Geisy, a dita cuja

Por Marina Miyazaki

Qual a diferença entre as reações da sociedade machista e invejosa diante de Dita Von Teeser (a stripper chique) e Geysa, ambas querendo mostrar – de forma diferente – o que julgam possuir de melhor? Por mais glamourosa que seja a Dita cuja, não muda o caráter servil da apresentação. Embora ela, assim como Geysa, esteja se exibindo, o desejo de vê-la parte daquele que opta por pagar, o que a coloca em outra posição, está à mercê, à disposição. Já, a moça da faculdade, violentada verbalmente, é dona do próprio desejo, pode se exibir e provocar, somos obrigados a engolir sua liberdade, seu descaso com os nossa inveja e desejos. Contardo, por favor, explique qual é diferença, não entre as moças – todo mundo deveria saber a diferença entre Geysa, Geni e Dita – mas entre as reações diante de uma e de outra. (…) Leia o artigo completo no site da Marina (link ao lado)

Deixe uma resposta