Panetone da Veja ainda está assando

Há três anos, a revista Veja fez mais uma de suas tradicionais matérias “sob encomenda” para destacar algumas figuras da política nacional. Por alguma razão (que, certamente, envolvia transações comerciais), José Roberto Arruda foi um dos risonhos homenageados pela revista da Abril, que traçou um perfil dos mais simpáticos sobre o governador do Distrito Federal. Não havia nem sombra de suspeita sobre os escândalos do panetone, mas a maracutaia já estava em marcha. Veja e seus 300 repórteres nada descobriram – ou preferiram fazer vista grossa. Abaixo, fac-símile da (vendo hoje) pândega matéria: 

2 comentários em “Panetone da Veja ainda está assando

  1. É a velhaca receita neoliberal: reduz despesas, corta pessoal, enxuga a máquina e pra que?
    Para promover essas orgias panetonicas. Para a Veja pouco importa. Sua receita está garantida, com a compra de suas publicações de conteúdo duvidoso, pelo dinheiro público “economizado”. Vergonhoso!

    Curtir

  2. Outra receita deles e garantir as licitacoes para amigos e parentes. Varios desses politicos tem testas de ferro na iniciativa privada e, na verdade, sao os verdadeiros donos. Os liberais e neoliberais sao mestres nisso e posam de honestos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s