3 comentários em “Capa do DIÁRIO, edição de quinta-feira, 5

  1. Não devem ser regidos pela consideração pública, são sem nada em tudo, instrumentos de afrontos de uma quadrilha que tem objetivos definios, a desordem.

  2. Eu, só não entendo, por mais justificativas que me dê, o fato de terem deixado chegar a esse ponto.
    A meu ver, é uma das maiores vergonhas para o Brasil! Deixar uma comitiva assassina de sonhos alheios, manobrar pobres coitados.
    O revoltante, é que temos meios para dizimar essa categoria torpe, mas as pessoas que saturam os orgãos regulatórios não o faz com o único propósito, o de não perder simpatia no momento de precisar dos votos. É de uma covardia, que chega alterar a adrenalina.

Deixe uma resposta