19 comentários em “Capa do Bola, edição de sábado, 1º

  1. Faz-se necessário pedir exame anti-doping para essa leoa. Achei muito estranho seu rendimento no último jogo.

  2. Uma pergunta que não quer calar. O Bola fará (e como o fará) a cobertura da III Conferência Estadual de Esporte e Lazer (de 3/5 deste mês na UFPA)? Quem serão os delegados que vão nos representar na Conferência Nacional? Qual a nossa posição em relação às diretrizes de uma política pública para o esporte e Lazer?
    E, principalmente, qual a importância dessa discussão para o desenvolvimento do esporte no Pará?

  3. Sei que o que vou abordar aqui o Gerson não vai gostar, mas, como o espaço é democrático…

    O Bola de ontem colocou uma matéria sobre a torcida do Paysandu com a clara intenção de desqualificar a pesquisa do Datafolha sobre a maior torcida.

    Ok, a torcida bicolor está deixando a desejar nas arquibancadas, isso ninguém discute, mas por que esse tema não foi abordado de forma mais clara e menos tendenciosa?

    Por que não entrevistar os torcedores para saber porque ele não está indo ao estádio? A matéria simplesmente detonou com a torcida e ainda disse que o programa Fiel Torcedor é um fiasco, como se o do rival fosse um sucesso.

    Outro fato intrigante: ao contrário dos outros dois jornas locais que deram destaque à notícia do Datafolha que apontou o Papão como a maior torcida, no Bola rendeu um texto pequeno no pé da página, tímido, com um gráfico ao lado que nem aparecia o escudo do Papão no 20º lugar.

    Por outro lado, a matéria de ontem sobre a pouca torcida bicolor nas arquibancadas da Curuzu mereceu uma página inteira!

    Como diria Cláudio Guimarães, são essas coisas que não entendo. Ou melhor, entendi muito bem. A intenção, como já disse, foi simplesmente de desqualificar a pesquisa.

    Vc vai dizer que a pesquisa é contestada no Brasil todo. Correto. Mas daí a fazer uma matéria tão tendenciosa como foi a de ontem , a mim pareceu demais.

    1. Diogo, nenhum desagrado com a sua opinião, afinal é um direito legítimo seu. Mas, camarada, vamos desarmar os espíritos. Sei que o torcedor é movido por sentimentos e impulsos que desafiam a lógica e o bom senso, mas devagar com o andor. Primeiro, não é intenção nem papel do Bola desqualificar quem quer que seja. Se o Datafolha diz que só há uma torcida no Norte do Brasil, problema do Datafolha, meu caro. E o Bola, obviamente, deixou claro que a temerária informação é do Datafolha. Quanto aos números do campeonato, a notícia é obrigatória, às vésperas da rodada final da fase classificatória. E não é uma pesquisa, são fatos, números concretos. Isso é jornalismo, meu caro, para agrados de uns, insatisfação de outros. E vida que segue.

  4. Fidelidade nao tem nada a ver com tamanho da torcida. Independente disso, sempre considerei a torcida azulina maior. A pesquisa do datafolha abrangeu o periodo em que o bicola estava ganhando muitos torcedores. Lembro do caso de uma amiga do Paui que veio morar aqui e o filho, entao com nove anos, virou Papao. Eles foram embora e nao sei dizer se ele ainda torce, mas nao mora aqui. Sei que e um caso especifico, mas existem varias especificidades. Por exemplo, em Mba, a torcida carioca e gaucha e enorme. E em Belem tem o fator do torcedor ter dois, tres ou ate mais times. No RS e em MG, exceto Juiz de Fora, isso nao existe (e haja casuismos).

  5. Ae pessoal, eu quero que voces deem uma olhada nesse site. Nao sei como essa pesquisa nao eh divulgada. Essa pesquisa foi feita com 34.687 pessoas nas 27 capitais e em 1.913 cidades brasileiras e foi feita por uma empresa norte-americana. Eu acho que essa pesquisa merece muito mais credibilidade do que essa do datafolha.

    http://gallupnobrasil.blogspot.com/

  6. Eu acho essa pesquisa do gallup mais realista.O SP,devido as conquistas, e o clube que mais apresenta crescimento no numero de torcedores.

    1. E alem de tudo, ela foi muito mais abrangente. Olha o numero de entrevistados e o numero de cidades em que foi feita a pesquisa e olha para a do Datafolha

  7. Torcedor de verdade só tem um time, o meu é o Paysandu. Se me perguntarem lá no além, qual era o seu time ? Responderei, sem pestanejar Papão da Curuzu, onde bati minha bolinha sob as ordens do Mestre Caim.

  8. Gerson, não estou aqui querendo deter o status de maior torcida, até porque, se me preocupasse com isso, seria flamenguista, o que decididamente não sou.

    Nem me posicionei como torcedor apaixonado e cego. O que abordei foi o tratamento dado às duas notícias.

    Só peço, penso que tenho esse direito como leitor, que as matérias tenham maior profundidade.

    A matéria de sexta simplesmente tentou se contrapor à pesquisa do Datafolha. Em nenhum momento buscou discutir sobre o motivo da torcida não está comparecendo aos jogos.

    Não me entenda mal, Gerson, não estou aqui discutindo se a pesquisa é certa ou errada, estou questionando a a abordagem dada pelo Bola.

    Ficou muito estranho, por exemplo, dizer que o Fiel Torcedor é um fiasco, como se isso fosse privilégio do Paysandu.

    Enfim, sou torcedor mas não sou fanático. Só acho que, repito, há temas que merecem maior profundidade na abordagem.

  9. Coitada da panterinha. Ano pasado apesar das tramoias enlutadas, chegou a decidir com o papa títulos, já este ano não deu. Seria de direito sua estada no G4, mas perdeu na cana de braço.

Deixe uma resposta