Um comentário em “LDU 5, Fluminense 1

  1. Boa tarde Gerson Nogueira e amigos blogueiros;
    No jogo de ontem, ficou evidente a falta de estratégia dos times brasileros, para enfrentar na altitude, os times de lá, acostumados ao ar rarefeito e suas consequencias limitantes, para Nosotros do nível do mar; ficou evidente também, que os times de lá, tem estratégias para golear os visitantes (gandulas que são atletas das bases para repor rapidamente a bola em jogo, atacantes fixos abertos nas pontas cruzando bolas na área, direto…) para golear os visitantes, não basta ganhar, tem de golear por causa da diferença de gols nos jogos de volta, pois, humildemente, eles reconhecem a superioridade dos adversários.
    Daí concluo, os times brasileiros deveriam consultar o regulamento da competição e analisar as consequencias que teriam de não jogar na altitude, comunicando à Confederação Sul Americana, promotora do evento, que na altitude não compareceriam para aquele jogo, perderiam então por WO, certo? o placar atribuído ao WO é 1 x 0, certo? então, aqui no nível do mar a história é outra, ganhariam com certa facilidade superando o placar do WO.
    Não é abandono de competição, é tão somente não jogar na altitude e ter desempenho melhor que o adversário para critérios de desempate. Dessa forma, os clubes não teriam despesas financeiras com deslocamentos, hotel e demais rubricas, além de evitar o vexame da derrota acachapante e seus reflexos no moral dos atletas, haja vista, que estão participando de outras competições.
    É só uma questão de verificar no regulamento da Sul Americana, se não há punições além da administrativa, refiro-me à perda do jogo por WO, pois pelo que percebo, existe um fenômeno que todos que jogam na altitude, perdem e além da derrota existe a humilhação da goleada, lembra da Argentina? em plena eliminatória para a copa do mundo, tomou de seis, da Bolívia se não me engano.
    Além de estratégia, seria um protesto pelo banimento dos jogos em altitudes extremas.
    Não é desculpa de perdedor, afinal, não sou torcedor do fluminense, nem de NENHUM outro clube, além do BICOLOR AMAZÔNICO.

Deixe uma resposta