Agradecimentos por 2009, esperanças para 2010

Aos amigos de blog, coluna, rádio, TV, da vida enfim, um ligeiro comentário sobre o ano que está acabando e alguns palpites para o que chega daqui a pouco. Otimista por natureza, daqueles de só dar o jogo por perdido depois que o soprador apita, não tenho queixas de 2009, muito pelo contrário até. Foi um ano bom, simpático e produtivo. Não faltou saúde, inspiração e, principalmente, novas (e boas) amizades – e quase todas nascidas aqui neste espaço, na figura dos parceiros diários de viagem, gente inquieta, crítica e disposta a papos descompromissados, de simples desabafo. Ou, em outros momentos, pronta para conversas mais consequentes. Bons companheiros, enfim.

O blog foi uma grande conquista em 2009. Como tudo que fiz na vida, sempre encarei o projeto como um desafio. Com responsabilidade, intenção de acertar e marcar presença; não apenas de cumprir tabela. Adiei a estreia o quanto pude, por receio de não encontrar tempo para dedicação plena. Sabia, por ouvir histórias de outros blogueiros, que nenhum blog sobrevive sem atenção diária. É como planta, que pede água todo dia.

Outro dia fiquei pensando o quanto a internet veio para preencher uma lacuna na vida de escribas em tempo integral como eu. Sempre quis ter espaço para escrever. Sobre temas que me tocam mais (futebol, música, cinema, livros, política, animação, basquete, comportamento, mídia, propaganda etc.). Alguém já disse que jornalistas são, por essência, especialistas em generalidades. Não fujo à regra e, às vezes, saio a discorrer sobre todo e qualquer assunto, sem medo de cometer heresias. Com a bondade dos amigos, vou sobrevivendo impunemente, apesar de alguns excessos e topadas.

Antes de inventarem a blogosfera, planejava arrumar um jeito de exercitar mais o texto. Texto, como blogs e plantas, também precisa de água todo santo dia. A atividade no jornal, apesar de diretamente vinculada à informação, nem sempre possibilita esse exercício. Como diretor de redação, tenho a responsabilidade final pelo material publicado e acompanho todo o processo de busca, captação e preparo das notícias. Nem sempre escrevendo, pelo menos na quantidade mínima necessária. O blog, portanto, compensou essa carência. É espaço aberto, como folha virtual de papel, à espera de ideias. Livro em permanente construção. Gosto muito disso e, a cada dia, percebo o quanto seria difícil fazer as mesmas coisas sem essa ferramenta.

Só pela oportunidade (e coragem) de fazer o blog este 2009 já teria sido magnífico. Mas foi além. Permitiu a consolidação do projeto editorial-gráfico do DIÁRIO DO PARÁ, à custa do empenho e comprometimento de uma equipe talentosa, com craques do jornalismo impresso. Talvez o melhor time com o qual já tive a sorte de trabalhar, o que é ventura e grande aventura. Deu a oportunidade de continuar a aprender os macetes do rádio e a me divertir com a TV, sempre ao lado de companheiros generosos.

Para o novo ano, expectativas de projetos mais arrojados. Cobertura de Copa do Mundo vitoriosa, se Deus quiser. Acompanhamento das eleições. Avanços no sentido de fazer do nosso DIÁRIO, líder incontestável de tiragem e índices de leitura, a grande referência regional em jornalismo. Valorizar a grande reportagem talvez seja o primeiro passo nesse sentido. Fizemos isso muito bem em 2009, com um punhado de repórteres de primeira linha, e certamente faremos melhor em 2010. Aguardem.

Feliz Ano Novo para todos nós.

5 comentários em “Agradecimentos por 2009, esperanças para 2010

  1. Deixo aqui postado os meus votos de um Feliz 2010 a todos os profissionais do Diário do Pará e do gurpo RBA como um todo (Rádio Clube, Tv RBA e etc.). E a você, caro Gerson, continue sendo este escriba da mais alta linha, e a discorrer, com a propriredade e seriedade que lhe é peculiar, sobre variados temas e assuntos que refletem a nossa realidade e a condição humana, desde aqueles temas e assuntos mais informais até aqueles que requerem uma certa dose de eqüidade, conhecimento, ponderação, bom senso e, por que não dizer, paixão! Um ótimo 2010 pra você e para os seus familiares.
    E viva o futebol paraense… e o bom e velho Rock and Roll!!!!!!

    Curtir

  2. Embora discorde de parte da linha editorial do Diario, entendo que, atualmente, e o melhor jornal de Belem. A titulo de sugestao, ampliar a independencia – se e possivel- tornaria o jornal e os demais veiculos do grupo detentores de uma maior credibilidade jornalistica. Para quem sabe filtrar as informacoes, as vezes e decepcionante ver determinadas reportagens ou o angulo pelos quais ela foi elaborada. Mas, ainda assim, o Diario tomou a dianteira em termos editoriais na chamada grande imprensa do Estado. Embora a hegemonia economica ainda pertenca ao grupo adversario principalmente devido a TV, o Diario tem a grande oportunidade de consolidar essa dianteira nao so com investimentos fisicos e humanos, mas tambem com a ampliacao da linha editorial que atualmente ostenta, principalmente se fizer exatamente o contrario do oponente: sendo mais independente e deixando de lado o aspecto ‘povao-policialesco’.

    Curtir

  3. Estamos lutando para alcançar essa condição que você expõe, Jorge. É importante notar, porém, que já houve um avanço significativo no sentido de tornar o noticiário mais independente e imparcial, politicamente. Méritos totais, nesse sentido, de Jader Barbalho Filho, o principal administrador do grupo e condutor de todo o processo de mudança. Entendo que a liderança conquistada teve a ver justamente com essa nova postura, fato percebido pelo público leitor do jornal.

    Curtir

  4. Parabens Gerson pelo blog e pela oportunidade que nos dá de interagir como se da imprensa fóssemos. Acho um trabalho competente o de voces, o teu especialmente, quando conseguiram elevar o número de leitores de jornais daqui da nossa terra antes tão limitado aos chamados formadores de opinião e seus seguidores. Hoje temos um grupo de novos leitores sendo diretamente informados, atraidos que foram pelo cotidiano do futebol e da cidade e que aos poucos, pelo exercicio da leitura vão migrando para outros espaços como politica, cultura, economia dos medais espaços do jornal.
    Valeu cabôco, curte as férias ai em Baião enquanto a estrada não te rouba o paraiso.

    Curtir

  5. Ha muito acompanho, o Diario na net e em algumas vezes pedia para minha mae enviar alguns exemplares, para que pudesse tocar no mesmo, acompanhei a mudanca feita na parte editorial com muita curiosidade.

    Mas o que mas me deixou impressionado, foi a meneira como Jader Filho conduziu as mudancas, foi uma grande e corajosa escolha a dele. Fazer um jornal indepedente das suas ligacoes familiares.

    ainda ha uma grande estrada para ser percorrida, mas ate aqui o pavimento me tem mostrado ser solido.
    O toque baiones e’ uma ferramenta, que vc nao deve deixar nunca!

    Abcs e um Feliz ano Novo,
    Sao os desejos de minha familia nipo-portuguesa
    Kazunari, Eiji(filhos) e Kazuko(esposa) e desde humilde adepto cruzmaltino.
    ,

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s