Equipe marabaense traz novidades

Edkléber, Charles e Darlan: trio de zagueiros do Águia para o Parazão

Na tarde do último domingo, o Águia de Marabá promoveu a apresentação dos jogadores que integram o elenco para 2010. Recepcionados pelo técnico João Galvão, apresentaram-se Inácio e Zé Wilquer (goleiros), Marcondes (lateral esquerdo), Charles, Darlan e Edkléber (zagueiros) e Daniel (volante). Até o próximo sábado, se reapresentarão Analdo (volante) e Soares (meio campo). Além deles, já estão em Marabá os novos reforços: o zagueiro Ari, que estava no Treze (PB), e que foi campeão brasileiro da Série B 2001 pelo Paissandu; o lateral direito Victor Ferraz, vindo do São José (RS); o meia Thiago Marabá, que defendeu o Gavião Kiykatêjê na primeira fase do Parazão; o atacante Márcio Rogério, ex-Aparecida (GO).

João Galvão ainda espera contar com o meia Gustavo, que já defendeu o Águia; Diego Biro, filho do velho Biro-Biro; Aldivan, ex-lateral do Paissandu; e Rodrigo Ramos, goleiro que defendeu o Sampaio Corrêa (MA) e chegou a ser pretendido pelo Remo. Por outro lado, o volante Marabá, o lateral direito Léo Rosa e o atacante Edinho deixaram o clube. “Sentimos a perda desses jogadores, mas reforçamos nosso time para suprir as carências do plantel e esperamos fazer uma grande temporada”, justificou Galvão. (Com informações de Bira Ramos)

A quem interessar possa…

Agenda do presidente Lula para esta terça-feira, 29:

08h30 Partida para São Paulo (SP), da Base Aérea de Brasília (DF)

10h Chegada a São Paulo – aeroporto de Congonhas

10h45 Cerimônia de inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila São Pedro, São Bernardo do Campo (SP)

14h30 Partida para Brasília, aeroporto de Congonhas

16h Chegada a Brasília – Base Aérea de Brasília

16h30 Despacho interno, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

(Fonte: Secretaria de Imprensa da Presidência)

Jorginho e Dunga prontos para enfrentar Ronaldo

Por Cosme Rímoli

A guerra de nervos começou. Será assim até a última lista dos convocados para a Copa da África. De um lado Ronaldo. De outro Dunga e Jorginho. Como Romário fez em 2002, o atacante corintiano espera que a força dos torcedores o leve para o Mundial.

O ex-atacante cometeu um pecado mortal. Ele traiu Luiz Felipe Scolari. Pelo menos, o treinador pensou e ainda pensa assim. O treinador havia conversado com Romário e o quanto gostaria que fosse o líder da equipe. Um exemplo a ser seguido. Mas veio a partida contra o Uruguai, em Montevidéu, pelas Eliminatórias. E amigos de Scolari garantem que o atacante acabou seduzindo uma aeromoça às vésperas do jogo. Na noite anterior. Ninguém viu, fotografou. Mas a história dominou Montevidéu.

O que importa é que Scolari soube e acreditou. Romário teve a notícia que Scolari descobriu tudo. E foi conversar com o treinador, pedir para ficar de fora da partida. Irritado, o treinador foi muito inteligente. Imaginava que, por motivos óbvios, Romário ficou sem dormir. O colocou como titular, com a tarja de líder, de representante do técnico em campo. O jogador andou, esteve irreconhecível. Foi um desastre.

E nunca mais foi chamado. O atacante tinha o apoio explícito das TVs mais poderosas, rádios e jornais. Romário chegou até a chorar pedindo sua vaga. E se desculpando. Sem nunca tocar no nome de mulher alguma ou pronunciar a palavra aeromoça. Scolari resistiu a todo tipo de apelos. E Romário teve de assistir de longe Ronaldo, Rivaldo e outros, sem tanto prestígio, ganharem a Copa.

A história parece que irá se repetir. Jorginho ironizou Ronaldo dizendo que ele, auxiliar de Dunga, se pudesse também jogaria a Copa. Fino, elegante, ele falou sem falar. Atingiu sem atingir. Dunga pensa em Nilmar, Robinho, Adriano e Luís Fabiano e, talvez, Ronaldinho Gaúcho. Talvez.

Sabendo disso, ele é muito inteligente, Ronaldo deixou vazar para a imprensa que havia acabado com as suas férias para estar em forma em 2010. Ele gastou o ano todo com seu staff particular e a barriga ficou. A barriga de Ronaldo é considerada como o motivo principal, a evidência que Ronaldo tinha outras prioridades, muito além da carreira. E só se lembrou que é um atleta agora que a Copa se aproxima.

Agora o fenomenal jogador quer que todos acreditem que em dez dias tudo mudará. Avisar  que agora vai treinar foi o primeiro passo. E os jornalistas do Brasil inteiro foram avisados. Mas como o próprio Dunga disse em entrevista exclusiva: futebol é marcado por histórias repetitivas. A resposta foi a uma pergunta que comparava Ronaldo de 2010 a Dunga de 2002.

Ficou claro que o treinador tem em mente outros jogadores. Ele e Jorginho. É bom Ronaldo mudar a estratégia de Romário. Se insistir, em usar a imprensa, os torcedores, o final poderá ser desastroso para o jogador e excelente para o Brasil. Assim como foi no Mundial de 2002. Conflito à vista.

Dunga e Jorginho se mostram mais do que preparados. Só faltam gritar a Ronaldo e seus amigos. “Venhaaaaam!”.

Dança dos técnicos às vésperas do Parazão

Depois de classificar o Ananindeua para a etapa principal do Parazão 2010, o técnico Valter Lima não aceitou o acordo salarial para permanecer no clube. Para o seu lugar, cogita-se o nome de Carlos Lucena, que comandou a Tuna na primeira fase e acabou eliminado. O S. Raimundo confirmou a permanência de Lúcio Santarém e o Cametá manteve Artur Oliveira como treinador.