Destino de Arruda pendurado numa fita de vídeo

O destino político do governador José Roberto Arruda (DEM), do Distrito Federal, está pendurado na fita de vídeo onde ele e Durval Barbosa Rodrigues, seu ex-secretário de Relações Institucionais, conversam sobre a partilha de R$ 400 mil destinados ao pagamento de deputados distritais da base de apoio do governo.

Há pelo menos oito pessoas em Brasília, além dos procuradores da República que investigaram o caso e do ministro Fernando Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça, que dizem ter assistido o vídeo. Segundo elas, se o vídeo se tornar público só restará a Arruda renunciar ao cargo.

Durval era da turma do ex-governador Joaquim Roriz. Participou do governo dele no início de 2003. Responde a 29 processos na Justiça. Bandeou-se para o lado de Arruda e o ajudou a se eleger governador. No ano passado, sua casa foi invadida pela polícia atrás de documentos que o comprometessem.

Nem por isso Durval foi demitido por Arruda. Ele começou a gravar conversas com o governador há mais de um ano. Com medo de ser preso devido à quantidade de processos que responde, negociou com a Polícia Federal a delação premiada. 

Foi então que Durval entregou à polícia o lote de fitas de áudio que gravara por conta própria. As fitas não têm valor porque foram gravadas sem autorização da Justiça. Durval se ofereceu para fazer novas gravações. Usou na roupa artefatos eletrônicos apropriados e fornecidos pela polícia.

Com base no segundo lote de gravações foi que o ministro Fernando Gonçalves autorizou a Polícia Federal a vasculhar casas e gabinetes de 16 pessoas – empresários que forneceram o dinheiro, deputados distritais, secretários de Estado e o próprio governador.

O que a polícia chamou de Operação Pandora não era para ter acontecido hoje. Os Procuradores da República encarregados das investigações precisavam de mais tempo. Ocorre que Arruda soube do que estava em curso. E há 10 dias procurou o ministro Gonçalvez para conversar sobre o assunto. (Do Blog do Noblat)

4 comentários em “Destino de Arruda pendurado numa fita de vídeo

  1. Tem um secretario dele envolvido, que e o homem da Copa do Mundo emBrasilia, ja que o DF vai bancar o estadio. Podiam chamar o pte. do Brasiliense para substitui-lo …

    Curtir

  2. Esse Arruda nunca prestou. Todos lembram como ele e o ACM deixaram o Senado após fraudarem o painel de votação.
    Foi reabilitado na grande imprensa para ser o líder da direita na capital federal.Agora volta a botar as manguinhas de fora, revelando-se novamente o patife que sempre foi. Cadeia nele!

    Curtir

  3. É verdade, Amorim. Indecente mesmo foi uma entrevista nas páginas amarelas da Veja enchendo a bola desse sujeito, há uns dois meses. Arruda falava quase como um pastor, cheio de regras e conselhos. Um cara-de-pau, forjado na escola pefelê do Malvadeza.

    Curtir

  4. “forjado na escola pefelê do Malvadeza.” Ou seja Gerson: herdeiros da tradição política coronelista e viúva do “lamber botas de generais”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s