Arena do Leão será vizinha de Santo Amaro

O valor final do negócio ninguém sabe – e talvez nem venha a saber -, mas o festejado terreno de Marituba que o grupo Agre e a Leal Moreira definiram como local da futura Arena do Leão tem uma estranha vizinhança geográfica: faz limite, ao fundo, com o rio Benfica, cujo braço chega a entrar por alguns metros na área remista. O nome do tal braço de rio é Santo Amaro. Claro que os puxa-sacos vibram com a bendita coincidência. Os críticos da milionária aventura imobiliária benzem-se diante da possibilidade de o Remo estar afundando justamente pelos braços do “santo” Amaro.

26 comentários em “Arena do Leão será vizinha de Santo Amaro

  1. Sinceramente, mas pra quem sonhou com Tapanã(próximo do centro de Belém) e acorda em Benfica…. . Estou decepcionado com essa localização. Me parece que o objetivo maior era a sobra do dinheiro, a localização que se dane.Se já é difícil assistir jogos, no Mangueirão, imagine em Benfica. Espero que a Tv Cultura mostre os jogos do Remo, por muito tempo. Estou com sentimento de ter sido enganado, tanto pelo Presidente, Amaro Klautau, como pelo Vice Orlando Frade. É bom dizer, que sou totalmente a favor da Venda, mas não posso concordar com um Local desse. Se isso for verdade, amigo Gerson, te dizer.

    Curtir

  2. Vai ser bom para o pessoal de Tche Guevera. Bela vizinhança, hein!?
    magina os carros arrombados em dia de jogo.

    Curtir

  3. Tem bandido em Batista Campos e no Reduto Também!

    No Che, a maioria das pessoas são trabalhadoras!
    Não se esqueça disso!
    Preconceito não tá com nada!

    Parece até baré implicando com paraense!! …Eu hem??

    Curtir

  4. Cláudio, essas possibilidades de grandes distâncias já foi ventilada várias vezes!!

    O remo possui um estádio no local , se não o mais caro, um dos mais caros de Belém!

    Era óbvio que , se realmente o problema era dívida (eu acho que além de dívida tem picaretagem, mas deixa pra lá…), não teria como o remo comprar nem próximo ao tapanã, como previa!!

    Tu ja viste a quantidade de condomínios de luxo que estão se formando naquela região?

    Belém cresce pra li!! E era óbvio a especulação!!

    Não sei porque tu ainda te espantas!

    Abraço!

    Curtir

  5. Quando alguém está vendendo um patrimônio é porque o dono morreu ou está falido. Me admiro de ter torcedor azulino que concorde com a venda, dívida se negocia e paga, só não sabe como e quando.

    Curtir

  6. O meu espanto, amigo Alberto, é que os possíveis locais, foram falados pelo Presidente e pelo Vice e, em nenhum momento, se ventilou essa possibilidade. Mandei um e-mail para o Vice Presidente e, veja, abaixo, o que ele disse:
    Cláudio Santos-Técnico do Columbia de Val de Cans disse…
    Dr. Orlando Frade, existe a possibilidade dessa arena ser em Marituba ou na Alça Viária, como estão dizendo, aqueles que são contra essa venda, ou se mantém o que vinha sendo falado: Augusto Montenegro, Av. Independência, Arthur Bernardes, Br(bem próximo de Belém)? Por favor, me tire essa dúvida.

    17 de fevereiro de 2010 17:52
    Orlando Frade disse…
    Ao que parece não.
    Os possíveis locais ja foram indicados pelo nosso Presidente Amaro.
    – Sem contar, amigo Alberto que o Hamilton Guedes, foi claro no Camisa Treze, dizendo que o Terreno era no Tapanã. O que que é isso, gente.

    Curtir

  7. Cláudio, sabe aque estória que o namorado conta pra poder disvirginar a namorada, e depois que consegue, dá um” Tchau” pra ela??

    É a mesma coisa!…rsrsr!!

    Depois que convenceram todo mundo, menos a mim, que a venda era uma boa jogada, vão pintar e bordar!!

    Se o Hamilton falou isso, é porque a decisão de mudança foi muito recente!

    Além do mais, hoje em dia nada é constante!..Nem mesmo quando se coloca no papel!!

    Um abraço!

    Curtir

  8. Brincadeira mesmo, se a tão comentada e comemorada arena do Leão for mesmo contruída nesse local. Talvez daqui a 10, 20 anos se torne um local próximo, mas por enquanto tá longe disso, torcedor remista grite, esperneie, não aceite que essa arena seja tão longe. Pelo menos fica um consolo: vamos ter oportunidade de conhecer o rio Benfica e seu “afluente” o Santo Amaro, já imaginaram quando houver partidas sendo transmitidas pra todo Brasil e o câmera pegar imagens desse Rio ao fundo do estádio. Parabéns!! Clube do Remo.

    Curtir

  9. Gerson, agora me deu medo, fui ver no Google earth a localização do novo estádio do remo, pasmem, é vizinho à sua antiga sede campestre, grande negócio.

    Curtir

  10. Agora tem que haver a grita geral ou vão engolir este sapo? AK não divulgou que seria no Tapanã? Razão maior que esta para embarcar este acordo “propaganda enganosa” não há.

    Curtir

  11. Acho o lugar ideal: pode ser que perto do cemitério aparecam Amoroso, Alcino, Neves para quebrar o galho nessas situac-oes que estamos vivendo e viveremos. Fuuuuui…..logrado. Mas nao tem problema, porque daqui há 3 anos, estaremos indo para Santa Maria, com as dívidas que os novos presidentes farao. É cultural. E muitos presidentes, geralmente falidos, vao se dar bem.. e aí já estarei torcendo pelo Santa Rosa kkkkkkkk

    Curtir

  12. Eestá aí a prova que os diretores renistas e sofredores são amadores, desde que iniciou-se esta negociação, não foram claros em afirmar aonde seria realmente esta arena. Triste será o fim, pois, se um clube que se diz grande, não dá alegria aos torcedores, fica sem divisão e sem estádio, realmente o nível de falência é altíssimo. Não há um norte, uma projeção digna, um planejamento eficiente. Prova que não hápoilitica, alegam prejuízos e acima de tudo, que não tem como pagar. É fácil vender um patrimônio, mas o dificil mesmo é soerguer a moral dos mais doentes!

    Curtir

  13. Aleluia, aleluia… Finalmente, caro Cláudio, você concorda com meus argumentos. Pela lucidez da maioria de seus comentários aqui sempre fiquei surpreso com a aprovação que dava a essa insanidade. O Remo, que vai muito mal das pernas financeiramente (por diversas causas), afundará de vez ao abraçar Benfica, ao lado de um braço de rio, como local de seu suposto futuro estádio. Ficará um clube sem identidade e com mais e mais dívidas, até porque passará a depender exclusivamente de rendas no Mangueirão quando jogar lá – ou na Curuzu, se for humilde para pedir emprestado o campo do vizinho. E acredite: como já me pronunciei diversas vezes aqui e no jornal e na Clube, há saída para essa situação trabalhista. O Remo não pode ficar submisso à vontade de um juiz. Como clube de massa e instituição paraense deveria fazer uma mobilização política forte para frear essa pressão do tribunal – perguntem ao Flamengo, ao Vasco, ao Corinthians, ao Galo o que é feito no Rio, SP e Minas quando a Justiça do Trabalho decide desafiar o bom senso. Repito: essa transação milionária interessa a muita gente (dirigentes, construtores, incorporadores, advogados etc.), menos ao Remo e sua torcida. Há gente, meu amigo, que sairá com a vida feita desse negócio, mas o clube ficará apenas com a rebarba, ou nem isso. O tempo vai mostrar esse desfecho trágico, mas aí Inês já estará morta e sepultada.

    Curtir

  14. Cláudio, você lembra quando eu informei, em seguidas postagens, que a diretoria trabalhava com os seguintes locais: Tapanã, Marituba, Benfica e Alça Viária? Pois é, houve quem duvidasse. Levei até algumas pedradas virtuais, mas couro de escriba baionense é curtido e não fraqueja facilmente. Novas e péssimas notícias ainda esperam pelo torcedor azulino, por obra e graça da gestão “modernizadora” que foi implantada no clube. Detalhe: AK propôs e defendeu o negócio, mas os conselheiros avalizaram. São todos cúmplices da lambança.

    Curtir

  15. Gerson, minha discordância, nesse negócio, é apenas, pelo Local. Se estivesse mantido o Tapanã, penso que não haveria problema, pois concordo com a venda e esse projeto, apenas não concordo com o Local e, penso que a torcida poderia fazer a diferença, apenas quanto ao local. No resto, concordo plenamente.

    Curtir

  16. Cláudio, o negócio é completamente ruim – para o Remo, of course. O clube está vendendo um patrimônio que sequer teve a dignidade de mandar avaliar (tenho o relatório da comissão, admitindo que não sabe quanto vale o Baenão!) e aceitou potocas ao longo de todo processo. Algumas mais bizarras: entrega do Evandro Almeida contra entrega da futura Arena – o papo já mudou, agora é Baenão contra Arena pela metade; a dívida trabalhista que era de R$ 6 milhões, caiu para R$ 2,5 milhões com a venda da sede campestre, mas AK conseguiu estabelecer em R$ 15 milhões e a Justiça do Trabalho em R$ 8 milhões – com quem está a verdade, afinal? Outra lorota: construção de um moderno estádio para 24 mil espectadores com R$ 18 milhões… te dizer, meu caro. E ainda teve conselheiro ancião se congratulando, nas emissoras de rádio, com a decisão histórica de desmanchar o patrimônio do clube a troco de nada. Tem mais: o Remo vai sair do centro da cidade, um dos pontos mais valorizados da metrópole, para se esconder no meio do mato. Em Benfica, Tapanã, Marituba ou Alça, a roubada é a mesma. Desafio qualquer gênio do marketing esportivo a me garantir que o torcedor vai sair, lépido e feliz, para acompanhar um jogo contra o Ananindeua lá na Arena de Benfica às margens do braço de rio do Amaro para incentivar o Leão. Teve até um batráquio que comparou a infeliz situação com a do S.Paulo e o Morumbi, como se todo mundo aqui fosse tapuia. Vamos esperar pra ver, mas minha convicção é essa desde o começo. Detalhe: bradando sozinho na mídia esportiva, quase sempre sob ataque dos “torcedores profissionais” a serviço do AK. O tempo vai mostrar quem tem razão.

    Curtir

  17. Aqui de Marabá, confesso que não tenho opinião formada sobre o assunto da venda do Baenão e construção da Arena do Leão. Certo é que, atolado em dívidas, principalmente trabalhistas, o Leão precisa encontrar a saída para a “sinuca” em que se encontra (ou o colocaram). Não sei se, ao longo dos debates, foram apresentadas soluções alternativas. Confesso que, aqui de Marabá, não soube de propostas que pudessem dar solução ao problema.

    Curtir

  18. GERSON, a velharada estava feliz porque naturalmente ganhará um apartamentinho de graça. E eles estão velhos tanto que não sabem o que é marketing. A solução é facil: cadê o fenomeno azul? porque não fazem o sócio torcedor independente da diretoria, que bem planejado pagaria a dívida e construiria outro Baenão, para orgulho dos remistas. Essa velharada já está morta e não sabe. São interesseiros. Ou porque Raimundo Ribeiro foi eleito? Patrimônio não se vende, multiplica-se.

    Curtir

  19. bom todo mundo sabe que estão falando isso
    para afastar a torcida do clube do remo
    sabemos que o presidente do remo vai achar
    um bom local para a nova arena que não vai ser
    em benfica estou sempre de olho mjesmo aqui
    de são paulo e com o remo na final terei o prazer
    de viajar para belém para ver meu time de coração
    clube do remo eterna paixão
    daian oliveira são paulo sp.

    Curtir

  20. Acho uma tremenda roubada esta decisão do Remo vender o seu patrimonio para pagar dividas. O estadio como a sede social foram construidos por muitos, que se dedicaram ao Clube por muito anos, não se pode admitir que a Diretoria atual que não contribui com um tostão para o crescimento do Clube queira simplemente vender o que ainda existe, Porque não se faz um projeto envolvendo a construção de uma arena no mesmo local, tenho certeza que uma boa construtora terá um projeto de se constuir até um shoping com varios andares e na cobertura a arena que poderá ser multiuso, com certeza fica um projeto bonito e o Clube terá uma estrutura moderna e não será necessario sair do local, na Engenharia há inumeras opções que certamente encontrará um projeto que se adapte as necessidade do nosso glorioso Clube do Remo. O CARREFUR está querendo uma area no centro de Belém, porque não se ofere a rede de supermercados ou outras.

    Curtir

  21. Eu acho que neste momento pensar em distância da arena ,e´no mínimo tratar o assunto com paixão. Existem momentos na vida que temos de ser racionais mais do que o normal . E este é o momento ( CLUBE DO REMO precisava parar com a sangria dos cofres pagando dívidas trabalhistas impagaveis)
    Mesmo que não construissem nenhuma arena o coisa parecida o Remo sairia no lucro. Estancar essas perdas foi uma medida muito inteligente,pois essas dívidas iriam se tornar impagaveis.
    O tempo passou e nenhuma providência foi tomada,veio alguém e sem nenhum tipo de paixão tenta resolver o problema.
    Parabens ao presitente aos cosnselheiros que com inteligência estão mudando o rumo do Clube do Remo.(creio eu rumo certo)
    vamos apoia-lo

    em tempo críticas só as construtivas

    Avante Leão

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s