas minhas forças para essa turma do Dunga esperando sinceramente que, mesmo que sofrível, possamos conquistar o hexa.

    Por enquanto esta Seleção só serviu para uma coisa, desanimar a torcida.

Deixe uma resposta