Torcida do Paissandu protesta rasgando dinheiro

Torcida do Paissandu não se conformou com a apatia do time no segundo tempo. Depois da partida, protestou nas arquibancadas rasgando cédulas, acusando o time de ter se vendido para permitir a classificação do rival. (Foto: TARSO SARRAF)

Duelo de volantes no Re-Pa: o estreante Didão persegue Sandro no meio-campo. Jogo equilibrado do começo ao fim. (Foto: NEY MARCONDES)

42 comentários em “Torcida do Paissandu protesta rasgando dinheiro

  1. É aquilo que falei, Gerson, veja o esforço do Sandro pra sair da marcação. Pra quem está mal fisicamente, é um desgaste considerável, fazendo com que, mais tarde, vc se arraste em campo, e o torcedor passe a pensar que o jogador facilitou as coisas para o Remo, no que penso ser um absurdo.

    1. Está fazendo esforço pra sair da marcação??? Na verdade ele tá tentando é se livrar do puxão na camisa, Cláudio.

      Não adianta, Cláudio, esse esquema de três volantes do Giba é mais furado que paneiro.

      Quando quis, o Paysandu mostrou isso ontem.

  2. Aliás, amigo Gerson, falei dessa marcação a alguns dias atrás.

    Cláudio Santos – Técnico do Columbia de Val de Cans // 02/05/2010 às 13:31 | Responder

    – No jogo do Paysandu, quando vi o Valtinho entrar com 3 atacantes, falei para os amigos e familiares que estavam assistindo ao jogo comigo:” Se Thiago e Moisés estiverem no dia deles, o SR será goleado. Amigos, é o que falo, o Papão pode ser mal treinado, mas tem jogadores de qualidade em seu elenco, que podem decidir uma partida, então, pensei que, o Valtinho, ao tirar o Flamel, entraria com um terceiro volante, para tentar anular o Thiago e o Sandro e, fez, ao meu ver, uma baita besteira entrando com um terceiro atacante e, deixando esses jogadores a vontade. Na minha opinião, errou feio o Valter Lima, ontem. Podem ter certeza, com o Remo, esses jogadores não jogarão soltos. Conheço o Giba e, podem apostar nisso, até porque, o Moisés, como ele não procura jogo, precisa que essa bola chegue na frente e, vc anulando esses 2 jogadores, certamente a bola não chegará redonda lá no ataque.

  3. Existe um argumento ingênuo de que se o Paysandu quisesse ceder a vaga não teria feito dois gols, não teria atacado etc. Recordo que em 2006, no jogo que rebaixou o Paysandu para a série C, tivemos o célebre Sport e Portuguesa, em Recife, no qual o Sport vencia por 2 x 0 e sofreu a virada no final. Ninguém mais do que a Rádio Clube acusou o Sport de ter entregue a partida. Portanto, é possível entregar um jogo simulando interesse, inclusive marcando dois gols, como o Sport. Lembro de Goiás e Inter de 2007, que o Inter fez 1 x 0, mas permitiu a virada do Goiás para rebaixar o Corínthians (outra indiscutível armação). Tivemos também outro célebre jogo, Moto Clube e Tuna, em 2004, onde a Tuna simulou interesse, marcando também um gol e endurecendo o jogo até que terminasse a partida do Castanhal. Aí vimos no que deu: uma goleada e a eliminação do Castanhal. Ninguém livrou a cara da Tuna.

    Tais fatos ocorrem a todo momento em campeonatos brasileiros, principalmente envolvendo o rebaixamento, mas parece que o campeonato paraense está imune a isso. Ufa! Ainda bem! A apatia dos últimos quinze minutos foi uma alucinação coletiva dos que estavam no estádio e dos que viram na TV… Outra coisa: o milionário patrocínio do governo, com óbvio interesse eleitoral, também objetiva um re-pa na final. Ou será que uma final entre Ananindeua e Santa Rosa dará voto para alguém?

    Não estou fazendo nenhuma análise dos dois times, ambos bem chinfrins, mas nunca vi um time que precisa do resultado andar em campo daquela forma. O jogo acabou aos 30 do segundo tempo, como algo pré-determinado. Que diferença para o Paysandu que venceu o primeiro turno, correndo, marcando, cheio de vontade. Ninguém lembra mais? Que aconteceu?

    1. Clayton, não duvido que existam maracutaias no futebol, como de resto em qualquer atividade humana. Só soa um pouco esquisito que o Paissandu esteja se notabilizando por entregar jogos. Este já é o terceiro, pelo que se ouve falar. O primeiro Re-Pa também foi “armado” e a derrota de virada em Cametá, idem. Está registrado aqui mesmo nos comentários do blog. Você não acha que é muito empenho em entregar jogos? Que profissionais você acha que o clube emprega, são todos venais e desonestos? Quanto ao milionário contrato com o governo, é bom lembrar que no ano passado já existia e a final foi entre Paissandu e S. Raimundo – ou o Remo teria perdido lá em Santarém de propósito também? No fundo, meu caro, acho que a torcida pegou o vício do presidente LOP, que depois da Série C 2009 saiu acusando os jogadores de fazerem corpo mole, lembra? Só me esclareça o seguinte: por que cargas d’água Sandro, Tiago Potiguar e Fabrício pegaram cartões amarelos num jogo de compadres? Estaria isso também no acerto? Ou o trio decidiu fazer isso já planejando facilitar tudo pro Remo numa amarelada na decisão do campeonato??

      1. Sobre o contrato com o governo: é verdade que já existia ano passado. Mas ano passado não tinha eleição, ao contrário deste ano.

        Sandro, Tiago e Fabrício eram justamente os três que estavam pendurados e por coincidência levaram cartão. Na frieza de quem estava pensando na finalíssima, ficaram de fora do primeiro jogo e livres para o segundo.

      2. CARO Gerson, no fundo o torcedor não se conforma em perder (ou deixar de ganhar, no caso) para o maior rival. Em nenhum dos exemplos citados pelo torcedor Clêiton, do Psc, se refere a um clássico tipo Bahia e Vitória, Ceará e Fortaleza, Grêmio e Internacional, Atlético e Cruzeiro, Corinthians e Palmeiras. Sabemos que o resultado de empate, ou vitória simples ou derrota de um ou de outro é um resultado normal, mesmo que um deles tenha no momento um time mais arrumado (que é o caso do Psc, mas que não é esse refrigerante todo que seu torcedor apaixonado acha). CREIO que se o Remo passar pelo Águia, vai dar Leão!!

  4. Nada indica que o Paissandu tenha caido de produção por causa de preparo físico. Sandro estava mal tecnicamente Tiago Potiguar e Moisés idem.
    Ninguém entra arrasador apenas por quinze minutos e, a partir daí, começa a dar chutão pra escanteio e pra lateral até tomar um gol. Depois, era flagrante que cada um queria resolver tudo sozinho mais, penso eu, por desinteresse do que por estrelismo.
    Outra coisa que chama a atenção é a opção preferencial do Charles pelo Tácio que tem uma tremenda dificuldade de sair jogando; em detrimento do Alexandre, que trata a bola tão bem quanto o Sandro e marca com eficiência e contribuirá muito mais do que o Tácio para dar mais qualidade à meiuca bicolor, enfim, respeitando as opiniões divergentes, não vi mérito algum nas substituições do técnico azulino para melhorar o desempenho do seu time. Até mesmo porque isto não aconteceu, tanto que o empate foi obra, digamos, do “acaso”.

    1. Concordo Jorge, e não entendo a entrada de Didi, no lugar de Rangel, sendo que Didi está totalmente fora de ritimo de jogo, era para o Zé Augusto ter entrado!

  5. Não perdi meu tempo indo ao estádio, vi o final do jogo pela TV e nunca vi um jogo onde o juiz acaba antes dos 45min, acabou exatamente aos 44min e 40seg e por incrivel que pareça ninguem do Paysandu reclamou. O gol do remo foi aos 24min e ainda tinha bastante jogo para buscar um gol, a lógica de um time que precisa vencer é partir pra cima, mas o que aconteceu foi vergonhoso e a equipe bicolor em nenhum momento fez questão de atacar, o Sandro pegava a bola e recuava na maior cara de Pau, até alguns amigos remistas que viram o jogo concordou que houve marmelada. São 2 clubes endividados que querem de qualquer jeito 2 RExPA na final para salvarem suas finanças.

  6. Acredito, amiga Andreia, que a decepção da torcida do Papão, não é menor que a decepção que teve a torcida do Remo com Sinomar, quando pensava ser o Remo, na época, uma “máquina”. O grande problema de alguns comentaristas, é que eles analisam as vitórias e não como elas são conseguidas. Quando o Remo deu de 6×0 no Ananindeua, goleou pelo poder de fogo que o Remo, tinha e, com jogadores ainda com preparo físico, mas o time era mal treinado, não se via, como diz o Giba, hoje, consistência do meio pra trás, como o Paysandu hoje. Essas coincidências, acontecem, não por serem técnicos locais, mas por os dois times serem mal treinados. E, anote o que vou lhe falar: Se o Papão não contratar um bom técnico agora e, aproveitar esses 21 dias, perderá o Campeonato, se o finalista for o Remo. Anote. Na minha opinião, sua diretoria já era pra estar contactando com Helio dos Anjos ou Ivo Wortmam, que estão sem clube, se quizer ser campeão Paraense e subir para a série B, caso continue com charles, brigará com o São Raimundo ou Fortaleza, pra ver quem cai. É a minha opinião.
    – Você quer ver uma coisa: O Charles deu uma entrevista, agora a pouco na clube, onde disse: ” Fiquei sabendo no intervalo, que o Giba ía colocar o Velber, aí eu coloquei o Alexandre e adiantei o Sandro, para bater(?) com ele”. Eu lhe pergunto: Você entendeu a explicação? Pois é, nem eu. O Paysandu, pela grandeza que é, não merece isso, muito menos seus torcedores. Um bom treinador para o Papão. JÁ.

    1. Engraça uma coisa Cláudio, quanto a essa substituição a que vc ser referi, foi vc mesmo que sugeriu esse meio de campo aqui com, Tácio e Alexandre Carioca, é Sandro e Thiago Potiguar na armação, em detrimento ao fraco desempenho de Fabricio, penso eu que Charles no momento de jogo não deveria ter tirando o Fabricio, que se aidna não e o Fabricio que conhecemos mais de 2 anos atráz, mais ainda tem condições de decidir uma pertida, agora ao que vc diz sobre a diferença entre os técnicos de remo e paysandu, eu discord0 em uma coisa, vc diz que o remo se passar pelo aguia vencera o paysandu pq tem o melhor técnico do mundo, amigo quem entra em campo são os joadores, não esqueça disso, quem ganha jogo e o jogador e não o técnico, ele tem apenas a função de trinar a equipe na parte tática, mais a parte técnica quem tem são os jogadores, e na hora do jogo, na frente do goleiro, vc acha que o jogador vai lembrar de alguma coisa que o treinador disse a ele, não fale besteira amigo! Me responde uma coisa no duelo final entre o Santos e Santo André, o Santos venceu pq, tinha o melhor time ou foi por causa de seu treinador ter mais experiência que o do Santo André!

    2. Outra coisa amigo Cláudio, o paysandu so perdera esse campeonato para o remo, se rolar grana denovo, pq não sei onde os remista acham que o seu time joga alguma coisa, a única diferença entre as duas equipes e que o remo tem vontade, mais peca na quelidade e no fator idade, quanto ao paysandu tem a técnica e juventude, mais já provou em algumas partidas que muitos dos jogadores não tem vontade é não se empenham, ai que caberia ao treinador puxar a orelha deles, nesse ponto o Giba e melhor sim que o Charles, no mais não passa de um treinador apenas. Já disse quem ganha jogo são os jogadores é não os técnicos.

  7. Claudio, vi muito pouco do jogo. Mas o que me pareceu, tirando o aspecto do preparo fisico, que nao posso avaliar, por nao ter visto todo o jogo, pareecia uma apatia impressionante dos celestes. Apos o empate, a bola saia em linha de fundo e lateral e nao havia pressa alguma. Pra mim, isso nao tem nada a ver com preparo, mas falta de interesse no resultado, que, alias, era negativo aquela altura (empate). Pressa em repor a bola em jogo significa, no minimo, preocupacao com o tempo de jogo. Dai que o desinteresse no segundo tempo me pareceu evidente.

  8. Os minutos finais da partida foram muito estranhos. Falou muito bem a Andréia num post anterior. O juiz não deu descontos e os jogadores do Paysandu não reclamaram. Claro. Não queriam mais nada com o jogo. Quem quer vencer não anda em campo. Vergonha para o nosso futebol.

  9. Na verdade, rapaziada, não havia interesse do Paysandu em parar tão cedo, afinal, a Série C só começa em julho e o Papão tem que , pelo menos, ter um bom dinheiro no final de maio para ajeitar as coisas por lá pela Curuzu.

    E tem mais. Com arrecadações tão apertadas, mesmo com três re-pas, o presidente não pagou nem a premiação do primeiro turno, como iria pagar jogando contra Águia ou Cametá?

    Gerson, sei que é difícil admitir publicamente isso tipo de coisa, afinal a imprensa esportiva do Pará sobrevive dos dois da capital, mas também não adianta cobrir o sol com a peneira porque não somos bobos.

  10. E choradeira ainda não parou,kkkkkk!! eu choro se eles rasgaram dinheiro!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, agora o papinha do norte se chama barcelona, o melhor time do mundo! só ganha quando quer, e também quando quer golear ele goleia, eita “timaço”kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  11. Concordo com o Diogo, nunca vi um jogo entre Remo e Paysandu onde nos primeiros 45 minutos os times jogando pra frente querendo a vitoria voltam pro segundo tempo pra empatarem e esticar o campeonato até a ultima data pra que tenham mais rendas. o segundo tempo foi uma vergonha e um desrespeito com a torcida que paga pra ver e paga caro. torcedor nao é burro e depois dessa nao irei mais a campo nesta cidade, sou Paysandu, morei no Rj a 10 anos e quando volto vejo jogo de compadres entre 2 rivais e como disse um torcedor descendo a rampa… rivalidade mesmo só entre as torcidas pq esses presidentes sao amigos e fazem acordos de acordo com o que lhe convem. UMA VERGONHA O JOGO DE ONTEM!!!!!!!!!!!

    1. Amigo, sabe quantas vezes vc irá ver um clube do interior ser campeão paraense! Nunca, pois essa panelinha entre a dupla re-pa, está formada a quase um secúlo, e apenas a extinta Tuna-Luso teve esse gostinho de conquistar o tão dejejado e valoroso campeonato paraense, que para a torcida do remo e tem um valor especial, que e comparado a uma libertadores da america ou um campeonato mundial, vo te contar amigo, se o tal hoje comentarista NETO, estivesse vendo esse ultimo RE-PA, e sabendo da necessidade de vitória por parte do paysandu ele iria falar é TÁ DE BRINCADEIRA COM O TORCEDOR!

  12. Prezado Gerson. Concordo plena e inteiramente com o Cláudio no que concerne a mudança imediata do tecnico no Paysandú. Na verdade a única vitória convicente do time sob seu comando, aconteceu nos 4×2 , contra os arquirivais. Isso por que o adversário ainda não havia se encontrado, na competição. Essas derrotas bobas( entrega de resultados,como o do Cametá), não há qualquer justificativa.Como disse o Claudio essa mudança torna-se indispensável e inadiável, até para mexer com o brio do plantel, com o astral dos jogadores , uma vez que o do adversário, cada dia mais cresce. Abre os olhos Papão.

    1. “Na verdade a única vitória convicente do time sob seu comando, aconteceu nos 4×2 , contra os arquirivais. Isso por que o adversário ainda não havia se encontrado, na competição.”

      Como assim, Manoel? O remo era o melhor time na época ou se achava dessa forma.

      Outra vitória convicente foi contra o Águia e São Raimundo, não podemos ser injustos também.

    2. Discordo, pois vc esqueceu a vitória frente ao Aguia e claro foi dentro da curuzu mais um jogo onde todos os setores da equipe funcionaram como um engrenagem, o problema do Cláudio para com o Charles, parece ser algo pessoal. Se não tivesse essa armação no jogo de sábado e o paysandu vencesse o remo novamente com um placar elástico e com todos ainda citando que Charles deu um “NÓ TÁTICO” em Giba, o Cláudio ainda ia arrumar desculpas para a derrota do remo é ainda salientar que Charles venceu o duelo com Giba, mais o Giba e melhor que o mesmo.

  13. Tão falso como essa dita superioridade. Convenhamos, quem rasga dinheiro é doido ou doida e quem entrega jogo para o rival, no mínimo é burro ou burra. Será que as bicoletes são doidas burras ou burras doidas. Escolham.

  14. Amigos bicolores. Vamos deixar de lado essa denominada e super valorizada de “marmelada” que tem afetado mais os torcedores azulinos que a nós bicolores. Em uma análise mais fria, chegaremos a convicção que o comportamento do time em campo expressa o pensamento do presidente LOP: a meta é a série B. Por outro lado, considerando as frequentes ausencias do mandatário bicolor por motivos particulares, não estava presente no REPA, dar a devida dimensão do comprometimento deste com o clube, ficando técnico e jogadores a vontade para decisões próprias . Por muito pouco, outrora bons técnicos perderam seus cargos por simples revés, no momento nem lampejos de ameaças ocorrem. Em suma estamos nos desindratando a toa quando muitas cabeças frias lampejam promissores pensamentos.

  15. Caro Gerson, pela foto do torcedor com dinheiro na mão(ainda inteiro) próximo a um policial, me veio a pergunta : Rasgar dinheiro não é crime ? O policial foi omisso ? Em 10.05.10, Marabá-PA.

    1. Meu caro Luis Sérgio, pelo que eu saiba rasgar dinheiro não é crime não porque você como propietario do dinheiro você pode fazer o que bem entende, mas se o dinheiro não for seu ai você está cometendo um delito ou então está de posse de dinheiro falso que in clusive é crime Federal.

  16. Lí numa das postagens um fáto : a imprensa paraense vive de Remo e Paissandu. É fáto também que sem essa imprensa os dois grandes terão sobrevida arquejante. Tratando-se de Remo Paysandu não consigo distinguir o real da ficção. Quem nunca foi dirigente, não sabe o que é um “vale de lágrimas ” E quem já foi se “afasta do cálice “.

  17. O Bicola deve aproveitar estes dias parados até a decisão do Parazão e dar uma “chacoalhada” no time. Presidente, vamos trocar o técnico.

    Saudações Bicolores !!!

  18. o remo deveria ter acertado aquele penalti, isso deixaria a farsa menos escandalosa. mas ver aquela intregação descarada no segundo gol do remo foi, no minimo, ridiculo. claro, devemos considerar a incompetencia remista em criar uma “jogada eficiente” para simular seriedade.
    quanto ao empenho de alguns jogadores no primeiro tempo, na minha opinião, não muda o fato de que havia armação para a finalissima entre remo e payssandu (garantia de mais duas rendas, contanto q o aguia nào estrague os planos), afinal de contas, como disse o clayton, isso é comum em jogos desse tipo vergonhoso.
    Em fim, o q importa é q estaremos todos presentes na final, apesar de indignação com a qual ja aprendemos a conviver (a torcida do remo q o diga). No entanto temos q encarar os fatos, não adianta ficar se esforçando pra negar o que já é evidente a muito tempo.

  19. A substituição do Fabrício era absolutamente necessária, pois ele já havia brigado com o Landu, dado uma tesoura em um zagueiro e seria fatalmente expulso, portanto, entrasse ou não o Vélber, a referida substituição era o salvo conduto para que o técnico não fosse chamado( no caso, com toda justiça) de burro.

  20. Caros torcedores digamos que a teoria da marmelada é verdadeira,digamos que o infinitamente superior paisandu,quase um santos de Neymar e companhia entregou o jogo para o remo.A marmelada tem como objetivo que o remo seja campeão do segundo turno e decida a final em dois jogos contra o paisandu,garantindo assim uma boa arrecadação para os dois times,sendo assim eu como torcedor do remo só tenho que agradecer a piedosa diretoria do paisandu que autorizou os atletas a fazerem corpo mole,pois se o objetivo final é esse,o remo vai ter garantido dois dos seus maiores objetivos no primeiro semestre que é a classificação para série D,já garantida ontem e uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem,realmente é muita bondade do paisandu com meu humilde time do remo.

    Uma outra coisa que eu queria saber é se a diretoria do paisandu já ligou para o Galvão e para os jogadores do águia para que eles também façam corpo mole na final do segundo turno,pois só assim a marmelada de domingo fará algum sentido.

    Só não entendi uma coisa,porque tres dos principais jogadores do paisandu levaram cartão amarelo e ficarão de fora da primeira partida?Essa marmelada esta estranha. A única coisa que eu tenho certeza é que mesmo o paisandu tenha um bom time isso não quer dizer que ele é imbatível e pode ganhar o remo a hora que ele quiser.

  21. Gérson, o suposto acerto foi entre os clubes, o juiz da partida não precisava necessariamente entrar no “esquema”. Os cartões ele quis dar e pronto, ele tem esse direito. Coincidiu de os 03 jogadores estarem pendurados.

    1. Poxa, Nonato, você pensou em tudo mesmo – os dirigentes é que não, muito menos os distraídos jogadores do Papão… esses três aí devem ter faltado à reunião do acerto, pois se soubessem da marmelada não iam arranjar confusão.

  22. marmelada ou salario atrasado o que teria acontecido para o paysandu entregar o jogo todos viram que o paysandu tem time pra meter 3,4,5, ate 6 nesse time fraco do remo, atraves do potyguar quando ia pra cima da defesa do remo ganhava todas tava muito facil foi assim no primeiro e segundo gol depois parou não se sabe porque se continua com a mesma pressão era chocolate nesse time do remo, começa o jogo depois de dois penalty o juiz marca um gol 1×0.
    O gol de empate do remo remo em vez do zagueiro da um chutão pra frente joga bola pra lateral e como os zagueriros fizeram isso, remo bate o lateral falta no atacante o remo bate a falta é gol o paysandu vira para 2×1
    penalty para o remo o atacante do remo bate e joga pra fora marmelada não é que ele é ruim lembre-se o jogo tava 2×1 era o gol de empate não tinha porque chutar pra fora. veio o segundo tempo a bola sobra para o lateral e o zagueiro do paysandu os dois ficaram esperando o welber correr pegar a bola e cruza e gol do remo essa foi demais ai o paysandu em vez de pra cima ficou tocando a bola segurando a bola impressionate né ai o juiz da 3 minutos de acrescimo e termina antes dos 45 até tu juiz.

  23. Remo e Paissandu estão nivelados e por baixo. Vale lembrar que o Paissandu não precisava da vitória. Por que se expor? ainda assim 3 levaram cartão amarelo e estão fora do primeiro jogo. Eu vi o jogo com o Paissandu desinteressado e o Leão compenetrado. Agora Charles guerreiro é bem melhor que Giba, mas como ele é da casa, não presta. Se marcarem o Potiguar, o Paissandu acaba. Isso me faz lembrar o Remo na série B, quando veio Alex Oliveira e Isaias, que o Remo melhorou da água para o vinho. O clube tem que ter jogadores bons e conjunto.

    1. O Problema amigo e conseguir marcar o Thiago, e fácil falar, mais acho que se colocar todos os volantes do remo encima deles, ele passa por todos ele já provou isso contra o proprio remo, mais de uma vez.

      1. É isso ai André se o Tiago estiver em um dia inspirado pode colocar trés que ele se sobresai de todos, ele consegue fazer jogadas em um pequeno espaço do campo deixando os adversários para trás.

Deixe uma resposta