Fifa dá puxão de orelha no chefão da CBF

O secretário geral da Fifa, Jerome Valcke, garantiu, nesta segunda-feira, que o Brasil está muito atrasado e que a organização do Mundial está sendo fraca. O secretário reclamou muito do atraso nas obras dos estádios brasileiros. “Recebi alguns relatórios sobre estádios e não está nada bom. Não é só o Morumbi e o Maracanã, mas todos. Os prazos já estouraram e o Brasil não está no caminho certo”, disse Valcke, em entrevista coletiva, antes de ironizar sobre o Carnaval. “O Brasil quer uma Copa há muito tempo, mas tem que se mexer. Neste ano, para tudo com as eleições. Ano que vem no Carnaval, para tudo de novo. A Copa é amanhã!”, falou o representante da Fifa.

Valcke também foi muito duro ao falar sobre o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que mandou por escrito sua preocupação com os prazos das sedes do Mundial. “Não adianta mandar carta e não fazer nada. É hora de agir”, decretou. O dirigente afirmou, também, que, apesar de a África do Sul ser mais criticada, está sendo muito difícil a organização da Copa do Mundo de 2014. “Questionaram muito a Copa na África, mas o Brasil está se mostrando que é difícil fazer uma Copa por lá, também. Conseguiram a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, mas têm de fazer por merecer”, alfinetou o dirigente. (Da ESPN)

11 comentários em “Fifa dá puxão de orelha no chefão da CBF

  1. Se na Alemanha a Copa começou com espaços em contrução, imagina aqui.

    1. PAC? cadê os tão sonhados investimentos privados?

      É claro que vão esperar o limite de prazos pra fugir de licitações!

  2. Se correr …..! Se ficar …! Se liberar dinheiro agora vai tudo para cuecas, meias e bolsas. Se deixar para as vésperas vai ser tudo sem licitação, toda contratação será emergencial.
    Estamos perdendo a grande oportunidade de mostrar a todos que não deixamos as coisas para a última hora. Ainda bem que o Pará está fora desse eventual vexame. Mesmo assim, ainda acredito.

  3. Desde que a Copa foi oficialmente divulgada que seria aqui no Brasil….. fiquei pensando realmente como o Brasil vai se estruturar em cinco, coisa que não conseguiu com 500 anos. O Brasil é a casa na mãe Joana, tudo é permitida…. imagina um pais que não tem atendimento digno de saúde, nçao tem segurança, transporte precario (não tem uma malha ferroviaria que liga região para região), politicos corruptos, violencia nem se fala, a cada ano sobe 500 % ….. com todos esses quisitos, um povo …não querendo generalizar , mais tb muito mal educado, pois muito se ver a população jogando lixo em tudo quanto é parte, que Deus nos ajude …. para que o Brasil não seja uma verganha organizacional internacional.

  4. Caro Rômulo, como bem diz o repórter setorista de vocês: “os números não mentem jamais”.

Deixe uma resposta